Anda di halaman 1dari 28

HISTÓRICO: ORIGEM, EVOLUÇÃO,

PRINCIPAIS CONCEITOS
EMPREGADOS EM ATUÁRIA E
CAMPO DE ATUAÇÃO

1
INTRODUÇÃO À ATUÁRIA
DEFINIÇÃO

 “A Atuária pretende minimizar os riscos por meio de


cálculos probabilísticos, porém não pode prevê-los.”

As Ciências Atuariais é o ramo do conhecimento que


lida com matemática de seguros, incluindo
probabilidades, usada para garantir que os riscos sejam
cuidadosamente avaliados, os prêmios sejam
estabelecidos adequadamente pelos classificadores e a
provisão para os pagamentos futuros de benefícios seja
adequada. (RUBIN, 1995, apud SOUZA, 2007, p. 132).
2
ORIGEM DA ATUÁRIA
 Segundo Montenegro (1971), na Roma antiga existiam alguns
cargos (profissões) que eram consideradas como exemplos de
atuários:

 O escriba encarregado de discursar os pronunciados no


senado,
 O cronista dos acontecimentos da guerra,
 O responsável por escrever os atos do governo,
 Copista,
 Secretário,
 Tabelião,
 Notário,
3
 Agrimensor.
ORIGEM DA ATUÁRIA
 Os romanos, mesmo sem possuir noção de probabilidade, já
tinham naquela época, uma visão bem clara sobre a renda
vitalícia, válida durante a vida, diferenciando-a da renda
perpétua, a qual tem validade para sempre.

 Os romanos também se interessavam em registrar os


nascimentos e mortes ocorridos em algumas regiões do
Império.

E AÍ!!!!!!

Você, já pode dizer para que serve a Atuária? 4


ORIGEM DA ATUÁRIA
 A razão da existência da Atuária e consequentemente
da Matemática Atuarial se dá por causa da incerteza
que caracteriza a vida das pessoas em termos de espaço
e tempo.

 A origem da atuária teve como base, principal o estudo


dos fenômenos da mortalidade.

 As vulnerabilidades da vida humana geraram a


necessidade de pesquisar outros estudos, como 5
acidentes e riscos de ordem individual e social.
ORIGEM DA ATUÁRIA

 O primeiro Congresso Internacional de Atuária


se deu no final do século XIX, o qual ocorreu em
Bruxelas.

 No Brasil, o primeiro curso de Ciências Atuariais


com formação universitária específica e que era
obrigatória para todos os atuários, iniciou em
1940. 6
EVOLUÇÃO DA ATUÁRIA
Atualmente o crescimento dos mercados de seguros,
capitalização e previdência privada causaram a demanda pelo
profissional atuário.

Devido à falta de mão-de-obra qualificada, no entanto a


profissão ainda é pouco reconhecida pelas pessoas.

O mercado financeiro vem requisitando profissionais da área


Atuarial para, dentre outras atividades, desenvolverem planos
de financiamentos, investimentos e empréstimos.

Isso só ocorre, principalmente, em função do aumento da


importância dada à análise do risco e também pela estabilização
7
da moeda brasileira.
EVOLUÇÃO DA ATUÁRIA
Pode-se afirmar que as mutações ocorridas no mercado
fazem da Atuária uma profissão em ascensão?

 A evolução do ser humano, assim como suas


necessidades e ocorrências involuntárias na vida das
populações deram causa a origem da Atuária como
Ciência, ou seja, deram o objeto de pesquisa:
inicialmente os nascimentos e os óbitos.

 Mais tarde, a Atuária passou a ser utilizada para


cálculos de benefícios pelas entidades seguradoras,
8
pela previdência dentre outras.
.
EVOLUÇÃO DA ATUÁRIA
ORIGEM E EVOLUÇÃO DA PROFISSÃO ATUÁRIA

TAREFA CARACTERÍSTICAS
Escribas Roma Responsáveis pela redação das Utilizavam sinais durante
Antiga atas que descreviam as sessões a linguagem escrita, a fim
do Senado na Roma Antiga. de conseguir registrar os
debates e discussões em
andamento.

Escreventes Registrar ocorrências da Tinham habilidade em


dinâmica na população. registrar a contagem dos
nascimentos e óbitos.
Pesquisadores Estudar os registros de morte de Utilizavam a matemática
forma organizada, a partir do e a estatística.
século XVII. 9
ÓRGÃOS FISCALIZADORES E
LEGISLAÇÃO

 O Ministério do Trabalho e Previdência Social são


Órgãos que fiscalizam o exercício da Profissão de
Atuário.

