Anda di halaman 1dari 34

Estrutura e Propriedades

dos Metais

4. LIGAS METÁLICAS

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas Metálicas

LIGA:
 é uma solução sólida,
 é uma solução homogénea sólida de um metal com
um ou mais elementos metálicos ou não - metálicos,
 são materiais distintos dos seus componentes, isto é,
têm propriedades físicas e químicas diferentes.

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas Metálicas

As ligas podem ser classificadas de diversas formas:

• Pelo metal predominante;

• Pelo número de elementos que as compõem;

• Pela principal propriedade física da liga.

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas Metálicas

As ligas obtêm-se:

• a partir da mistura dos componentes fundidos,


estando o metal base numa concentração elevada,
• à qual se adicionam os outros elementos,sob a forma
de fragmentos sólidos, préviamente pesados,
• que se dissolvem por agitação
• a solução é arrefecida, resultando a solução sólida.

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas Metálicas

Recorre-se à formação de ligas para:

• se obterem determinadas características pretendidas,


que não se encontram no metal na forma pura, tais
como:
- aumento da resistência mecânica e térmica,
- aumento da dureza,
- diminuição do p.f.

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas Metálicas

As diferentes propriedades devem-se também:


à disposição espacial dos componentes:
• quando os átomos de um metal são substituídos por
átomos de outro metal (raios atómicos semelhantes),
Liga substituicional ex: Latão
• quando os átomos adicionados são muito menores ,
que os iões do metal, indo ocupar os intervalos,
intersticios, entre os maiores
 Liga intersticial ex: Aço
Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas
Ligas Metálicas
Liga Metálica Componentes Características Aplicações
Latão Cobre e Zinco Resistência à corrosão  Navios
 Tubos
Bronze Cobre e Estanho Resistência à corrosão  Moedas
 Sinos
Aço Ferro e Carbono Resistência à corrosão  Navios
 Utensílios domésticos
Aço inoxidável Aço e Crómio Resistência à corrosão  Talheres
 Utensílios domésticos
Aço-Níquel Aço e Níquel Resistência mecânica  Canhões
 Material de blindagem
Aço-Tungsténio Aço e Tungsténio Alta dureza  Brocas
 Pontas de caneta
Amálgama Mercúrio, Prata e Resistência à oxidação  Restauração de dentes
Estanho
Ouro 18 quilates Ouro e Cobre Alta ductilidade e  Jóias
maleabilidade
Prata de lei Prata e Cobre Aumento da dureza  Utensílios domésticos
 Ornamentos

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas de Cobre

O cobre puro é um
material muito macio
mas, juntando-lhe
diversos elementos
podemos obter ligas
com propriedades
muito valiosas, muitas
vezes chamadas
ligas de cobre.

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas de Cobre e Estanho (Bronze)
O bronze era utilizado para o fabrico de armas e
ferramentas e ainda hoje é usado no fabrico de
peças de maquinaria e em estátuas.

Composição
aproximada: • 90% de cobre
• 10% de estanho
Para conferir propriedades especiais,
usam-se pequenas quantidades de zinco,
alumínio, prata ou chumbo.

Canhões de Antietam
Pensador de Rodin de Richard R. Miller

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas de Cobre e Zinco (Latões)
- Percentagem de Zn no latão vulgar - 3 a 45%.
- Propriedades especiais usando pequenas
quantidades de outros elementos: alumínio,
estanho, chumbo ou arsénio

• Latão vermelho – contém 20% de zinco,


é muito maleável e pode ser convertido
em lâminas finíssimas.
• Latão amarelo – contém de 20% a 40%
de zinco e utiliza-se sobretudo no fabrico
de peças de maquinaria.
• Latão branco – levemente corado de
amarelo, contém 80% de zinco e é
quebradiço, pelo que só pode ser usado
em fundição.
Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas
Ligas de Cobre e Níquel
(Cuproníquel)
Constantan: 58 a 60% de cobre
32 a 42% de níquel
1 a 2% de magnésio.
O “Constantan” é muitas vezes usado
em associação com o cobre em
instrumentos de medição e de controlo
por ter uma resistência eléctrica
independente da temperatura.
Não deve ser utilizado a temperaturas
acima de 500 ºC
Níquel de cunhagem: O níquel de cunhagem é usado
75% de cobre para fazer a parte interna da
moeda de 1 Euro e a parte
25% de níquel. externa da moeda de 2 Euros.

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas de Níquel
(super ligas de níquel)

Desenvolvidas para aplicações especiais onde se exige grande:


• resistência mecânica a temperaturas elevadas
• resistência à corrosão;
• reduzida variação dimensional;
• resistência eléctrica (para aquecimento).
Exemplos de aplicação:
– Turbinas de avião;
– Turbinas de vapor;
– Centrais nucleares;
– Instalações químicas e petroquímicas.
Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas
Ligas de Cobre e Alumínio

As ligas de cobre – alumínio são muito usadas no fabrico de


braços de balança e molas de relógio.

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas de Estanho

O estanho é um metal de cor branca, muito dúctil e maleável.


Apresenta-se em duas formas alotrópicas: estanho branco e
estanho cinzento.
O estanho branco passa a estanho cinzento a baixas
temperaturas.

