Anda di halaman 1dari 74

CURSO TAF

ANATOMIA DOS
DRA. EMÍLIA RODRIGUES MEMBROS INFERIORES
Joelho
OSSOS DO JOELHO
JOELHO - OSSOS

A articulação do joelho é
formada por três ossos: o
Fémur (côndilos
femurais), a Tíbia (platô
tibial) e a patela.
JOELHO - OSSOS

O fémur se encaixa no topo da tíbia.


Quando flexiona-se ou estende-se o
joelho, a parte arredondada do fémur
desliza através da superfície
relativamente plana da tíbia. O osso
chamado de rótula ou patela está
ligado aos músculos que permitem a
extensão do joelho. A patela reduz a
fadiga desses músculos.
TÍBIA
JOELHO
PATELA
A patela é um osso que:

- localiza-se no interior do tendão


do músculo quadríceps.
- participa no movimento do
joelho, dando apoio a este grande
músculo.
- tem a cartilagem mais espessa do
organismo humano, cerca de 3mm.
- Apesar desta cartilagem ser bem
reforçada, quando ocorre um
trauma ou ainda alterações da
conformidade dos ossos e fraqueza
da musculatura ela se desgasta e
ocorre uma fragmentação causando
a condromalácia.
ARTICULAÇÃO DO JOELHO
JOELHO - ARTICULAÇÃO

Cápsula Articular-
Consiste em uma membrana fibrosa,
delgada mas resistente, reforçada em
quase toda sua extensão por
ligamentos intimamente aderidos a
ela.
JOELHO - LIGAMENTOS
Ligamento é uma faixa de tecido
rígido, relativamente inelástico, que
liga um osso a outro.
Os ligamentos são formados por
tecido conectivo denso, disposto em
feixes paralelos de colágeno.
Os ligamentos e os tendões são muito
semelhantes em sua estrutura, porém,
os ligamentos são geralmente mais
achatados do que os tendões e as fibras
colágenas no ligamento são mais
compactas.
JOELHO - LIGAMENTOS
A função dos ligamentos é:

- proporcionar estabilidade a uma


articulação,
- controlar a posição de um osso em
relação a outro durante o movimento
articular normal e
- fornecer informação proprioceptiva
ou o senso posicional articular das
terminações nervosas livres ou dos
mecanorreceptores localizados no
ligamento.
JOELHO - ARTICULAÇÃO
Ligamento Patelar- É a porção central do
tendão do quadríceps femoral que se
continua da patela até a tuberosidade da
tíbia. É um forte feixe ligamentoso,
achatado, com cerca de 8cm de
comprimento. A face posterior do
ligamento patelar está separada da
membrana sinovial por um grande
coxim gorduroso infra-patelar e da tíbia
por uma bolsa sinovial.
JOELHO - LIGAMENTOS
Há dois outros grupos
principais de ligamentos:
- Cruzados: impedem
anteriorização e
posteriorização da tíbia em
relação ao fémur
- Colaterais: importantes na
estabilidade do plano sagital ou
seja deslocamentos laterais ou
mediais da tíbia em relação ao
fémur
JOELHO - LIGAMENTOS
 Ligamento Colateral
Tibial ou medial - é um
feixe largo e achatado que se
insere no côndilo medial do
fêmur e no côndilo medial da
tíbia. É intra-articular e
intimamente aderente ao
menisco medial. Impede o
movimento de afastamento
dos côndilos mediais do
fêmur e tíbia. É mais
resistente que o lateral.
JOELHO - LIGAMENTOS
 Ligamento Colateral
Fibular ou Lateral - é um
cordão fibroso, arredondado,
inserido no côndilo lateral do
fêmur e na cabeça da fíbula.
É extra-articular e não se
insere no menisco lateral.
Impede o movimento de
afastamento dos côndilos
laterais do fêmur e tíbia. É
menos resistente que o
medial.
JOELHO - LIGAMENTOS
 Ligamento Cruzado
Anterior (LCA)-
insere-se na eminência
intercondilar da tíbia e vai se
fixar na face medial do côndilo
lateral do fêmur. O LCA
apresenta um suprimento
sangüíneo relativamente
escasso. Impede o movimento
de deslizamento anterior da
tíbia ou deslizamento posterior
do fêmur.
JOELHO - LIGAMENTOS
 Ligamento Cruzado Posterior
(LCP)-
é mais robusto, porém mais curto e
menos oblíquo em sua direção quando
comparado ao LCA. Insere-se na fossa
intercondilar posterior da tíbia e na
extremidade posterior do menisco
lateral e dirige-se para frente e
medialmente, para se fixar na parte
anterior da face medial do côndilo
medial do fêmur. O LCP é estirado
durante a flexão da articulação joelho.
Impede o movimento de deslizamento
posterior da tíbia ou o deslocamento
anterior do fêmur.
JOELHO - MENISCOS
Meniscos, em número de dois
(lateral e medial) são
"almofadas" de cartilagem que
contornam o interior da
articulação e auxiliam na
absorção de choques e
estabilidade da articulação.

