Anda di halaman 1dari 50

ADMINISTRAÇÃO

FINANCEIRA
INTRODUÇÃO
CONCEITOS
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
FINANÇAS

Arte e ciência de administrar fundos, ou


seja, de administrar o processo,
instituições, mercados e instrumentos
envolvidos na transferência de
recursos entre pessoas, empresas e
governo.

Ricardo Lozano 2
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
• Que investimentos a longo prazo
deveriam ser feitos?

• Onde seria obtido o financiamento de


longo prazo para custear tais
investimentos? Admitir novos sócios?
Emprestar?

• Como administrar (gestir) as atividades


do dia a dia? Ricardo Lozano 3
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
Finanças:

 Serviços Financeiros: concepção e


prestação de assessoria e entrega de
produtos financeiros

Administração Financeira:
administração ativa das finanças das
organizações.
Ricardo Lozano 4
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
• Administradores Financeiros:
Øorçamentos
Øprevisões financeiras
Øadministração do caixa (tesouraria)
Øadministração do crédito
Øanálise de investimentos
Øcaptação de fundos
Øplanejamento financeiro
Øcustos
Øplanejamento fiscal
Ricardo Lozano 5
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
Vice Presidente de
Finanças

Tesoureiro Controlador
(“Controller”)

Ricardo Lozano 6
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
• Tesouraria:
– gestão de caixa
– gestão de crédito
– planejamento financeiro (curto prazo)
– gastos de investimentos
• Controladoria:
– contabilidade de custos
– consolidação e controle de orçamento
– sistemas de informação gerencial
Ricardo Lozano 7
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
• analistas de crédito • gerentes de
• consultores orçamento de capital
financeiros • analistas de projetos
• corretores e analistas • gerentes de projeto
de títulos • gerentes de caixa
• administradores de • administradores de
carteiras fundos de pensão
• avaliadores • gerentes de crédito
• analistas financeiros

Ricardo Lozano 8
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
DECISÕES DA ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA:

 Orçamento de Capital
Estrutura do Capital
Administração do Capital de Giro

Ricardo Lozano 9
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
ECONOMIA
Análise Marginal: princípio econômico
pelo qual, numa empresa, decisões
financeiras e ações daí conseqüentes,
devem ser realizadas apenas quando
os benefícios adicionais superam os
custos adicionais, ou seja, quando
AGREGAM VALOR.

Ricardo Lozano 10
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
CONTABILIDADE

• Regime de competência

• Regime de caixa - ênfase no fluxo de


caixa

• Tomada de Decisão
Ricardo Lozano 11
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
ATIVIDADES CHAVE

• Análise e Planejamento Financeiro

• Decisões de Investimentos

• Decisões de Financiamentos

Ricardo Lozano 12
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
Atividades Chave

Balanço Patrimonial
Ativos Passivos
Decisões de Circulantes Circulantes Decisões de
investimentos Financiamento
Ativos Recursos
Permanentes Permanentes
Análise e Planejamento Financeiro

Ricardo Lozano 13
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
Objetivos do Administrador
Financeiro

• Maximizar os lucros (LPA - Lucro por


ação)
• Maximizar a riqueza do acionista
• Preservar a riqueza dos “Stakeholders”

Ricardo Lozano 14
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
MAXIMIZAÇÃO DOS LUCROS
(Lucro por Ação)

 Data de ocorrência do retorno


(“timing”)

 Fluxo de Caixa

 Risco e Retorno Ricardo Lozano 15


ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA

• Instituições Financeiras e Mercados


são elementos importantes do
ambiente operacional de uma empresa.
Por que o administrador financeiro
deve interagir com esses dois setores?

Ricardo Lozano 16
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
Fontes Externas de Fundos

 Instituições Financeiras que captam


recursos

 Mercados Financeiros

 Colocações Privadas
Ricardo Lozano 17
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA

INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS

• Intermediários que canalizam a


poupança de indivíduos, empresas e
governos para empréstimos ou
investimentos.

Ricardo Lozano 18
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
• TRANSAÇÕES FINANCEIRAS

• indivíduos: - fornecedores líquidos


– poupam mais que tomam emprestado
• empresas: - tomadores líquidos
– tomam mais emprestado do que poupam
• governo: - tomador líquido
– idem
Ricardo Lozano 19
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS
• Bancos Comerciais
• Bancos de Poupança
• Bancos de Investimentos
• Associações de poupança e empréstimo
• Cooperativas de crédito
• Companhias de seguros de vida
• Fundos de Pensão e Fundos mútuos
Ricardo Lozano 20
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
MERCADOS FINANCEIROS

