Anda di halaman 1dari 67

Ciclos Biogeoquímicos e Ecossistemas

Humanos
Ciclo do Carbono
Ciclo do Nitrogênio
Ciclo do Fósforo
Ciclo do Enxofre
Ecossitemas humanos
Crescimento populacional
Ciclo dos nutrientes:
Reciclagem global
 Para a ecologia, o fator mais importante de um ciclo biogeoquímico
constitui-se no fato de que os components bióticos e abióticos aparecem
intimamente entrelaçados.
 Todos os ciclos biogeoquímicos incluem os seres vivos; sem a vida, os ciclos
biogeoquímicos cessariam e, sem eles, a vida se extinguiria.
 As seguintes características podem ser observadas nos ciclos biogeoquímicos:
 Um depósito geológico (atmosfera ou litofesra)
 Inclusão dos seres vivos (vegetais, animais e microorganismos)
 Câmbios químicos
 Movimento do elemento químico desde o meio físico até os organismos e seu
retorno a este.
Ciclo dos nutrientes:
Reciclagem global
 Os organismos estão ligados por ciclos globais de reciclagem,
conhecidos como ciclos biogeoquímicos
 Os átomos, íons e moléculas dos nutrientes circulam continuamente
entre água, solo, rocha e organismos vivos
 Os ciclos são dirigidos direta ou indiretamente pela entrada de energia
do sol e pela gravidade
 Os ciclos químicos também interligam formas de vida do passado,
presente e futuro
 Recursos na Terra são finitos e a vida depende do equilíbrio natural
desse ciclo
Os ciclos biogeoquímicos podem divider-se em dois tipos
básicos:
 Ciclos (de nutrientes) gasosos: cujo, depósito ou reservatório
geológico é a atmosfera. Exemplos: ciclo do carbono, do oxigênio e do
nitrogênio. São ciclos relativamente rápidos e fechados, onde não
existe quase nenhuma perda de elementos nutrients durante o
processo de recirculação.

 Ciclo (de nutrients) sedimentares: têm como reservatório geológico as


rochas sedimentares. Exemplo: ciclo do fósforo e do enxofre. Estes são
considerados ciclos lentos, posto que os depósitos sedimentares são
pouco acessíveis aos organismos, uma vez que, para que os elementos
cheguem até eles, as rochas devem ser intemperizadas e,
posteriormente, transportadas ao solo.
CICLO DO CARBONO
• O carbono é o principal constituinte da matéria orgânica
• O carbono é reciclado por meio do ar, da água, do solo e de organismos
vivos da Terra
• O ciclo do carbono baseia-se no gás carbônico (CO2), que compõe
0,038% da troposfera e também está dissolvido na água
• O CO2 é um componente-chave do termostato
da natureza
• Concentração constante de CO2 no ar = é uma
boa indicação de que há um equilíbrio entre o
seu consumo e a sua produção
CICLO DO CARBONO
• Tanto no ciclo marinho quanto no terrestre, o CO2 inicialmente é fixado
por vegetais, algas e bactérias na fotossíntese, formando os
carboidratos e liberando o oxigênio.
• Os carboidratos são degradados pela respiração e o carbono é liberado
ao meio na forma de CO2
• Uma fração do CO2 do ar combina-se com a chuva formando o ácido
carbônico (H2CO3)
• No solo, este passa para bicarbonato e, posteriormente, a carbonato,
que reage com os ácidos existentes no solo, liberando o CO2 para a
atmosfera
Ciclo do carbono (Marinho)
Difusão entre a
Atmosfera e o oceano

Queima de combustíveis fósseis


Dióxido de carbono
Dissolvido nas águas
oceânicas

fotossíntese Respiração
aeróbica

Teias alimentares marinhas


Produtores, consumidores,
Decompositores e detritívoros

Incorporação Morte, Sublevação ao


em sedimentos sedimentação longo do tempo
geológico
sedimentação
Sedimentos marinhos, incluindo
formações com combustíveis fósseis
Ciclo do carbono (Terrestre)
Atmosfera
(a maior parte do carbono está na forma de dióxido de carbono)

Queima de
Ação vulcânica Combustíveis
fósseis

Combustão de
fotossíntese Respiração madeira (para
Rochas aeróbica limpar a terra ou
terrestres para combustível)