As funções dos meniscos são :


- absorção de choques;
- aprofundamento das
superfícies articulares dos
côndilos tibiais;
- favorecer a rotação dos
joelhos, rotação lateral e
rotação medial.
JOELHO - MENISCOS
 Menisco Medial- é de forma quase semi-circular, em C, um
pouco alongado e mais preso.
 Menisco Lateral- é quase circular e recobre uma extensão da
face articular maior do que a recoberta pelo menisco medial. É
mais fechado, oval e mais solto.
JOELHO - BURSAS

 Existem mais de 20 distribuídas


pelo joelho
 Reduzem o atrito entre as
estruturas articulares.
 São imperceptíveis quando
normais.
ARTICULÇÃO TIBIO-FIBULAR PROXIMAL

 É uma articulação deslizante


entre o côndilo lateral da tíbia e
a cabeça da fíbula. É formada por
uma cápsula articular e os
ligamentos anterior e posterior.
ARTICULÇÃO TIBIO-FIBULAR PROXIMAL
 Cápsula Articular- Circunda a
articulação e adere ao redor das
margens das facetas articulares da
tíbia e fíbula.
 Ligamento Anterior- Consiste
de 2 ou 3 feixes chatos e largos que
se dirigem obliquamente da cabeça
da fíbula para a parte anterior do
côndilo lateral da tíbia.
 Ligamento Posterior- É um
feixe único, largo e espesso, que se
dirige obliquamente para cima, da
parte posterior da cabeça da fíbula
para a parte posterior do côndilo
lateral da tíbia.
MÚSCULOS DA COXA E JOELHO
MOVIMENTOS
PATOLOGIAS MAIS FREQUENTES
ACOMETENDO O JOELHO
JOELHO - LESÕES
Joelho Valgo (GenoValgo):
Ocorre desvio do eixo longitudinal da tíbia e
do fêmur e uma angulação medial do
joelho. Em geral essa alteração é atribuida
à frouxidão do ligamento colateral medial
que provoca instabilidade ou ao
encurtamento dos músculos da coxa, ou
ainda pode ser ocasionada por problemas
ósseos que provocam distribuição desigual
de pressões sobre o joelho. O aumento do
peso corporal contribui para desequilíbrios
musculares e alterações nos joelhos.
JOELHO - LESÕES
Joelho Varo (Geno Varo)
As pernas ficam arqueadas e os
joelhos são projetados para fora
da linha média do corpo.
Ocorre abdução e excesso de
rotação da tíbia. As causas podem
ser raquitismo, mal formação
congênita, retração muscular,
frouxidão do ligamento colateral
lateral.
JOELHO - LESÕES

Tratamento do valgismo ou varismo:


Na criança, pode ocorrer valgismo ou varismo fisiológico que se corrige
espontaneamente, em geral quando a criança adquire a posição ortostática e
entre dois e seis anos de idade.

O tratamento após esse período e persistindo a alteração é fisioterapia que


consiste na prescrição e realização de exercícios de alongamento e de
fortalecimento dos músculos envolvidos e correção postural.

