Anda di halaman 1dari 41

Aula 3

Projeto de Promoção da Saúde:


uma experiência com idosos do
ambulatório NAI/UnATI
Liliane Pacheco
Mônica de Assis
- UERJ -

Curso de Especialização em Geriatria e Gerontologia


28 de julho de 2004
Motivações do Projeto
 Demanda de idosos para assistência de caráter
preventivo / interesse da equipe interdisciplinar
em atuar com promoção da saúde no envelhecimento
=> Integralidade da Assistência

Ações integradas
Atividade educativa (Grupo Encontros com a Saúde)
conjugada com atenção individual: educação, prevenção
e assistência (Avaliação de saúde e qualidade de vida )
= Pesquisa sobre saúde no envelhecimento =
Perspectiva teórico-metodológica do Projeto
de Promoção da Saúde do NAI / UnATI
“Bomenvelhecimento”
“Bom envelhecimento”ééuma
umaexperiência
experiênciadesejável,
desejável,
relacionadaààoportunidade
relacionada oportunidadede
decondições
condiçõeseepráticas
práticas
favoráveisààsaúde
favoráveis saúdeeeao
aobem-estar:
bem-estar:

 garantia de direitos básicos


 inserção social e ocupação dotadas de significado
 alimentação equilibrada e atividade física
 uso prazeroso do corpo e lazer gratificante
 apoio e satisfação nas relações familiares e sociais
 acesso a ações preventivas e a acompanhamento assistencial

Aberturade
Abertura deespaços
espaçoseducativos
educativosnos
nosserviços
serviços
Objetivos
Promover a SAÚDE no processo de envelhecimento

 Compartilhar informações sobre envelhecimento e saúde

  autoconhecimento e  auto-estima  autocuidado

  vínculos sociais e afetivos /  redes suporte social

 Reflexão sobre envelhecimento, cidadania, qualidade de


vida e políticas sociais
Grupo Encontros
Grupo com aa Saúde
Encontros com Saúde
Atividade física
Alimentação Estresse
SAÚDE / CIDADANIA
Sexualidade
ENVELHECIMENTO Memória

Política do Idoso Outros


Doenças comuns

••Duração:
Duração: 14
14encontros
encontrosde deduas
duashoras
horassemanais
semanais
••Coordenação:
Coordenação: profissionais
profissionaiseealunos
alunosdas
dasdiversas
diversasáreas
áreas
••Média
Médiade
de44grupos
grupospor
porsemestre
semestre++Encontros
Encontrosde
de
Egressos
Egressos
Projeto de Promoção da Saúde
- NAI / UnATI -
Grupo Encontros com a Saúde
Práticas
14 encontros (semanal / duas horas)
3 coordenadores de áreas diferentes
educativas
10 a 15 idosos por grupo
Dinâmicas grupais: informação / reflexão

Temas: envelhecimento, alimentação, atividade física, Encontros de Egressos


estresse, memória, sexualidade, direitos dos idosos,
saúde oral, doenças mais comuns (hipertensão arterial,
do Projeto
diabetes, artrose e osteoporose, depressão) Continuidade do processo
educativo Reavaliação
Debate de temas diversos de
Periódica
saúde
Socialização dos dados da
pesquisa
Avaliação multidimensional
Avaliação individual de saúde e qualidade
de vida
Ações educativas e preventivas Avaliação Nutricional
Orientações assistenciais
Pesquisa sobre saúde e envelhecimento (Interface com o projeto Nutrição e
Terceira Idade)
Avaliação Multidimensional
de saúde e qualidade de vida
 Avaliação sobre fatores
que influenciam a saúde:
Família, trabalho, renda
Atividade física, quedas
Sexualidade
Morbidade e uso de medicamentos
Utilização de serviços / prevenção
Lazer, inserção social, satisfação
com a vida
Problemas do cotidiano
Exames:
Exames:
Glicose,
Glicose,