 O Decreto Lei nº 806, de 04/09/1969, disciplina


aspectos inerentes à profissão de Atuário.

 Pesquisadores e matemáticos interessados em


ampliar os estudos que envolvem a Ciência Atuarial
tiveram a iniciativa de fundar o Instituto Brasileiro
de Atuária (IBA), em 1944. 10
O DECRETO-LEI Nº 806 DE 04/09/1969 DISPÕE
SOBRE AS ATRIBUIÇÕES QUE COMPETEM AO
PROFISSIONAL DE ATUÁRIA, CONFORME O ART. 5º:

a) A elaboração dos planos técnicos e a avaliação das


reservas matemáticas das empresas privadas de seguros e
de capitalização, das instituições de Previdência Social, das
Associações ou Caixas Mutuárias de pecúlios ou sorteios e
dos órgãos oficiais de seguros e resseguros;

b) A determinação e tarifação dos prêmios de seguros de


todos os ramos, e dos prêmios de capitalização, bem como
dos prêmios especiais ou extraprêmios relativos a riscos
especiais;
11
O DECRETO-LEI Nº 806 DE 04/09/1969 DISPÕE
SOBRE AS ATRIBUIÇÕES QUE COMPETEM AO
PROFISSIONAL DE ATUÁRIA, CONFORME O ART. 5º:

c) A análise atuarial dos lucros dos seguros e das formas de


sua distribuição entre os segurados e entre portadores de
títulos de capitalização;

d) A assinatura, como responsável técnico, dos balanços das


empresas de seguros e de capitalização, das carteiras
dessas especialidades, mantidas por instituições de
previdência social e outros órgãos oficiais de seguros e
resseguros e dos balanços técnicos das caixas mutuárias de
pecúlios ou sorteios.
12
O DECRETO-LEI Nº 806 DE 04/09/1969 DISPÕE
SOBRE AS ATRIBUIÇÕES QUE COMPETEM AO
PROFISSIONAL DE ATUÁRIA, CONFORME O ART. 5º:

e) O desempenho de cargo técnico - atuarial no Serviço


Atuarial do Ministério do Trabalho e da Previdência Social
e de outros órgãos oficiais semelhantes, encarregados de
orientar e fiscalizar atividades atuariais;

f) A peritagem e a emissão de pareceres sobre assuntos


envolvendo problemas de competência exclusivamente do
atuário. (DecretoLei 806 de 04/09/1969).

13
VOCÊ ACHA QUE O SEGURO É IMPORTANTE PARA O
ESTUDO DA ATUÁRIA?

Veja a seguir como Souza (2007) define seguro:

[...] uma operação que toma forma jurídica de um contrato


em que uma das partes (segurador) se obriga para com a
outra (segurado ou beneficiário) mediante o recebimento
de uma importância estipulada (prêmio), a compensá-
la (indenização) por um prejuízo (sinistro), resultante de
um evento futuro, possível de incerto (risco), indicado no
contrato. (SOUZA, 2007, p. 23)

14
CAMPO DE ATUAÇÃO

O campo de atuação do atuário são as entidades que utilizam as


atividades vinculadas à área de atuação da Atuária, tais como:

 Repartições públicas federais, estaduais e municipais;


 Sociedades de economia mista, ou
 Sociedades privadas, tais entidades podem ser de:

 Previdência social,
 De seguros e de resseguros,
 De capitalização e de sorteios,
 De financiamentos e refinanciamentos,
 De desenvolvimento ou investimentos e
15
 De associações ou caixas mutuarias de pecúlio.
PRINCIPAIS CONCEITOS EMPREGADOS

RISCO

Evento futuro incerto que independe da


vontade humana, ou seja, é a possibilidade de
acontecimento (um sinistro).

Pode-se dizer que o risco é o objeto do contrato


de seguros.

16
PRINCIPAIS CONCEITOS EMPREGADOS

SEGURO

A definição de seguro é compartilhada com a existência do


risco, pois se não houver risco não haverá seguro.

Essa definição pode ser melhor entendida, se formos


explicar tomando por base uma seguradora.