Casos muito graves são indicados aparelhos ortopédicos ou , dependendo da


deformidade até mesmo tratamento cirúrgico.
JOELHO - LESÕES

Joelho Hiperestendido (ou


Geno Recurvato)
É a projeção do joelho pra traz,
fazendo com que a linha de
gravidade passe bem à frente dos
joelhos. É causado pelo
encurtamento da musculatura
posterior da coxa (isquiotibiais)
e/ou perna.
JOELHO - LESÕES

Joelho Flexo (ou Geno Flexo)


Projeção dos joelhos pra a frente,
fazendo com que a linha de
gravidade passe por cima ou por
traz dos joelhos. Também causado
pelo encurtamento da
musculatura posterior da coxa
(isquiotibiais) e/ou perna.
JOELHO – LESÕES DA PATELA
Dor na face anterior do joelho pode ser
por:

- Plica inflamada: plica é um tecido


remanescente embrionário que separa a
bursa suprapatelar da cavidade interna do
joelho, persiste na fase adulta em 70% dos
humanos. A plica inflamada causa dor
geralmente na região anterior do joelho,
no meio da patela e é desencadeada ao
permanecer por longo período sentado
com o joelho dobrado ou quando sobe e
desce escadas.
JOELHO – LESÕES DA PATELA
Dor na face anterior do joelho pode ser por:

- Condromalácia da patela: A musculatura que extende o joelho (músculos


quadríceps), alterada leva a uma incompatibilidade articular entre o fêmur e a patela
ocasionando um atrito incorreto de modo que não fica bem encaixada o que induz a
degeneração da cartilagem patelar.
Os sintomas mais comuns são dor na face anterior do joelho(na frente) e “travamento”,
mas ao subir e descer escadas ou ficar muito tempo sentado a dor surge na face posterior
do joelho. É frequente ter atrofia (fica mais fina) da coxa (quadríceps) e raramente há
inchaço.
JOELHO – LESÕES DA PATELA
Dor na face anterior do joelho pode ser por:

- Tendinite patelar ou joelho do saltador:


dor na região anterior do joelho acontece
frequentemente em atividades esportivas com
saltos (futebol, basquete e vôlei ) e corridas em
terrenos irregulares. Também pode acontecer em
pessoas que apresentam alteração congênita da
patela e que favorece o aparecimento da
tendinite.
Inicialmente a dor poderá aparecer apenas após
os exercícios ; se não houver um tratamento
adequado a dor se tornará mais intensa e limitará
as actividades normais, podendo progredir
inclusive para uma rotura do tendão patelar.
JOELHO – LESÕES DA PATELA
Dor na face anterior do joelho pode ser por:

- Luxação da patela
 se o joelho apresentar uma angulação
excessiva tipo valgo , isso poderá criar uma
tendência de luxação da patela, como mostra
a figura ao lado .

 outros fatores também podem predispor a


quadros de luxação , tais como : fraqueza da
musculatura , traumas com ruptura do
ligamento patelofemoral medial , frouxidao
ligamentar constitucional .
JOELHO – LESÕES NOS LIGAMENTOS

As distensões dos ligamentos podem ser classificadas em graus


I, II e III, dependendo da sua gravidade:

• Distensão grau I: dor com dano mínimo ao ligamento.


• Distensão grau II: Lesão parcial de algumas fibras do
ligamento e pequena frouxidão na articulação.
• Distensão grau III: Ruptura completa do ligamento e a
articulação fica instável.
JOELHO – LESÕES NOS LIGAMENTOS
Lesões do Ligamento Cruzado Anterior
O ligamento cruzado anterior é um ligamento
(tipo de cartilagem) que estabiliza o joelho, ele
impede que a perna deslize para frente do
joelho. Quando sofre lesão o paciente tem
muita dor ao andar e o joelho fica instável.
O tratamento da sua lesão é cirúrgico, mas a
reabilitação posterior com fisioterapia é
fundamental para a melhor performance do
joelho.
Em adultos jovens o alongamento do LCA
pode chegar até 25% do seu valor normal sem
ruptura, tendo neste valor uma redução com o
aumento da idade.
JOELHO – LESÕES NOS LIGAMENTOS
Lesões do Ligamento Cruzado Anterior

A lesão do LCA ocorre principalmente durante a prática


de esportes ( futebol , basquete , volêi ) , no momento
em que o joelho sofre um entorse. Normalmente a
pessoa para de jogar , sente bastante de dor e o joelho
fica bastante inchado.

A maioria das pessoas , principalmente aquelas que fazem


esporte competitivo e assim desejam continuar , devem
ser operadas para reconstruir o ligamento lesado. A não
reconstrução , a longo prazo, poderá lesar a cartilagem ,
os meniscos e o joelho como um todo.