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas de Antimónio

Ligas de antimónio e cobre, combinados com


chumbo e estanho empregam-se nos chamados
“metais antifricção”, utilizados no fabrico de peças
para eixos de máquinas.

Os metais antifricção
também são chamados
“metais brancos” ou
“metais de patente”.

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Soldas

• Juntando 30% de estanho a 60% de


chumbo, obtém-se uma liga de baixo
ponto de fusão, utilizada para soldar.
• As soldas fortes são geralmente ligas
de cobre e zinco, que fundem a mais de 800 ºC.
• Podem ser combinados com prata.
• O ouro, com zinco ou com estanho, utiliza-se também na
preparação de soldas fortes.
• O zinco e o estanho baixam o ponto de fusão do ouro, para
além de baixarem o custo.

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas de Mercúrio (Amálgamas)

Amálgama
dentária:

70% de mercúrio
3% de cobre
1% de prata
26% de estanho

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas de Prata

A prata é o mais branco de todos os metais e mostra


um poder de reflexão da luz particularmente grande.
É usada no fabrico de jóias e baixelas sob a forma
de ligas, por ser demasiado macia.

Prata de Lei:
92,5% Prata
7,5% Cobre
Prata de Cunhagem:
90 % Prata
10 % Cobre

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas de Ouro

O ouro puro é extremamente macio e, como tal, tem


de ser usado em ligas, normalmente com cobre,
prata, zinco ou níquel.

Quilates – medida da pureza do ouro

24 quilates (Ouro Puro): 100 % Ouro

18 quilates (Ouro de Lei): 75% Ouro

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas de Ouro

No ouro de 18 quilates os restantes 25% determinam a


cor do ouro:
Ouro Vermelho: Cobre 25 %

Ouro Amarelo:
Cobre 10-15 %
Prata 10-15 %
Ouro Branco:
Níquel 10 %
Paládio 10 %
Zinco ou Prata 5 %
Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas
Ligas de Ferro (Aços)

O ferro é um sólido acinzentado, que apresenta as


propriedades metálicas características, brilho, dureza,
maleabilidade e ductilidade.
Tem também propriedades magnéticas.

hematite pirrotite magnetite

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas de Ferro (Aços)

A Torre Eiffel, em Paris, e a ponte


D. Luís no Porto foram duas
estruturas totalmente concebidas
em aço por Gustavo Eiffel.

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas de Ferro (Aços)

Composição dos restantes elementos (percentagem mássica)


Tipo C Mn P S Si Ni Cr Outros Utilizações

Normal 1,35 1,65 0,04 0,05 0.06 — — Cu Produtos


(0,2 a 0,6) laminados
Ferramentas
De alta 0,25 1,65 0,04 0,05 0,15- 0,4- 0,3- Cu Construção
0,9 1,0 1,3 (0,01 a Turbinas a
resistência
0,08) vapor
Inoxidável 0,03- 1,0-10 0,04- 0,03 1-3 1-22 4,0-27 — Utensílios
1,2 0,06 de cozinha
Lâminas de
barbear

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas Leves (Al, Ni, Ti)

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas com Memória de Forma

• As ligas com memória de forma – SMA (Shape Memory Alloys)


são materiais metálicos que têm a capacidade de recuperar a sua
forma,
• mesmo depois de severamente deformados (dentro de certos
limites) a baixas temperaturas,
• recuperam a forma inicial por aquecimento.

Transformação: Austenite → Martensite → Austenite

Exemplos: Ni-Ti (Nitinol), Cu-Zn-Al, Ag-Cd, Au-Cd, Cu-Al-Ni, Cu-Sn

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas com Memória de Forma

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas com Memória de Forma

Nitinol
História:
- experimentalmente verificou-se que uma
tira de liga sólida de Níquel e Titânio,
- com o mesmo nº de átomos, num determinado arranjo cristalino,
- ao ser dobrada e desdobrada vezes sem conta não se partia,
- observaram-se impressionantes propriedades de resistência ao
impacto,
- continuando com a mesma liga, estando a tira dobrada, esta ao
ser aquecida, voltava à forma original.
Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas
Ligas com Memória de Forma

Nitinol
Baixas Temperaturas Altas Temperaturas

Níquel

Titânio

Martensite Austenite

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas com Memória de Forma
Nitinol

O Nitinol após deformado regressa à forma


inicial por aquecimento.

O efeito de recuperação de forma não é exclusivo das ligas metálicas, existindo


também em polímeros, em cerâmicos e em materiais biológicos, de que é exemplo
o cabelo humano;

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas com Memória de Forma
Aplicações

• Placas ósseas

• Catéteres

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas com Memória de Forma

Aplicações

• Sonda para reforço da


artéria aorta
(evitar o aneurisma)

• Filtros para a veia cava

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas com Memória de Forma
Aplicações:

• Aparelho correcção para


dentes

• Medicina - instrumentos

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas com Memória de Forma
Aplicações:

• Aeronáutica

• Juntas para
tubagens

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas


Ligas com Memória de Forma
Aplicações:

• Robótica

• Armações óculos

Profª: Cristina Soromenho Química 12º Ano Metais e Ligas metálicas