Anda di halaman 1dari 19

GESTÃO DE CUSTOS

LOGÍSTICOS

Prof. Me. Fábio Vaz


fabio.vaz@unicesumar.edu.br
www.fabiovaz.com.br
1
ESTUDO DE CASO

• Case Perdigão – Redesenho da


Operação Logística da cadeia

• Redesenho da operação logística de sua


cadeia de suprimentos. Busca, em razão de
seu crescimento, redesenhar suas operações
logísticas na tentativa de reduzir custos
logísticos e ao mesmo tempo, fornecer a
seus clientes um serviço de qualidade. 2
ESTUDO DE CASO

• A origem da Perdigão data de 1934, quando duas


famílias de imigrantes italianos – os Ponzoni e os
Brandalise – inauguraram um pequeno armazém de
secos e molhados em Vila das Perdizes, às
margens do Rio do Peixe, meio oeste de Santa
Catarina.

• Este pequeno comércio foi crescendo e se


diversificando. Em 1939 iniciou suas atividades
industriais com um abatedouro e uma fábrica de
produtos suínos. 3
ESTUDO DE CASO

• Em 1954 entrou no mercado de aves com a construção


da Granja Santa Gema.

• Em 1955, preocupada com o transporte e distribuição


de sua produção, a empresa cria o Expresso Perdigão.
Porém, a precariedade das estradas exigiu a utilização
do transporte aéreo.

• Em 1957 a empresa adquiriu dois aviões Douglas DC-3


para possibilitar a colocação dos seus produtos no
mercado de São Paulo.

• Em 1958 a empresa passa a se chamar Perdigão S. A.


Comércio e Indústria. A escolha deste nome se deve a 4
abundância desta ave (macho da Perdiz) na região.
ESTUDO DE CASO

• Com investimentos constantes em distribuição,


tecnologia e produção, a Perdigão transformou-se
num dos maiores complexos agroindustriais do
mundo.

• Suas principais atividades passaram a ser focadas


na criação, produção e abate de aves e suínos e
industrialização e venda de produtos de origem
animal e de soja e seus derivados.
5
ESTUDO DE CASO

• Apesar do crescimento, os anos 90 começaram


difíceis para a Perdigão. Em 1991 morre Saul
Brandalise e um ano depois Ângelo Ponzoni,
fundadores da Perdigão.

• A pressão por melhores resultados levou a


empresa, em 1994, a passar seu controle acionário
para um grupo de fundo de pensões, encerrando a
fase de administração familiar.
6
ESTUDO DE CASO

• A partir de 1994, após sua profissionalização, a


Perdigão passou por uma profunda reestruturação
interna, concentrou seu negócio na produção de
alimentos de proteína animal, iniciou o Projeto de
Otimização, que viria a aumentar a capacidade
produtiva da empresa em 50% nos três anos
seguintes.

7
ESTUDO DE CASO

• Lançou o programa de Qualidade Total e o programa


TIP (tecnologia da informação Perdigão), contemplando
a instalação do software de gestão empresarial SAP
R/3.

• No primeiro semestre de 2000 a Perdigão adquiriu


Frigorífico Batávia, 6ª empresa brasileira no ranking de
processadoras de carne.

• Ainda em 2000 iniciou a operação do complexo


industrial de Rio Verde (GO) – Projeto Buriti – composto
por uma fábrica de ração, um parque de produção de
aves e suínos, por dois abatedouros com capacidades
diárias de 280 mil aves e 3,5 mil suínos e por uma 8
unidade de industrialização de carnes.
ESTUDO DE CASO

• Neste mesmo ano a Perdigão foi à primeira


empresa brasileira de alimentos a ter suas ações
listadas na bolsa de Nova York.

• A Perdigão alcançou a liderança no mercado de


produtos industrializados, encerrando o ano de
2000 com 22,5% do market share.

• A linha de pratos prontos, lançada em 1998,


alcançou 31,9% de market share e as carnes
congeladas saltaram de 31,3%, em 1999, para
9
32,5%, em 2000.
ESTUDO DE CASO

• Hoje, a Perdigão emprega mais de 19 mil funcionários e


é constituída por 13 unidades industriais de carnes, 2
de soja, 7 fábricas de ração e 14 incubatórios.

• A grande maioria destas unidades industriais estão


localizadas no sul do país, nos estados de Santa
Catarina e Rio Grande do Sul.