Atualmente, a forma de se reconstruir LCA lesado mais


utilizada é através da artroscopia.
JOELHO – LESÕES NOS LIGAMENTOS
Lesões do ligamento cruzado posterior é menos frequente e
a principal queixa é a dor e não a instabilidade do joelho.
O melhor tratamento será decidido após a avaliação clínica do
paciente. Pode ser cirúrgico ou somente de reabilitação.
JOELHO – LESÕES NOS LIGAMENTOS
Lesões do ligamento colateral medial Dor na face interna do
joelho, que pode ficar inchado. Pode se sentir instabilidade no
joelho na hora da lesão sendo comum escutar ou sentir um estalo.
JOELHO – LESÕES NOS
LIGAMENTOS
Lesões do ligamento colateral lateral
Através de um movimento de rotação ou
de uma pancada na parte interna do
joelho, que o force para a lateral.
Dor na parte externa do joelho, que pode
inchar. Não é comum escutar ou sentir
estalos quando a lesão ocorre. Mesmo
com a dor, na hora da lesão,
frequentemente, é possível caminhar e
até voltar a um jogo inacabado. Até 8
horas após a lesão, a dor costuma
aumentar e a mobilidade pode ficar
limitada.
JOELHO – LESÕES
MENISCAIS

 O menisco medial é 20 vezes mais lesionado


do que o menisco lateral.
 Pode ocorrer durante um trauma como uma
torção com o joelho flexionado ou como
consequências de processos degenerativos.
 Dor na articulação com edema imediato e
fluído no joelho, chamado efusão. Alguns
pacientes relatam o fato do joelho ficar
travado em uma posição e de ouvir um estalo
no momento da lesão.
 O paciente pode ficar impossibilitado de
dobrar ou estender a perna completamente.
JOELHO – LESÕES
MENISCAIS
Normalmente as lesões traumáticas
exigem um tratamento cirúrgico
( artroscopia ) , sempre se levando em
conta que o ideal é preservar ao
máximo os meniscos, sempre evitando
sua retirada por completo. Algumas
lesões degenerativas podem também ser
operadas, enquanto que outras podem
melhorar com fisioterapia ou precisar
de algum outro tipo de tratamento.
FRACTURAS DO JOELHO
As fraturas do joelho podem
acometer um ou mais de um dos
ossos desta articulação , ou seja : o
fëmur, a tíbia e a patela.

Não são fraturas muito comuns,


dependendo normalmente de um
trauma de forte intensidade ( como
em acidentes de carro, queda de
alturas) ou de ossos mais fracos
( osteoporóticos ).

A fratura da patela pode ocorrer


durante uma atividade física
FRACTURAS DO JOELHO
O tratamento poderá ser realizado através de
cirurgia ( placas , parafusos, fixadores externos )
ou através de gesso.

O critério usado para se operar um caso é


basicamente o desvio que se tem entre os
fragmentos da fratura , isto é, quando existe um
desvio grande entre os fragmentos normalmente o
médico decidirá pela cirurgia onde ele poderá
aproximar e fixar estes fragmentos.
ARTROSE DO JOELHO
 Denominadada gonartrose, tem um
caráter inflamatório e degenerativo da
cartilagem articular.
 Geralmente tem uma evolução lenta ,
progredindo com a idade .
 Factores de risco: sobrepeso, geno
valgo, geno varo, fracturas, ligamentos
cruzados rompidos, doenças sistémicas
(artrite reumatóide) e doença familiar.
 Sintomas: dor, rigidez, tumorações
palpáveis na parte posterior do joelho
(cistos de Beker)
ARTROSCOPIA DO JOELHO
Através de 2 pequenas incisões na
região anterior do joelho , nos permite
tratar uma série de lesões intra-
articulares : lesões meniscais , da
cartilagem , dos ligamentos cruzados.

Utilizamos pinças especiais e pequenos


trituradores (shavers ) para retirarmos
fragmentos meniscais e corpos livres .
Através da pequena câmera conseguimos
reconstruir um ligamento cruzado roto.
ARTROSCOPIA DO JOELHO
ARTROSCOPIA DO JOELHO
DÚVIDAS ???