Colesterol, HDL
Colesterol, HDL ee
Triglicerídeos
Triglicerídeos
Verificação da
Verificação
 da
Pressão Arterial;
Pressão Arterial;
Peso ee Altura
Peso
 Altura
/IMC
/IMC

Orientações e encaminhamentos
de acordo com as necessidades
Avaliação
Nutricional
(Parceria com o projeto
Nutrição e Terceira
Idade)
“Uma Ética para a Promoção da Saúde: - Buchanan, D.
Repensando as origens do bem-estar humano”
humano (2000)
Bem-Estar 
Individual Comunitário
Cultivo
Cultivode
decertas
certasvirtudes
virtudes
(disposições
(disposiçõesde
decaráter)
• Autoconhecimento caráter) • Civilidade (confiança/
(mindfullness) responsabilidade
• Solidariedade social
• Temperança Matéria • Cuidado e respeito
Matériafundamentalmente
fundamentalmente
(Sophrosine) ética • Justiça
éticaeepolítica
política

 Não resulta da  fatores de risco, mas de viver uma vida de integridade:


“processo de atualizar um modo integrado de perceber e agir ”

Propõe o exercício da razão prática na sociedade civil


Que pessoa queremos ser?
(projetos, aspirações, crenças, escolhas)

Em que sociedade queremos viver?

(justiça, cidadania, direitos sociais,


políticas, ambientes saudáveis)
A
A Proposta
Proposta Educativa
Educativa

Começar de onde as pessoas estão

Inspiração nas concepções pedagógicas de Paulo Freire


Educação Popular em Saúde
- Interação com a cultura popular - diálogo -
- informação - reflexão - participação - expressão -
- criatividade - justiça social - afeto - humanização -

Construção compartilhada do conhecimento



enfrentamento das questões sócio-econômicas e culturais da saúde
(Limites da biomedicina diante da  influência de variáveis
emocionais e sócio-ambientais na saúde)
 Opção filosófico-política pela não opressão (eqüidade social, gênero, etnia,
ecologia,...)
 Além da técnica, processo formativo do humano
“renovação sócio-cultural e sócio-psíquica do cotidiano dos cidadãos”
(Eymard MourãoVasconcelos, 1998)
Exercício de
relações mais
democráticas
entre os
profissionais e a
população

Busca de
diálogo/interação
com a cultura
popular

Experiência de
vida <=> saber
técnico-
científico
“Estilo de Vida” x Condições de Vida:
produção social da saúde/doença
processo de envelhecimento

Politização da Saúde
Dinâmicas de Grupo

Informação
Reflexão e debate

Exercício da participação
Leitura em grupo / discussão das experiências
envolvimento dos coordenadores nas dinâmicas
Estímulo à CRIAÇÃO individual e coletiva
(recorte-colagem, discussão em subgrupos, etc.)
Vivências lúdicas e de relaxamento /
percepção corporal
afeto / amorosidade
Total de grupos e participantes do PPS
do NAI/UnATI - 1996 a 2004

ANOS 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 TOTAL
N° grupos 12 10 05 04 07 06 05 06 02 57
N° idosos 122 95 41 45 65 60 55 67 26 576
E a conversa continua ...
Os Encontros do Projeto (ABERTO A TODOS!)

 4 encontros por ano (educação continuada)


 Temas sugeridos pelos idosos do projeto
 Devolução dos dados da pesquisa de acordo com o tema