Teias alimentares desmatamento


desgaste
terrestres: produtores,
consumidores,
decompositores, detritívoros
Água do solo
(carbono dissolvido)_
Turfa,
Morte, soterramento, compressão ao longo do tempo combustíveis
geológico fósseis
Lixiviação
escoamento
CICLO DO CARBONO

 Ciclo principal com participação dos produtores, consumidores


e decompositores

 Ciclo secundário, do decaimento de plantas e animais que


foram incorporados por processos geológicos na crosta
terrestre  organismos transformados em combustíveis fósseis
CICLO DO CARBONO

 Algumas vezes o ciclo do carbono é interrompido e o retorno do mesmo à atmosfera pode levar
milhões de anos. Ex: compostos orgânicos que não foram atacados pelos decompositores e
permanecem armazenados no subsolo sob a forma de carvão fóssil e petróleo, ou nas rochas formadas
por conchas e esqueletos de animais.

 A queima dos combustíveis fósseis devolve o carbono ao ciclo, na forma de CO, CO2 e diversos
hidrocarbonetos. Reações posteriores levam o CO e CO2 e os hidrocarbonetos a CO2 e H2O
CICLO DO CARBONO:
Interferência humana
 Remoção de árvores e outras plantas que
absorvem o CO2 pela fotossíntese antes que elas
possam crescer novamente
 Adição de grandes quantidades de CO2 por meio
Alta
projeção
da queima de combustíveis fósseis e madeira
 A poluição das águas marinhas e doces, com Baixa
projeção
destruição do fitoplâncton (80% da produção
fotossintética são dessas águas), pode
desequilibrar todo o ciclo do carbono
CICLO DO CARBONO:
Interferência humana
 As atividades humanas lançam CO2 na atmosfera numa velocidade cada vez maior. A
concentração de dióxido de carbono subiu 35% entre 2000 e 2006. Ao mesmo
tempo, os processos naturais que poderiam reduzir esse impacto - a capacidade
de absorção das florestas e, principalmente, dos oceanos - dão sinais de
enfraquecimento

 Entre 2000 e 2006, atividades humanas como a queima de combustíveis fósseis e o


desmatamento contribuíram com o lançamento de 4,1 bilhões de toneladas de carbono na
atmosfera, levando a uma taxa de crescimento anual de 19,3 ppm (partes por milhão)

 A concentração de CO2 é de 381 ppm, a maior dos últimos 650 mil anos e provavelmente a
maior dos últimos 20 milhões de anos

Globo On Line (23/10/2007)


EFEITO ESTUFA
 O efeito estufa é um fenômeno natural
que mantém aquecida a Terra
 A energia solar que chega à superfície
terrestre é refletida de volta ao espaço,
mas existem gases na atmosfera que
impedem que esta energia se dissipe
completamente, mantendo assim,
aquecida a Terra.
 Gases de efeito estufa, entre os quais
estão o dióxido de carbono (CO2), o
metano (CH4) e o óxido nitroso (N2O)
 O calor fica retido nas camadas mais
baixas da atmosfera trazendo graves
problemas ao planeta
O fenômeno do efeito estufa
• necessário para sustentação da vida na Terra!
• problema: intensificação do processo!

Principais gases contribuintes

• Vapor de água

• Dióxido de carbono (CO2)

• Metano (CH4)

• Óxido nitroso (N2O)


EFEITO ESTUFA - CONSEQÜÊNCIAS
 Aumento da temperatura:
 derretimento das geleiras (aumento da vazão e antecipação de picos
de cheias)
 Aumento da temperatura de rios e lagos (estratificação térmica)
 Diminuição do escoamento médio em algumas regiões
 Impactos nos ecossistemas
 inundações, secas (riscos de incêndio), acidificação, poluição, etc.
 extinção de espécies vegetais para certos aumentos de temperatura
 Os sistemas biológicos marinhos e de água doce também são
afetados pela mudança na temperatura água, sendo afetados
diretamente pelas mudanças na cobertura de gelo, na salinidade e
níveis de oxigênio
 Alterações nas correntes maritimas
CICLO DO NITROGÊNIO
 O nitrogênio é indispensável à vida, uma vez que entra na constituição
das proteínas e ácidos nucléicos. Admite-se que, no corpo humano,
16% é constituídos de proteínas

