Anda di halaman 1dari 21

Teoria e Prática da Argumentação

Jurídica
Professor Nelson Tavares
1
BIBLIOGRAFIA PARA A DISCIPLINA

LIÇÕES DE LIÇÕES DE GRAMÁTICA


ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA APLICADAS AO TEXTO JURÍDICO
Néli Cavalieri Néli Cavalieri
Nelson Tavares Nelson Tavares
Alda Valverde Iraélcio Macedo

ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA
Néli Cavalieri
Valquíria Paladino
2
Outros autores
SEMANA 1
AS CONDIÇÕES DE PRODUÇÃO DO
TEXTO ARGUMENTATIVO

OBJETIVOS DA AULA
- Contextualizar a disciplina Teoria e Prática da Argumentação
Jurídica como continuidade do trabalho de produção das peças
processuais iniciado na disciplina de segundo período.
- Reconhecer as diferenças entre texto narrativo e texto
argumentativo.
- Compreender a relevância da narração para a produção da
argumentação.
- Identificar que a parte argumentativa da peça inicial refere-se
ao “Do Direito”.
3
MACROESTRUTURA DISCIPLINAS DE
TEXTUAL DAS PEÇAS PORTUGUÊS JURÍDICO
Teoria e
Narrativa dos fatos
Prática da Teoria
importantes do caso
Narrativa e
concreto
Jurídica Prática
Teoria e da
Fundamentação de uma Redação
Prática da
tese à luz das fontes do Jurídica
Argumentação
Direito
Jurídica
(produção de
Teoria e peça completa:
Pedido / Resposta / Prática da Parecer
Decisão... Argumentação Jurídico)
Jurídica 4
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA ___
VARA ___ DA COMARCA ___ (art. 282, I do CPC)

Parte descritiva Qualificação das partes (art. 282, II do CPC)

Parte narrativa Dos fatos (art. 282, III do CPC)


__________________________________________________________
__________________________________________________________
Parte Do direito (art. 282, III do CPC)
argumentativa __________________________________________________________
__________________________________________________________
Do pedido (art. 282, IV do CPC)
Parte injuntiva
1__________________________;
2__________________________.

Das provas (art. 282, VI do CPC)

Do valor da causa (art. 282, V do CPC)

Nesses termos,
Pede deferimento.
5
Local, data e assinatura.
QUESTÃO
São apresentados dois textos adiante. Ambos foram
adaptados a partir de produções da Desembargadora Maria
Berenice Dias. Em primeiro lugar, identifique se esses textos
são narrativos ou argumentativos. Em seguida, procure
justificar sua resposta por meio da cópia de alguns fragmentos.
Você pode usar como parâmetro a tabela explicativa anterior.