Construção do sentido de COMUNIDADE


Temas debatidos
1. Saúde e qualidade de vida (nov/96)
2. Nutrição e envelhecimento (out/97)
3. Atividade física e consciência ecológica (mar/98)
4. Envelhecimento saudável: um bate-papo com a equipe de saúde (dez/08)
5. Saúde oral (jun/99)
6. A pele e envelhecimento: como prevenir os problemas mais comuns (nov/99)
7. Futuro e sentido de vida no envelhecimento (dez/01)
8. ParticipAÇÃO por um mundo melhor (abr/02)
9. Fatores de risco cardiovascular em idosos (06/02)
10. Postura, movimento e bem-estar corporal (09/02)
11. Finitude: perdas e possibilidades no processo de envelhecimento (nov/02)
12. Perda involuntária de urina: problema inevitável na velhice? (jun/03)
13. Envelhecimento e Solidão? Um bate-papo com a equipe do NAI/UnATI (set/03)
14. O convívio entre as gerações (nov/03)
15. Avaliação do Projeto de Promoção da Saúde junto aos idosos
valorização de produções artísticas dos idosos
(coral, poesias, histórias..)
Avaliação do Projeto
O que pensam os idosos?
O que muda ao longo do tempo?
Quem são os idosos do projeto?
 Mulheres são a maioria (93%)
 Idade e escolaridade variadas
 Quase 30% mora na Grande Tijuca mas há
pessoas de todas as áreas do município
 Quase 70% têm moradia própria
 66% são aposentados
 Renda variada (dá na conta certa e sempre
falta um pouco)
saúde

econômico

moradia

transporte

medo violência

preocupação com
filhos e netos

familiar

isolamento/solidão
(Idosos do PPS, em 2001 e 2003)

2003
2001
PROBLEMAS IMPORTANTES DO COTIDIANO
O GES oportunizou novas formas de vivência
do processo de envelhecimento?

 Mudança positiva na maneira de perceber e lidar com a velhice


 Estímulo ao autocuidado
 Reforço da auto-estima / postura diante da vida
 Incentivo e oportunidade de ingresso em novas atividades
 Crescimento pessoal por partilhar problemas e experiências de outros
 Reforço da postura positiva já adotada quanto ao envelhecimento

O valor de “ter uma turma”


Indicadores de saúde e qualidade de vida
dos Idosos do PPS - 2001 / 2003

Atividade física
 Pequena  mas 67% de resposta afirmativa • Maior oferta de programas
(caminhada (39,5%), ginástica (15,8%), biodança (10,5%) mas aquém da demanda

• Espaço urbano desfavorável


80 63 58,5
60
37 41,5 • Interesse / motivação
40
sim
20
não • Cotidiano desestimulador
0
2001 2003

MOTIVOS DA NÃO REALIZAÇÃO: fazer tudo em casa, falta


de companhia, lugar inadequado para caminhadas, limites do corpo.
IMC - Índice de massa corporal

 Pequena  do sobrepeso mas % de ± 50%;


 Predomínio de variações positivas

• Suporte nutricional
48,8 46,3 Mas,
50
40 26,8 29,3 • prazer de comer
30
17,5 21,9
sobrepeso
normal
• escape para frustrações
20 obesidade I
• o preparo influencia + ou -
4,8 obesidade II
10 2,4 2,4 obesidade III
• acesso aos alimentos
0
2001 2003
Utilização de serviços preventivos, 2001-2003
Preventivo ginecológico ou urológico
sim não
 Acesso aos
2001 53,7 46,3 serviços

2003 68,3 31,7  Não percepção da


necessidade (idosas)
0 20 40 60 80 100

Avaliação odontológica
sim não

2001 63,4 36,6


 Acesso à odontologia NAI

 Restrição da oferta pública


2003 78 22
deste serviço
0 20 40 60 80 100
Saúde e bem-estar subjetivos, 2001-2003
Autopercepção da saúde
Depressão
Depressão
 Mantém-se alta, em torno de 70%; dorescrônicas
dores crônicas
câncer
câncer
 Cresce grupo que passa a responder
negativamente (9,8 para 17,1%);
 Grupo que responde negativamente se mantém
assim. Mas ganhos do acompanhamento Dificuldades
Dificuldades
não revelados por este indicador. desuporte
de suportedas
das
famílias
famílias
Satisfação com atividades no tempo livre Insegurança
Insegurança
urbana
urbana
 Mantém-se alta mas  90,2 para 82,9%;
 Motivos de insatisfação: falta de cia., falta de motivação,
custo, vontade de mudar a rotina, falta de um “serviço social”.
Saúde e bem-estar subjetivos
Sentimento em relação à vida
100
•• Relação
Relaçãocom
com
80 85,4 87,5 autopercepção
autopercepção
60 positiva
positivada
dasaúde
saúdeee
40 manutenção
manutençãoda da
12,2 autonomia
20 2,4
7,5
5 autonomiadedeação
ação
0 •• Influência
Influência
2001 2003
religiosa
religiosa
satisfeito insatisfeito ns/nr

“Eu tô andando, faço tudo...”