 O nitrogênio é o elemento mais abundante na atmosfera, onde o gás


nitrogênio (N2) compõe 78% do volume da troposfera

 O N2 na atmosfera é uma molécula estável que não reage


facilmente , assim, não pode ser absorvido e utilizado diretamente
como nutriente por plantas e animais multicelulares

 Descargas elétricas e alguns tipos de bactérias podem transformar o


N2 em compostos úteis como nutrientes para plantas e animais no
ciclo do nitrogênio
CICLO DO NITROGÊNIO

 N2

 Poucos organismos conseguem fixá-lo:

 No solo  bactérias tipo Rhizobium e Nitrobacter (vivem em mutualismo


com as plantas leguminosas)

 Importâncias destes organismos  rotação de culturas leguminosas


uma alternativa ecológica ao uso dos fertilizantes nitrogenados
sintéticos

 Nas águas  algas cianofícias (Nostoc)


O ciclo do nitrogênio
Nitrogênio gasoso (N2)
Fixação do
na atmosfera
nitrogênio
pela indústria
para agricultura
Teias alimentares
Na Terra
Absorção Excreção, morte, Absorção
Fertilizantes pelos decomposição pelos
autótrofos autótrofos

Fixação do nitrogênio
Bacterias convertem Resíduos nitrogenosos NO3– Denitrificação
N2 em amonia (NH3); Permanecem no solo No solo Pelas bactérias
que se dissolve para
Formar o amônio (NH4+)
Ammonificação 2. Nitrificação
Bactérias e fungos convertem
NH3, NH4+ bactérias convertem o
Os resíduos em NH3; que se
NO2– em nitrato (NO3–)
No solo Dissolve para formar NH4+

1. Nitrificação NO2–
Perda por bactérias convertem o Perda por
lixiviação No solo lixiviação
NH4+ em nitrito (NO2–)
CICLO DO NITROGÊNIO:
interferência humana
 Adição de grandes quantidades de óxido nítrico (NO) na atmosfera
quando ocorre a combinação de N2 e O2 na queima de combustíveis
fósseis a altas temperaturas (é convertido em outras formas e pode
retornar na forma de chuva ácida)

 Adição de óxido nitroso (N2O) à atmosfera como subproduto dos


métodos de fertilização na agricultura, da combustão, do tratamento de
esgotos e de processos industriais (efeito sobre a camada de ozônio e
e gás de efeito estufa)

 Lixiviação do nitrato (NO3-) dos fertilizantes através do solo com a


contaminação águas subterrâneas
CICLO DO NITROGÊNIO:
interferência humana
 Destruição de florestas, campos e áreas alagadiças com a liberação
de nitrogênio armazenado no solo e plantas na forma de compostos
gasosos

 Retirada do nitrogênio da camada superficial do solo ao colher safras


ricas em nitrogênio, irrigar as plantações, queimar ou remover a
vegetação de campos e florestas antes de efetuar o plantio
CICLO DO NITROGÊNIO:
interferência humana

Fixação do nitrogênio por processos naturais

Fixação do
CICLO DO NITROGÊNIO

 O nitrogênio fixado que não é absorvido pelos vegetais, pode ser transportado
para os mares, indo constituir sedimentos profundos nos oceanos, podendo
sair de circulação por milhões de anos, só retornando ao ciclo pelas erupções
vulcânicas.

 Não fosse a atividade vulcânica em determinados ambientes, talvez


ocorressem problemas devidos à falta de proteínas para a alimentação
humana.
CICLO DO FÓSFORO

 O fósforo é o material genético constituinte das moléculas dos ácidos


ribonucléico (RNA) e desoxirribonucléico (DNA) e componente dos ossos e
dentes
 Uma pequena quantidade de fósforo circula na atmosfera porque as
condições do solo não permitem que bactérias convertam formas químicas
de fósforo em formas gasosas de fosfatos
 O ciclo do fósforo é lento e, em uma escala de tempo humana, a maior
parte do fósforo flui em uma direção, da terra para os oceanos
CICLO DO FÓSFORO

 O fósforo é normalmente encontrado na forma de sais de fosfatos


contendo íons de fosfatos (PO34-), em formações rochosas terrestres e
nos sedimentos no fundo do oceano