Foro no qual fornecedores de fundos,


tomadores de empréstimos,
investidores e especuladores podem
negociar diretamente. Nas instituições
financeiras não há o conhecimento
direto entre os envolvidos. Nos
mercados financeiros, esse
conhecimento existe.
Ricardo Lozano 21
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
MERCADOS FINANCEIROS:

 Mercado Primário: mercado financeiro


onde os títulos são inicialmente
emitidos. É o único mercado onde o
emissor envolve-se diretamente na
transação.
 Mercado Secundário: mercado
financeiro no qual títulos possuídos
anteriormente são negociados (não são
Ricardo Lozano 22
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
MERCADO MONETÁRIO

Tem origem no relacionamento


financeiro estabelecido entre
fornecedores e tomadores de fundos
de curto prazo.
A maioria das transações nesse
mercado é feita com VALORES
MOBILIÁRIOS NEGOCIÁVEIS
Ricardo Lozano 23
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
VALORES MOBILIÁRIOS NEGOCIÁVEIS

Instrumentos de dívidas de curto prazo,


tais como Letras do Tesouro (LTN),
“commercial papers” e certificados de
depósito negociáveis, emitidos
respectivamente por governos,
empresas e instituições financeiras

Ricardo Lozano 24
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
Dealer de Títulos Governamentais

Instituição que compra vários títulos


governamentais e outros instrumentos
do mercado monetário para revenda.
Os indivíduos que desejam comprar
valores mobiliários negociáveis ,
geralmente o fazem através do dealer.

Ricardo Lozano 25
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
• Euromoeda, Petromoeda, etc...
– Mercado formado por depósitos, geralmente
a prazo, feitos em moeda diferente da moeda
corrente do país (eurodólares, p. ex.)
– “Spread” - diferença entre o juro pago ao
depositante e o cobrado do tomador
– Taxa LIBOR (London Interbank Offered Rate)
é a taxa básica usada para estabelecer o
preço de todos os empréstimos em
euromoeda. É a taxa cobrada nos
empréstimos interbancários
Ricardo Lozano 26
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
Mercado de Capitais
organismo criado por várias instituições, que
criam condições que permitem aos
fornecedores e aos tomadores de fundos
de longo prazo realizar transações.

Formado pelas bolsas de valores que dão o


recinto para a realização de transações de
instrumentos de dívida e participação acionária
Ricardo Lozano 27
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
Títulos da dívida:

Instrumentos de dívida de longo prazo


usados pelas empresas e governos para
levantar grandes montantes de fundos,
geralmente de um grupo diversificado de
emprestadores de fundo.

Ricardo Lozano 28
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
• Ação Ordinária: unidades que constituem
a propriedade ou o patrimônio de uma S.
A.
• Ação Preferencial: forma especial de
propriedade, com direito a dividendos
periódicos, pagos antes que se distribuam
aqueles destinados aos possuidores de
ações ordinárias
• Dividendos: parte dos lucros distribuída
aos acionistas de uma empresa
Ricardo Lozano 29
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
• Preço de oferta de compra: é o preço
mais alto que um dealer está disposto a
pagar por um título

• Preço de oferta de venda: é o preço


mais baixo pelo qual um dealer está
disposto a vender o título
– National Association of Securities Dealers
Automated Quotation (NASDAQ) System
Ricardo Lozano 30
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
• BOLSAS DE VALORES ORGANIZADAS

• Organizações tangíveis que atuam


como mercados secundários, nos
quais os títulos emitidos são
revendidos

• Ex. NYSE, AMEX, Hong-Kong,


BOVESPA
Ricardo Lozano 31
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
TRANSAÇÕES NA BOLSA DE VALORES
Ocorrem no pregão, através de um
processo de leilão, com o objetivo de
cumprir ordens de compra
(solicitações de aquisições) ao preço
mais baixo, e cumprir ordens de venda
(solicitações de venda) ao preço mais
alto.

Ricardo Lozano 32
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
MERCADO DE BALCÃO

Ou OTC - over the counter - é o nome que


recebe o mercado onde são
transacionados títulos não registrados
nas bolsas de valores ou de futuros. É
resultante da oferta e demanda de
títulos entre dealers

Ricardo Lozano 33
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
MERCADO DE BALCÃO (NASDAQ)

• Ganhos do dealer através do spread


• Atua como mercado secundário de
títulos
• É um mercado primário para novas
emissões públicas de títulos
• Utilizado pelas empresas eletrônicas
para o IPO (Initial Public Offering)
Ricardo Lozano 34
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
MERCADO DE CAPITAIS
INTERNACIONAIS

 Mercado de eurobônus
 Títulos da dívida ao portador
 Título de dívida estrangeiro
 Mercado Internacional de ações