“A pessoa com 71 anos, andar, raciocinar... É muito gostoso”.
Saúde e bem-estar subjetivos
Sentimento / expectativa em relação ao
futuro
80
58,5 62,5
60 menciona expectativas
39
40 30
não menciona mas também não faz
20
2,4 3 afirmações negativas
0 menciona o futuro como negativo
2001 2003

 Percepção
 Percepçãode
dealcance
alcancede
depatamar
patamarpouco
poucomodificável.
modificável.

 Insegurança
 Insegurançagerada
geradapelo
peloavançar
avançarda
daidade
idadeem
emcontexto
contextode
de
insuficiente
insuficienteou
ouproblemático
problemáticosuporte
suportefamiliar.
familiar.
Participação social - 2003
Espaços
Espaçosformais
formaisdedeparticipação:
participação:
não
22% ••Educação
Educação(n=24)
(n=24)
••Serviço
Serviçoreligioso
religioso(n=23)
(n=23)
••Práticas
Práticascoletivas
coletivasativ.
ativ.física
física(n=14)
(n=14)
••Grupos
Gruposdedeauto-ajuda
auto-ajudaee
sim
trabalhos
trabalhosvoluntários
voluntários(n=6)
(n=6)
78%

••AAmaioria
maioriafreqüenta
freqüentacultos
cultosreligiosos
religiosos
••Barreira
Barreiraacesso
acessoaaprogramas
programas(UnATI,
(UnATI,pe.)
pe.)

 Suporte que os grupos e os serviços podem proporcionar >>


elaboração de lutos, perdas, retomadas de perspectivas, aberturas...
Participação política - 2003

 É nula a participação em associações políticas:


visões negativas acerca do “político”.

 Mas as pessoas não estão paradas: experiências de


solidariedade a partir da fé / ações coletivas

Como transformar a força da


participação dos idosos em ações
que concretizem DIREITOS já garantidos
para esta população?
Em síntese:

Certa estabilização das condições


dos idosos pode ser considerada
positiva em função do tempo e das
características positivas do grupo
estudado.
O projeto e os campos
centrais da Promoção da Saúde
 Desenvolvimento de habilidades pessoais
aprendizagem
auto-estima
motivação para a vida
 Reorientação dos serviços de saúde
humanização/afetividade
integralidade da atenção
conceito amplo de saúde
interdisciplinaridade
intersetorialidade (saúde – educação – cultura)
Limites e Desafios

 Políticas públicas saudáveis


 Ambientes favoráveis à saúde
 Reforço da ação comunitária

Desgaste
Desgastedo
dosentido
sentidode
depolítica
política para
paraaa população
população
Experiência
Experiênciahistórica
histórica dos
dosidosos
idosos
Percepção
Percepçãodos
dos limites
limites de
demelhoria
melhoria
Não
Nãodelimitação
delimitação dedeumum território
território
Perspectivas

Grupo
Grupo de
de Trabalho:
Trabalho: equipe
equipe ee idosos
idosos do
do projeto
projeto

planejamento
planejamento ee execução
execução das
das ações
ações

Capacitar
Capacitar idosos
idosos multiplicadores
multiplicadores ee
desenvolver
desenvolver grupos
grupos de
de base
base local
local
Ação sobre o meio
(Qualidade de Vida)

Desafio de pensar e
fazer avançar a
relação indivíduo /
sociedade