 Como a maioria dos solos contém pouco fosfato, ele é um fator


limitante do crescimento das plantas, a não ser que o fósforo seja
aplicado como fertilizante
O ciclo do fósforo

mineração Fertilizante
excreção Guano
agricultura

Absorção pelos Absorção pelos


Autótrofos Autótrofos

Teias Dissolvido Lixiviação, escoamento Dissolvido na Teias


alimentares nas águas dos Água do solo, Alimentares
marinhas oceanos Lagos, rios terrestres
Morte,
decomposição Morte,
decomposição
sedimentação assentamento intemperismo
Sublevação ao longo
Do tempo geológico
Sedimentos marinhos Rochas
CICLO DO FÓSFORO:
interferência humana
 Extração de grandes quantidades de rochas de fosfato para fabricar
detergentes e fertilizantes inorgânicos

 Redução dos fosfatos disponível em solos tropicais devido ao


devastamento de florestas tropicais

 Destruição de ecossistemas aquáticos com fosfatos provenientes do


escoamento do resíduo de animais e fertilizantes e descargas dos
sistemas de tratamento de esgotos
CICLO DO ENXOFRE
 É um componente essencial das proteínas e fator determinante na acidez
da chuva, das águas superficiais e do solo

 A maioria do enxofre da Terra está armazenado no subsolo, em rochas e


minerais, incluindo os sais de sulfato enterrados profundamente nos
oceanos.

 Este enxofre inorgânico é liberado para a atmosfera e para as águas pelo


intemperismo, erupções vulcânicas e emissões de vulcões marinhos
O ciclo do enxofre
Trióxido de Água Ácido
Nevoeiro e precipitação ácida
enxofre sulfúrico
Amônia
Sulfato de amônio
Oxigênio
Sulfeto de
Dióxido de enxofre
hidrogênio

Plantas

Vulcão
Dimetil sulfeto
Animais
Indústrias
Oceano

Sais de
sulfato
Depósitos Matéria em
decomposição Enxofre
de sulfeto
metálico
Sulfeto de
hidrogênio
CICLO DO ENXOFRE:
interfêrência humana

 Lançamento de dióxido de enxofre na atmosfera:

 Queima de carvão e petróleo, que contém enxofre,


para produção de energia elétrica
 Refinamento de petróleo contendo enxofre para
fabricação de gasolina, óleo de aquecimento, etc.
 Conversão de minérios de minerais metálicos
contendo enxofre em metais livres, como o cobre e o
zinco (libera grandes quantidades de enxofre no meio
ambiente)
Erupção de vulcão na Islândia é pequena
para aliviar aquecimento global
Folhaonline 16/04/2010
 Grandes erupções vulcânicas já tiveram efeito refrigerador no clima da Terra, mas
o recente evento na Islândia é pequeno demais para trazer alívio ao aquecimento
global antropogênico, disseram cientistas nesta sexta-feira (16). O evento
marcante desta capacidade de refrigeração vulcânica dos últimos 20 anos ocorreu
em 1991, quando o Monte Pinatubo entrou em erupção nas Filipinas, resfriando a
superfície terrestre em 0,5ºC no ano seguinte, o suficiente para compensar o
impacto dos gases causadores de efeito estufa entre 1991 e 1993....

 O resfriamento se explica por uma fórmula simples: o vulcão libera grande


quantidade de cinzas vulcânicas e dióxido de enxofre, que são transportados para
a estratosfera, camada da atmosfera acima da troposfera, a mais próxima da
superfície. Lá, fenômenos físico-químicos criam uma fina camada de partículas
esbranquiçadas que, durante meses ou anos, circundam a Terra e refletem parte
dos raios solares, impedindo que a radiação atinja o solo.

 A erupção do vulcão da Islândia não produziu enxofre suficiente para resfriar o


clima.
Ecossistemas humanos
Ecossistemas humanos

 Necessidades e desejos da população  controle ambiental

 Ambientes completamente novos  ecossistemas humanos

 Não existem isoladamente assim como os outros ecossistemas


Do ponto de vista humano, a biosfera pode ser dividida em:

CLASSE 1 – ECOSSISTEMA NATURAL MADURO

• Estão em seu estado natural – áreas


silvestres, montanhas e oceanos

CLASSE 2 – ECOSSISTEMA NATURAL CONTROLADO

• O homem controla para estudos,


pesquisa, uso recreativo – parques,
reservas, áreas de caça, etc.
CLASSE 3 – ECOSSISTEMA PRODUTIVO

• Criado pelo homem para produção de


alimento e energia – minas, fazendas,
granjas, etc.

