Anda di halaman 1dari 16

1.1.

5
Teorema da
Energia Cinética
1.1.5 Teorema da Energia Cinética

Se uma força realiza trabalho, a energia cinética do corpo em que ela atua aumenta
ou diminui por ação dessa força.

Aumenta se W > 0 (trabalho potente)


Diminui se W < 0 (trabalho resistente)

𝑭
1.1.5 Teorema da Energia Cinética

Se considerarmos todas as forças que atuam sobre um corpo, então a variação da


energia cinética do corpo será igual à soma dos trabalhos realizados por todas elas.

𝑾𝑭𝐚 + 𝑾𝑭 + 𝑾𝑷 + 𝑾𝑵 = ∆𝑬𝐜

𝑭𝐚 𝑭

𝑷
1.1.5 Teorema da Energia Cinética

Se considerarmos todas as forças que atuam sobre um corpo, então a variação da


energia cinética do corpo será igual à soma dos trabalhos realizados por todas elas.

𝑾𝑭 𝐚 + 𝑾𝑭 + 𝑾𝑷 + 𝑾𝑵 = ∆𝑬𝐜

𝑵 Como

𝑭𝐚 𝑭 𝑾𝑷 = 𝑾𝑵 = 0 J

𝑾𝑭 > 𝑾𝑭 𝐚

𝑷
O trabalho total W é positivo e a
energia cinética aumenta:

𝑾 = ∆𝑬𝐜
1.1.5 Teorema da Energia Cinética

Teorema da Energia Cinética ou Lei do Trabalho-Energia

𝑾 = ∆𝑬𝐜
𝟏 𝟐
𝟏 𝟐
𝑾 = 𝒎𝒗𝐟 − 𝒎𝒗𝐢
𝟐 𝟐
Como o trabalho total é igual ao trabalho da resultante das forças:

𝑾𝑭𝐑 = ∆𝑬𝐜

W – soma dos trabalhos realizados pelas forças que atuam num corpo num dado
intervalo de tempo (trabalho total).
∆𝑬𝐜 – variação da energia cinética do centro de massa do corpo, no mesmo intervalo de
tempo.
1.1.5 Teorema da Energia Cinética

Aplicando Teorema da Energia Cinética ou Lei do Trabalho-Energia

Um corpo com massa de 1,5 kg, inicialmente em repouso, foi puxado por uma força horizontal
com intensidade 20 N ao longo de 10 cm. Considere o atrito desprezável.

1 Qual é o trabalho da resultante das forças?


2 Qual é a variação de energia cinética do corpo?
3 Qual é a velocidade final do corpo?
𝑵

𝑷
1.1.5 Teorema da Energia Cinética

Aplicando Teorema da Energia Cinética ou Lei do Trabalho-Energia

Um corpo com massa de 1,5 kg, inicialmente em repouso, foi puxado por uma força horizontal
com intensidade 20 N ao longo de 10 cm. Considere o atrito desprezável.

1 Qual é o trabalho da resultante das forças?

𝐹 = 20 N 𝑵
𝑚 = 1,5 kg
𝑾𝑭 = 𝑾𝑭 + 𝑾𝑷 + 𝑾𝑵
𝐑
𝑑 = 10 cm = 0,1 m 𝑭
𝑾𝑭 = 𝑾𝑭 + 𝟎
𝐑

𝑾𝑭 = 𝑾𝑭
𝐑 𝑷

𝑾𝑭𝐑 = 𝑭 𝒅 cos 𝜶

𝑾𝑭𝐑 = 𝟐𝟎 × 𝟎, 𝟏𝟎 × cos 𝟎° = 𝟐, 𝟎 J
1.1.5 Teorema da Energia Cinética

Aplicando Teorema da Energia Cinética ou Lei do Trabalho-Energia

Um corpo com massa de 1,5 kg, inicialmente em repouso, foi puxado por uma força horizontal
com intensidade 20 N ao longo de 10 cm. Considere o atrito desprezável.

2 Qual é a variação de energia cinética do corpo?

𝐹 = 20 N ∆𝑬𝐜 = 𝑾𝑭𝐑 𝑵
𝑚 = 1,5 kg
𝑑 = 10 cm = 0,1 m ∆𝑬𝐜 = 𝟐, 𝟎 𝐉 𝑭

𝑷
1.1.5 Teorema da Energia Cinética

Aplicando Teorema da Energia Cinética ou Lei do Trabalho-Energia

Um corpo com massa de 1,5 kg, inicialmente em repouso, foi puxado por uma força horizontal
com intensidade 20 N ao longo de 10 cm. Considere o atrito desprezável.