• A Perdigão atende cerca de 60.000 clientes no mercado


interno através de 30 centros de distribuição sendo 9
distribuidores terceirizados estrategicamente
espalhados pelo país.

• Estes centros de distribuição são responsáveis pelas 10

entregas nos canais de venda dos produtos.


ESTUDO DE CASO

• A Perdigão tem no sistema logístico um de seus principais


apoios para avançar no mercado.
• A estrutura logística disponível permite a entrega de
qualquer produto, do Rio Grande do Sul ao Amazonas, em
apenas 24 horas.
• Sua frota de veículos é totalmente terceirizada, porém,
trabalha em regime de exclusividade.

• Destaca-se o trabalho de integração da Perdigão com seus


produtores.
• Estes produtores, trabalham em regime de exclusividade,
recebem apoio total da Perdigão, que oferece garantia de
compra da produção de seus parceiros, colocando a
disposição tecnologia e assistência técnica necessária para
assegurar ganhos de produtividade. 11
ESTUDO DE CASO

• A proximidade com estes fornecedores, permite uma maior


padronização e controle de sua matéria prima.
Além disto, consegue controlar melhor o nível de estoque
em toda cadeia produtiva.

• A rede logística da Perdigão é bastante complexa. São mais


de 6.000 produtores integrados que abastecem 13 unidades
industriais, mais de 400 itens em seu mix de produto e 2.400
toneladas produzidas diariamente e transportadas para 30
centros de distribuição.

12
ESTUDO DE CASO

• Na seqüência, estes produtos são distribuídos para cerca de


60.000 clientes em todos os pontos do país.
São 640 cargas distribuídas para todo o Brasil diariamente.

• A complexidade da distribuição aumenta ainda mais pois a


Perdigão precisa balancear a equação de densidade e peso
específico, ou seja, para aproveitar ao máximo o espaço de
um caminhão é necessário pensar no volume e no peso de
toda carga.

• Além disto, deve-se levar em conta o tipo do produto: se


congelado viaja a -20º C e se resfriado viaja a 0o C, e a sua
validade (um produto resfriado pode ter validade de apenas
13
1 mês).
ESTUDO DE CASO

• Para reflexão:
do ponto de vista logístico qual a situação mais difícil de
trabalhar: ter um grande volume com muitos sku´s para
distribuir com abrangência nacional ou ter um pequeno
volume com grande número de sku´s?

• Com ajuda da empresa de uma grande empresa de


consultoria a Perdigão está redesenhando sua rede de
suprimentos.

• Empresas como a Perdigão têm custos associados à


logística bastante expressivos.
14
ESTUDO DE CASO

• Isto ocorre porque, supply chain e logística incluem muito


mais do que o transporte, movimentação e armazenagem
dos produtos.

• Há dois outros importantes custos a serem relacionados:


1. manter estoques (inventário)
2. venda perdida pelo fato da empresa não ter o produto no local e na
hora certa.

• O primeiro passo do trabalho foi feito pela empresa de


consultoria com o auxílio de um software de simulação da
cadeia de suprimentos.
15
ESTUDO DE CASO

• Através de modelos matemáticos, este software oferece


milhares de combinações e cenários, simulando a melhor
solução para atender o cliente em até 24 horas com o menor
custo.

• Através do software são tomadas decisões estratégicas


sobre onde deverá ocorrer investimentos, com a ampliação
ou construção de novos centros de distribuição, e quais
deverão ser desativados.

• O programa de gerenciamento de logística identifica a filial


mais próxima ao cliente para que esta faça a entrega
16
independente de qual filial tenha feito a venda.
ESTUDO DE CASO

• Assim, um cliente em Unaí (MG), que era atendido pelo


centro de distribuição de Minas Gerais, será atendido pelo
centro de distribuição do Distrito Federal que fica em uma
menor distância.

• Com o novo sistema, além de reduzir o tempo de entrega do


produto ao cliente, o custo com o frete será menor.

• Com o novo sistema, a empresa espera racionalizar a


distribuição, reduzindo custos de frete e de estocagem de
produtos.
17
ESTUDO DE CASO

• Fonte:
• http://estudandologistica.com.br/case-perdigao-
%E2%80%93-redesenho-da-operacao-logistica-
da-cadeia/

18
GESTÃO DE CUSTOS
LOGÍSTICOS

Prof. Me. Fábio Vaz


fabio.vaz@unicesumar.edu.br
www.fabiovaz.com.br
19