CLASSE 4 – ECOSSISTEMA URBANO

• O homem vive e trabalha, exercendo um


controle mais intensivo – cidades,
povoados, áreas industrializadas, etc.
IMPORTÂNCIA DOS ECOSSISTEMAS

• Garantir a organização da sociedade

• Satisfazer as necessidades da sociedade

• Combater as desigualdades

• Promover o uso racional dos recursos naturais


DIFERENÇA ENTRE OS ECOSSISTEMAS

Ecossistemas Naturais Ecossistemas Humanos

Energia

Combustíveis fósseis (aumento da


Radiação solar e não acumulação.
temperatura) e degradação do ambiente.

Evolução

Adaptação dos organismos e do sistema de Os organismos e o sistema de suporte se


suporte aos processos que sustentam a vida subordinam aos processos tecnológicos

População

Níveis de população dentro dos limites Crescimento acima da capacidade de


naturais. produção de alimentos.

Comunidade
Exclusão de espécies, utilização de recursos
Diversidade de espécies dispersa no
provenientes de outras áreas e ocupação
ecossistema.
perto da água.
DIFERENÇA ENTRE OS ECOSSISTEMAS

Ecossistemas Naturais Ecossistemas Humanos

Interação
Interações com grande variedade de
Interações em torno de funções e processos
organismos pelas funções biológicas e
tecnológicos
processos
Equilíbrio

Governados por processos naturais de Governados por conjunto de competições de


controle e equilíbrio (luz, oxigênio, água) controle cultural (ideologia, costumes, leis)
DESEQUILIBRIOS NOS ECOSSISTEMAS HUMANOS

• Aumento das classes 2, 3 e 4 sobre a classe 1 – fruto do crescimento


populacional
• Necessidade de Fontes de Energia e Alimento

DEGRADAÇÃO AMBIENTAL
DESEQUILIBRIOS NOS ECOSSISTEMAS HUMANOS

FALTA DE GERENCIAMENTO DO SEU PRÓPRIO ECOSSISTEMA

FOME E
POBREZA
Que limites devem ser impostos ao tamanho e à capacidade de
cada uma das classes gerais, de maneira que se mantenha o
equilíbrio vital entre o homem e as comunidades naturais?
Unidades de Conservação
(Lei 9985/2000)

II - Unidades de Uso Sustentável


I - Unidades de Proteção Integral
Área de Proteção Ambiental
Estação Ecológica
Área de Proteção Ambiental Estadual
Área de Relevante Interesse
Reserva Biológica
Ecológico
Floresta Nacional
Parque Nacional
Floresta Estadual
Reserva Extrativista
Parque Estadual
Reserva de Fauna
Reserva de Desenvolvimento
Monumento Natural
Sustentável
Reserva Particular do Patrimônio
Refúgio de Vida Silvestre
Natural
Principais causas dos problemas ambientais
(Miller, 2008)

Crescimento Populacional

Desperdício dos recursos


naturais

Pobreza
Principais causas dos problemas ambientais
(Miller, 2008)

Falta de responsabilidade ambiental

Ignorância Ecológica
Ecossistemas humanos
Crescimento populacional
Fonte: Miller, 2007

Bilhões de pessoas
?

Peste Negra

Time

Caça e coleta Revolução agrícola Revol.


industrial
O mundo está superpovoado?
O mundo está superpovoado?
 Quais as consequencias de um mundo assim?

 Podem levar a desastres ambientais


 Doenças infecciosas
 Danos na biodiversidade
 Desmatamento de florestas tropicais
 Escassez de água
 Poluição
 Mudanças climáticas
Como a população humana cresce tão
rapidamente?

