Anda di halaman 1dari 20

eduardo@ifc-riodosul.edu.

br

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS
CHAVESDEPARTIDA
Aula 06 – Introdução + Partida Direta
Professor: Eduardo Bidese
eduardo@ifc-riodosul.edu.br
Introdução
• A partida de motores elétricos é um dos instantes
mais críticos dos acionamentos elétricos;

• Nestes momentos os motores solicitam uma corrente


muito maior do que em serviçocontínuo;

• Há assim um pico de corrente;

• A corrente costuma variar de seis a oito vezes


a corrente nominal do motor.

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS – Introdução + Partida Direta 2


eduardo@ifc-riodosul.edu.br
Introdução
• Tanto o tempo quanto a amplitude do pico da
corrente inicial dependem das condições de
partida;

• Caso tenha-se uma partida sob carga, o pico será


maior do que se for em vazio, pode-se chegar até
dez vezes o valor da corrente nominal;

• Tal corrente pode até disparar os dispositivos de


proteção dos circuitos e comando.

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS – Introdução + Partida Direta 3


eduardo@ifc-riodosul.edu.br
Introdução
• A elevação da corrente sobrecarrega a rede
alimentadora de uma forma prejudicial;
• Abaixo segue curva que relaciona a corrente de
partida com a velocidade angular.

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS – Introdução + Partida Direta 4


eduardo@ifc-riodosul.edu.br
Introdução
• Quando a velocidade é praticamente nula a
corrente é máxima;

• Tal corrente se mantém neste patamar até um


valor próximo da velocidade de trabalho nominal
do motor;

• Logo, a corrente consumida por um motor é


função da tensão aplicada sobre ele.

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS – Introdução + Partida Direta 5


eduardo@ifc-riodosul.edu.br
Introdução

• Neste contexto, a função das chaves de partida é


a redução da tensão durante a partida do motor e
depois a aplicação da tensão nominal.

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS – Introdução + Partida Direta 6


eduardo@ifc-riodosul.edu.br
Partida Direta
• É o modo mais simples para a partida de um
motor elétrico;

• Nesta as três fases são ligadas


partida,
diretamente ao motor, ocorrendo um pico de
corrente;
• Por imposição da concessionária, só podem ser
partidos motores abaixo de 5 cv em partidas
diretas.

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS – Introdução + Partida Direta 7


eduardo@ifc-riodosul.edu.br
Partida Direta
• Deve ser utilizada nos seguintes casos:

– Baixa potência do motor de modo a limitar as


perturbações originadas pelo pico de corrente;

– O motor não necessita de aceleração progressiva e


está equipado com redutor que evita uma partida
muito rápida;

– Conjugado de partido é elevado.

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS – Introdução + Partida Direta 8


eduardo@ifc-riodosul.edu.br
Partida Direta
• Vantagens de uma chave de partida direta:

– Equipamento simples e de fácil construção e projeto;

– Conjugado de partida elevado;

– Partida rápida;

– Baixo custo.

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS – Introdução + Partida Direta 9


eduardo@ifc-riodosul.edu.br
Partida Direta
• Desvantagens em função da elevada corrente de
partida do motor:
– Acentuada queda de tensão no sistema e alimentação
da rede, ocasionando interferências em outros
equipamentos;

– Os sistemas de acionamento (dispositivos, cabos)


devem ser superdimensionados, elevando os custos;

– Imposição das concessionárias que limitam a queda de


tensão na rede.

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS – Introdução + Partida Direta 10


eduardo@ifc-riodosul.edu.br
Partida Direta
• A corrente de partida é diretamente proporcional
à tensão de alimentação e diminui à medida que a
velocidade aumenta;

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS – Introdução + Partida Direta 11


eduardo@ifc-riodosul.edu.br
Partida Direta
• Esquema de ligação da chave de partida direta:

Diagrama de Comando Diagrama de Força

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS – Introdução + Partida Direta 12


eduardo@ifc-riodosul.edu.br
Partida Direta
• Exemplo de dimensionamento:
– Dimensionar uma chave de partida direta para um
motor de 20 cv, seis pólos, 380 V / 60 Hz, com
comando em 220 V,Tp= 2 s.

• Da placa do motor tem-se:

In (380 V) = 32,35 A
Ip / In = 7,5

Assim, Ip = 244,07 A

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS – Introdução + Partida Direta 13


eduardo@ifc-riodosul.edu.br
Partida Direta
• Exemplo de dimensionamento:
– Dimensionar uma chave de partida direta para um motor
de 20 cv, seis pólos, 380 V / 60 Hz, com comando em 220
V,Tp= 2 s.
• Dimensionamento do contator K1:
Deve-se levar em conta a corrente nominal do circuito (In) para fazer o
dimensionamento em função da corrente nominal do contator (Ie).
Logo:

Ie (K1) ≥ In ≡ Ie ≥ 32,54

Agora basta localizar um contator nesta faixa de corrente no catálogo de


um determinado fabricante.

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS – Introdução + Partida Direta 14


eduardo@ifc-riodosul.edu.br
Partida Direta
• Exemplo de dimensionamento:
– Dimensionar uma chave de partida direta para um
motor de 20 cv, seis pólos, 380 V / 60 Hz, com
comando em 220 V,Tp= 2 s.
• Dimensionamento dos fusíveis:
Tomando como base a corrente e o tempo de partida, tem-se:

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS – Introdução + Partida Direta 15


eduardo@ifc-riodosul.edu.br
Partida Direta
• Exemplo de dimensionamento:
– Dimensionar uma chave de partida direta para um motor
de 20 cv, seis pólos, 380 V / 60 Hz, com comando em 220
V,Tp= 2 s.
• Dimensionamento dos fusíveis:
Ao final, a corrente do fusível (If) deve satisfazer as seguintes condições:
- If ≥ 1,2 In;
- If ≤ IfmáxK1: a corrente nominal do fusível deve ser inferior à corrente
máxima do fusível dimensionado para o contator;
- If ≤ IfmáxFT1: a corrente nominal do fusível deve ser inferior à corrente
máxima do fusível dimensionado para o relé de sobrecorrente.

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS – Introdução + Partida Direta 16


eduardo@ifc-riodosul.edu.br
Partida Direta

• Exercício 1: A partir do circuito


de força apresentado, elabore
o circuito de comando onde
um botão S1 liga o motor e S0
desliga.

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS – Introdução + Partida Direta 17


eduardo@ifc-riodosul.edu.br
Partida Direta

• Exercício 2: A partir do circuito


de força apresentado, elabore
o circuito de comando onde:
– Uma lâmpada L1 sinalize
quando o motor estiver ligado;
– Uma ada L2 sinalize
lâm
p
quando ocorrer uma
sobrecarga.
ACIONAMENTOS ELÉTRICOS – Introdução + Partida Direta 18
eduardo@ifc-riodosul.edu.br
Partida Direta

• Exercício 3: A partir do circuito de força


apresentado, elabore o circuito de comando
onde:

– Um botão S1 “ou” um botão S2 liga o motor e S0


desliga.

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS – Introdução + Partida Direta 19


eduardo@ifc-riodosul.edu.br
Partida Direta

• Exercício 4: A partir do circuito de força


apresentado, elabore o circuito de comando
onde:

– O motor só devera ser ligado se um botão S1“e” um


botão S2forem acionados. Um botão S0desliga.

ACIONAMENTOS ELÉTRICOS – Introdução + Partida Direta 20