6
Texto 1
Reconhecida como entidade familiar, merecedora da proteção
estatal, a união formada por pessoas do mesmo sexo, com
características de duração, publicidade, continuidade e intenção
de constituir família, decorrência inafastável é a possibilidade de
que seus componentes possam adotar. Os estudos não apontam
qualquer inconveniente em que crianças sejam adotadas por
casais homoafetivos, mais importando a qualidade do vínculo e
do afeto que permeia o meio familiar em que serão inseridas e
que as liga aos seus cuidadores. É hora de abandonar de vez
preconceitos e atitudes hipócritas desprovidas de base científica,
adotando-se uma postura de firme defesa da absoluta prioridade
que constitucionalmente é assegurada aos direitos das crianças e
dos adolescentes (art. 227 da CRFB/88). No presente caso, o
laudo especializado comprova o saudável vínculo existente entre
as crianças e as adotantes. 7
Texto 2
Trata-se de recurso de apelação interposto por L.L.F.
contra a sentença das fls. 481-91, que, nos autos da ação de
investigação de paternidade que lhe move B.C.S.,
representado por sua mãe, V.C.S., julgou procedente o pedido
para declarar a paternidade do réu em relação ao autor e
condenar aquele ao pagamento de alimentos no valor de dois
salários mínimos mensais, devidos desde a concepção do
demandante (agosto de 1989). Condenou, ainda, o réu ao
pagamento das custas processuais e honorários advocatícios
no valor de 20% sobre o valor da causa.
O apelante alega, em preliminar, que a sentença é nula
por ser extra petita, porquanto há ausência de pedido de
fixação alimentar na petição inicial, e que o recurso deve ser
recebido no efeito suspensivo, sob pena de gerar dano8 de
difícil reparação.
No mérito, alega ser improcedente o pedido de
declaração de paternidade, uma vez que a perícia concluiu pela
evidência contrária à paternidade. Refuta a desconsideração do
exame de HLA e a presunção da paternidade em virtude da sua
recusa em se submeter a exame de DNA. Sustenta que o
depoimento da representante legal do apelado corrobora o
resultado negativo do exame pericial, sendo a decisão contrária
à prova dos autos. No tocante ao dever de pagar alimentos, diz
que, da forma como fixados, extrapola a prova dos autos e sua
condição financeira. Requer o provimento do recurso para
declarar-se a nulidade da sentença, ou a improcedência dos
pedidos, com a inversão dos ônus da sucumbência (f. 495-507).
O apelo foi recebido no seu duplo efeito quanto ao pedido
investigatório e apenas no efeito devolutivo quanto aos
alimentos (f. 512). 9
O apelado apresentou contra-razões, pugnando pelo
desprovimento do recurso (fls. 514-23).
Contra a decisão da fl. 512, o apelante interpôs agravo
de instrumento (processo nº 70012345021), ao qual foi negado
efeito suspensivo (fls. 525-42).
O Ministério Público em primeiro grau opinou pelo
conhecimento do recurso, rejeição da preliminar de nulidade e,
no mérito, pelo desprovimento (fls. 545-9).
Os autos vieram a esta Corte (fls. 550-1).
Com vista, a Procuradora de Justiça manifestou-se pelo
parcial provimento do apelo, aos efeitos de que o termo inicial
da obrigação alimentar seja a partir da citação do recorrente
(fls. 561-70).

10
NARRAÇÃO ARGUMENTAÇÃO
Expor os fatos Defender uma tese
importantes do caso (ponto de vista)
Qual o concreto a ser compatível com o
Objetivo? solucionado no interesse da parte que o
Judiciário. advogado representa.

11
NARRAÇÃO ARGUMENTAÇÃO
O fato (informação)
Cada fato representa
narrado é aqui retomado
Como o uma informação que
com o status de elemento
fato é compõe a história da
de persuasão; é um
tratado? lide a ser conhecida
elemento de prova com o
no processo.
qual defende a tese.