Ricardo Lozano 35
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
• Títulos da dívida ao portador: títulos,
representando o reconhecimento de uma
dívida, cujos pagamentos são feitos ao
portador, permitindo o anonimato do
investidor.
• Títulos da dívida estrangeira: Título de
dívida emitido por uma sociedade anônima
ou governo estrangeiro, denominado na
moeda local do investidor, e vendida no
mercado local deste.
Ricardo Lozano 36
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
• Mercado Internacional de Ações:
Mercado de ações, que apareceu na década
de 80, para permitir às S. A. a venda de
grandes blocos de participação acionária
simultaneamente em diversos países, de
modo a permitir-lhes diversificar sua base de
investidores, bem como conseguir montantes
de capital maiores que os passíveis de
obtenção em seus países apenas. Ex°:
privatizações.
Ricardo Lozano 37
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
Hipótese do Mercado Eficiente
• Mercado que aloca fundos aos seus usos
mais produtivos, como resultado da
competição entre investidores
maximizadores de riqueza, a qual
determina e torna públicos preços muito
próximos do seu verdadeiro valor. Implica
no fato de que o preço das ações reflete o
conhecimento total de todas as
informações disponíveis referentes aos
papéis.
Ricardo Lozano 38
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
Taxa de Juros
Juros: remuneração de capital, ou custo do
dinheiro tomado emprestado.

Retorno requerido: custo dos recursos


obtidos pela venda de um direito de
propriedade ou de ações. Reflete o nível
de retorno esperado pelo fornecedor de
fundos
Ricardo Lozano 39
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
TAXA DE JUROS

• Taxa de juros real


• Taxa de juros nominal
• Taxa de juros livre de risco
– T-Bills (Letra do Tesouro dos EUA)
• Expectativas Inflacionarias
– Equação de Fisher
Ricardo Lozano 40
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
ESTRUTURA A TERMO DA TAXA DE
JUROS
Representa a relação entre a taxa de
juros ou a taxa de retorno ou o
rendimento até o vencimento, e o prazo
de vencimento, ou seja, o tempo que
falta para o vencimento.

Representada pelas curvas de


rendimento Ricardo Lozano 41
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
Curvas de Rendimento
Gráfico da estrutura a termo da taxa de
juros. Mostra a relação entre o
rendimento de um título até o
vencimento (eixo dos x), e o prazo de
vencimento (eixo dos y). Mostra a
configuração das taxas de juros de
títulos de igual qualidade e diferentes
vencimentos
Ricardo Lozano 42
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
Curvas de rendimento
• Curva de rendimento invertida
– custo longo prazo mais baixo que curto prazo
• Curva de rendimento normal
– custo curto prazo mais baixo que longo prazo
• Curva de rendimento plana
– custo curto prazo igual ao longo prazo

Ricardo Lozano 43
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
Teorias da Estrutura a Termo

• Hipótese da Expectativa

• Teoria da preferência pela liquidez

• Teoria da Segmentação do Mercado


Ricardo Lozano 44
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
Hipótese da Expectativa:

• A curva de rendimento reflete as


expectativas do investidor acerca das
taxas de juro futuras; expectativas de
uma inflação crescente resultam em
uma curva de rendimento de inclinação
crescente e expectativas de inflação
decrescente, em uma curva de
inclinação decrescente.
Ricardo Lozano 45
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
Teoria da Preferência da Liquidez

• Para qualquer emissor, as taxas de


juros de longo prazo tendem a ser mais
altas que as de curto prazo, devido à
menor liquidez e à maior sensibilidade
dos títulos de longo prazo aos
movimentos da taxa de juros. Isto leva
a uma curva de rendimento de
inclinação ascendente.
Ricardo Lozano 46
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
Teoria da Segmentação de Mercado

• O mercado de empréstimos é
segmentado com base nos
vencimentos, e as fontes de oferta e
procura por empréstimos, dentro de
cada segmento, determinam sua taxa
de juros prevalecente. A inclinação da
curva de rendimento é determinada
pela relação geral entre as taxas de
Ricardo Lozano 47
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
RISCO E RETORNO

• Prêmio por risco:


i = ilr + Iexp + iPR

onde o iPR é o PRÊMIO POR RISCO, i. é,


o valor a mais pago por se assumir o
risco. Ricardo Lozano 48
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
• Componentes de Risco (emissor e
emissão)

 Risco de inadimplência
Risco de vencimento (ou da taxa de
juros)
Risco de liquidez
Condições Contratuais
Risco Tributário
Ricardo Lozano 49
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
RISCO E RETORNO

Existe um tradeoff (entendimento)


entre risco e retorno pelo qual,
quando os investidores aceitam
maior risco, devem ser
compensados com maiores
retornos.
Ricardo Lozano 50