É o contrato pelo qual a entidade de seguros obriga-se, por


meio de cobrança de prêmio, indenizar o segurado
(contratado) por eventuais prejuízos previsto no contrato de
seguros.
17
PRINCIPAIS CONCEITOS
EMPREGADOS

PRÊMIO

É o valor pago pelo segurado, para obter a


cobertura da seguradora para o risco pessoal ou
material de seu interesse, ou seja, o custo do
seguro determinado no contrato.

18
PRINCIPAIS CONCEITOS
EMPREGADOS

SEGURADOR

Pessoa jurídica autorizada por órgão competente


a manter atividade para essa finalidade, a qual
recebe o prêmio de seguro, está em condições de
assumir o risco e garantir a indenização se houver
sinistro, todos esses eventos devem estar estipulados
em contrato.

19
PRINCIPAIS CONCEITOS
EMPREGADOS

AVALIAÇÃO ATUARIAL

É a análise (ou o exame) fundamentada em


um estudo técnico que tem por objetivo levantar
os dados cadastrais dos participantes de um seguro
ou previdência, com vistas a realizar um
planejamento orçamentário e apurar os resultados
gerados.
20
A CONTABILIDADE ATUÁRIA

Então, para que serve a Atuária?

Qual o seu campo de atuação?

21
A CONTABILIDADE ATUÁRIA

A gestão de negócio da empresa de seguros é


bastante complexa, principalmente em relação à
gerência da atividade operacional, também
chamada de underwriting, assim como à
financeira ou patrimonial, dentre outros aspectos.

22
A CONTABILIDADE ATUÁRIA

O ciclo operacional de uma entidade de seguros.

As suas várias etapas bem evidenciadas, e algumas


delas, é fruto de fatos inesperados, daí percebe-se a
necessidade da realização de cálculos atuariais, os
quais atenderão aos riscos inerentes do negócio e que
são consequentes de acontecimentos inesperados.

23
O GERENCIAMENTO DOS CUSTOS FINANCEIROS E OPERACIONAIS NO
CENÁRIO DE MERCADO GLOBALIZADO NAS INSTITUIÇÕES DE SEGUROS
GARANTE BENEFÍCIOS COMO:

 Melhoraria da qualidade, pontualidade, efetividade e a


da eficiência dos procedimentos;

 Melhoraria do desempenho nos resultados;

 Identificação do custo padrão do negócio;

 Identificação do ponto de equilíbrio;

 Identificação dos parâmetros para alocação de custos


eficientes; 24
O GERENCIAMENTO DOS CUSTOS FINANCEIROS E OPERACIONAIS NO
CENÁRIO DE MERCADO GLOBALIZADO NAS INSTITUIÇÕES DE SEGUROS
GARANTE BENEFÍCIOS COMO:

 Mensuração dos custos dos investimentos tecnológicos;

 Gerenciar a utilização da capacidade instalada utilizada;

 Otimização da capacidade instalada ociosa;

 Gerenciamento do custo, volume e lucro;

 Mensuração do retorno e das perdas provenientes do


risco, por meio de cálculos probabilísticos (atuariais).
25
O GERENCIAMENTO DOS CUSTOS FINANCEIROS E OPERACIONAIS NO
CENÁRIO DE MERCADO GLOBALIZADO NAS INSTITUIÇÕES DE SEGUROS
GARANTE BENEFÍCIOS

 É evidente que, para gerir os custos financeiros e


operacionais em uma entidade, torna-se necessário
conhecer com propriedade o tipo de sua atividade, caso
contrário, é inviável realizar implantação de modelos
de gestão.

 Os administradores e ou/gestores precisam ter visão


ampla do negócio para gerenciá-lo uma vez que toda
empresa tem por objetivo principal gerar fluxos de
caixa futuros e obtenção de resultados.
26
CICLO OPERACIONAL DE UMA
SEGURADORA

ETAPAS:

 APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA;

 ANÁLISE DA PROPOSTA;

 ACEITAÇÃO DO RISCO;

 CÁLCULOS ATUARIAIS;
27
CICLO OPERACIONAL DE UMA
SEGURADORA

ETAPAS:

 INSPEÇÃO TÉCNICA;

 EMISSÃO DE APÓLICE DE SEGUROS;

 RECEBIMENTO DE PRÊMIO DE SEGUROS;

 SEOCORRER SINISTRO, PAGAMENTO DA


INDENIZAÇÃO DEVIDA AO SEGURADO.
28