12
NARRAÇÃO ARGUMENTAÇÃO
Pretérito – é o mais Presente – tempo verbal
utilizado, porque todos mais adequado para
os fatos narrados já sustentar o ponto de vista.
ocorreram. Pretérito – deve ser
Qual o Presente – fatos que usado para retomar os
tempo se iniciaram no fatos (provas / indícios)
verbal passado e que relevantes da narração,
utilizado? perduram até o com os quais defenderá a
momento da narração. tese.
Futuro – não é Futuro – deve ser usado
utilizado porque fatos ao desenvolver as
futuros são incertos. hipóteses argumentativas.
13
NARRAÇÃO ARGUMENTAÇÃO
Utiliza-se a 3ª pessoa, Também se utiliza a 3ª
Qual a por traduzir a pessoa, pela mesma
pessoa do imparcialidade razão.
discurso? necessária à atividade
jurídica.
Os fatos são dispostos Os fatos e as idéias são
em ordem cronológica, organizados em ordem
Como os
ou seja, na mesma lógica, ou seja, da
fatos são
organizados?
ordem em que maneira mais adequada
aconteceram no para alcançar a
mundo natural. persuasão do auditório.
14
NARRAÇÃO ARGUMENTAÇÃO
Uma narrativa bem Antes de redigir uma
redigida deve responder, argumentação
sempre que possível, às consistente, tente refletir
seguintes perguntas: a) sobre, pelo menos, as
Quais seus O quê? (fato gerador); b) seguintes questões: a)
elementos quem? (partes); c) Qual o fato gerador do
constitutivos onde? (local do fato); d) conflito? b) qual a tese
? quando? (momento do que será defendida? c)
fato); e) como? (maneira com que fatos sustentará
como os fatos essa tese? d) Que tipos
ocorreram); f) por quê? de argumento deverá
(motivações da lide). utilizar?
15
NARRAÇÃO ARGUMENTAÇÃO
O texto narrativo tem O texto argumentativo
natureza tem função persuasiva
Qual a
predominantemente por excelência.
natureza do
informativa. Sua função
texto?
persuasiva está atrelada
à fundamentação.
Uma narrativa pode ser Não há como defender
simples (imparcial) ou uma tese sem adotar um
Quanto à
valorada, dependendo posicionamento. Toda
parcialidade
da peça a produzir. argumentação é
valorada.
16
SUGESTÃO DE RESPOSTA
No primeiro texto, predomina uma produção argumentativa, entre
outras razões, porque:
a) o texto defende uma tese: “Reconhecida como entidade
familiar (...) a união formada por pessoas do mesmo sexo(...)
inafastável é a possibilidade de que seus componentes possam
adotar”;
b) não estão presentes todas as informações do caso concreto
para que esteja caracterizada a narrativa; as idéias organizadas,
de maneira lógica, apenas visam a persuadir o auditório da
validade da tese;
O segundo texto é narrativo. Trata-se, na verdade, do relatório de um
acórdão. Importante frisar que existem opiniões e pontos de vista na
narrativa, mas todos eles são atribuídos às partes, por meio de
polifonias, as quais, juntas, compõem os fatos juridicamente
17
importantes do processo, motivadores da decisão apresentada.
(ENADE)- A urbanização no Brasil registrou marco histórico na
década de 1970, quando o número de pessoas que viviam nas
cidades ultrapassou o número daquelas que viviam no campo.
No início deste século, em 2000, segundo dados do IBGE,
mais de 80% da população brasileira já era urbana.
Considerando essas informações, estabeleça a relação
entre as charges:

porque

18
Com base nas informações dadas e na relação proposta
entre essas charges, é CORRETO afirmar que
A) a primeira charge é falsa, e a segunda é verdadeira.
B) a primeira charge é verdadeira, e a segunda é falsa.
C) as duas charges são falsas.
D) as duas charges são verdadeiras, e a segunda explica a
primeira.
E) as duas charges são verdadeiras, mas a segunda não
explica a primeira.

19
(Enade) Os ingredientes principais dos fertilizantes agrícolas
são nitrogênio, fósforo e potássio (os dois últimos sob a forma
dos óxidos P2O5 e K2O, respectivamente). As percentagens
das três substâncias estão geralmente presentes nos rótulos
dos fertilizantes, sempre na ordem acima. Assim, um
fertilizante que tem em seu rótulo a indicação 10−20−20
possui, em sua composição, 10% de nitrogênio, 20% de óxido
de fósforo e 20% de óxido de potássio. Misturando-se 50 kg de
um fertilizante 10−20−10 com 50 kg de um fertilizante
20−10−10, obtém-se um fertilizante cuja composição é:
(A) 7,5 − 7,5 − 5.
(B) 10 − 10 − 10.
(C) 15 − 15 − 10.
(D) 20 − 20 − 15.
(E) 30 − 30 − 20. 20
QUESTÕES OBJETIVAS
1ª - Gabarito: letra E
2ª – Gabarito letra C

21