 Inteligência humana e adaptação

 Agricultura

 Tecnologias médicas e sanitárias


Crescimento da população humana

Total
População (bilhões)

mundial

Países em
desenvolvimento

Países
desenvolvidos

Ano

Panorama global (dados das Nações Unidas):


Espera-se que os países em desenvolvimento sejam responsáveis por 97%
dos 2,4 bilhões de pessoas que se espera acrescentar à população mundial
entre 2005 e 2050.
CRESCIMENTO POPULACIONAL

Fertilidade

Fertilidade no nível de substituição


- quantidade de filhos gerados para substituir os pais
- valor  2,1 para países desenvolvidos
- valor de até 2,5 para países em desenvolvimento

Taxa de fertilidade total


- quantidade média de filhos gerados ao longo da
vida reprodutiva
global desenv. em desenv.
2005 2,7 1,6 3,0
1950 2,5 6,7
CRESCIMENTO POPULACIONAL

Valor médio atual


do Brasil abaixo do
nível de reposição!
CRESCIMENTO POPULACIONAL
Diagramas de estrutura etária
Homem Mulher Homem Mulher
Homem Mulher Homem Mulher

Expansão rápida Expansão lenta Estável Em declínio


Guatamala Estados Unidos Espanha Alemanha
Nigéria Austrália Áustria Bulgária
Arábia Saudita Canadá Grécia Itália

Idade pré-reprodutiva Idade reprodutiva Idade pós-reprodutiva


0 a 14 anos 15 a 44 anos 45 a 85 anos ou mais
Fonte: Miller, 2007
CRESCIMENTO POPULACIONAL
IBGE, 2010
CRESCIMENTO POPULACIONAL
Fatores que afetam natalidade/fertilidade
• crianças como força laboral

• custo de criar e educar criança

• disponibilidade de planos de previdência

• oportunidades de educação e emprego

• urbanização

• idade média que ocorre o casamento

• taxa de mortalidade infantil

• disponibilidade de métodos de controle de natalidade


CRESCIMENTO POPULACIONAL

Fatores que afetam mortalidade

Últimos anos:
Crescimento da população devido à
redução da taxa de mortalidade

• incremento de suprimento e distribuição alimentos


• melhoria no saneamento e abastecimento de água
• avanços na nutrição
• melhoria da educação

Expectativa de vida
Taxa de mortalidade infantil
CRESCIMENTO POPULACIONAL

Pilares principais para redução do crescimento populacional


• investimento em planejamento familiar
• redução da pobreza
• elevação do status da mulher

Fatores que levam as mulheres a ter filhos mais saudáveis


e em número menor
• educação
• emprego remunerado fora do lar
• convívio em sociedades em que seus direitos não sejam
desrespeitados
Em 1970 a mulher brasileira tinha, em média, 5,8 filhos. Trinta anos
depois, esta média era de 2,3 filhos.
 Exemplos de taxas brutas de natalidade e de mortalidade
Rastreamento da geração baby boom
nos EUA

Entre 1946 e 1964, os EUA tiveram um baby boom que adicionou 79


milhões de pessoas à população.
Efeitos do declínio da população

 40 nações tem populações estáveis ou em equílíbrio

 Declínios rápidos podem causar problemas sociais e


econômicos

 Problemas de trabalho e seguridade social


Necessidades dos Seres Humanos
 Com o crescimento da população existe maior demanda por recursos
naturais
 Padrões insustentáveis de consumo

Resulta em...

• POLUIÇÃO!!!
Um crescimento populacional contínuo é incompatível com um
ambiente finito, em que os recursos e a capacidade de absorção e
reciclagem de resíduos são limitados
 A engenharia foi responsável pela
maior oferta de alimentos, nível de
conforto, novas tecnologias
(agronômicas, de geração de energia,
de transportes, de saneamento, etc.)

 Um novo desafio  utilizar as


tecnologias disponíveis e desenvolver
outras novas, compatibilizando-as com
a minimização de impactos negativos
ao meio ambiente

 Ponto de equilíbrio: aumento do


conforto e da conservação ambiental
 Não se pode desvincular o estabelecimento de metas e padrões
ambientais daqueles pretendidos pela sociedade

 Viabilidade técnica x Viabilidade econômica x viabilidade


ambiental

 A engenharia é o caminho para se minimizar ou controlar a


poluição e a degradação ambiental
Trabalho de Classe

 Explique como o efeito estufa está relacionado ao ciclo


biogeoquímico do carbono

 Na discussão não esqueçam de abordar:


 Em linhas gerais como é o ciclo do carbono
 Como o homem altera o ciclo biogeoquímico do carbono
 Qual o impacto causado no meio ambiente
 O que é o efeito estufa