3 Qual é a velocidade final do corpo?


𝟏 𝟐
𝟏 𝟐
∆𝑬𝐜 = 𝒎𝒗𝐟 − 𝒎𝒗𝐢 𝑵
𝐹 = 20 N 𝟐 𝟐
𝑚 = 1,5 kg 𝟐
∆𝑬𝐜 = 𝟎, 𝟓 × 𝟏, 𝟓 × 𝒗𝐟 − 𝟎, 𝟓 × 𝟏, 𝟓 × 𝟎𝟐
𝑑 = 10 cm = 0,1 m 𝑭
∆𝑬𝐜 = 𝟎, 𝟓 × 𝟏, 𝟓 × 𝒗f 2

Como ∆𝑬𝐜 = 2, 0 J
𝑷
𝟐 = 𝟎, 𝟕𝟓 × 𝒗f 2

𝟐, 𝟎
𝒗𝐟 = ≈ 𝟏, 𝟔 𝐦/𝐬
𝟎, 𝟕𝟓
1.1.5 Teorema da Energia Cinética

Atividade

1 Um bloco de massa 1200 kg parte do repouso e desliza sobre um plano com 7% de


inclinação. A distância percorrida entre A e B é de 1000 m. A intensidade da força de atrito
é 350 N.
Determine a velocidade final do bloco.
(Considere g ≈ 10 m s-2.)

7%

B
1.1.5 Teorema da Energia Cinética

Atividade

1 Um bloco de massa 1200 kg parte do repouso e RESOLUÇÃO


desliza sobre um plano com 7% de inclinação. A
distância percorrida entre A e B é de 1000 m. A Dados:
intensidade da força de atrito é 350 N.
m = 1200 kg
Determine a velocidade final do bloco.
d = 1000 m
(Considere g ≈ 10 m s-2.) g = 10 m s-2
Inclinação = 7%
7%
Fa = 350 N
A vi = 0 m/s

B
1.1.5 Teorema da Energia Cinética

Atividade

1 RESOLUÇÃO

Dados: Pelo Teorema da Energia cinética:


m = 1200 kg
𝑾𝑭𝐑 = ∆𝑬𝐜
d = 1000 m
𝟏 𝟐
𝟏 𝟐
g = 10 m s-2 𝑾 = 𝒎𝒗𝐟 − 𝒎𝒗𝐢
𝟐 ? 𝟐
Inclinação = 7%
Uma vez que apenas conhecemos a massa e a velocidade inicial do bloco,
Fa = 350 N o primeiro passo é descobrir o trabalho da resultante das forças que
atuam no corpo.
vi = 0 m/s
1 Cálculo do trabalho das forças

𝑾𝑭𝐑 = 𝑾𝑷 + 𝑾𝑵 + 𝑾𝑭𝐚

𝑾𝑭𝐑 = 𝑾𝑷𝒙 + 𝟎 + 𝑾𝑭𝐚


1.1.5 Teorema da Energia Cinética

Atividade

1 RESOLUÇÃO

Dados: 1 Cálculo do trabalho das forças


m = 1200 kg 𝑾𝑭𝐑 = 𝑾𝑷𝒙 + 𝑾𝑭𝐚
d = 1000 m
A Cálculo do trabalho do peso
g = 10 m s-2
𝑾𝑷𝒙 = 𝒎 𝒈 𝒉
inclinação = 7%
𝑾𝑷𝒙 = 𝟏𝟐𝟎𝟎 × 𝟏𝟎 × 𝒉
Fa = 350 N
Como:
vi = 0 m/s
ℎ ℎ
sin 𝜃 = ⟺ 0,07 = ⟺ ℎ = 70 m
𝑑 1000

𝑾𝑷𝒙 = 𝟏𝟐𝟎𝟎 × 𝟏𝟎 × 𝟕𝟎 = 𝟖, 𝟒 × 𝟏𝟎𝟓 𝐉


1.1.5 Teorema da Energia Cinética

Atividade

1 RESOLUÇÃO

Dados: 1 Cálculo do trabalho das forças


m = 1200 kg 𝑾𝑭𝐑 = 𝑾𝑷𝒙 + 𝑾𝑭𝐚
d = 1000 m
B Cálculo do trabalho da força de atrito
g = 10 m s-2
inclinação = 7% 𝑾𝑭𝐚 = 𝑭𝐚 𝒅 cos 𝜶 = 350 × 1000 × cos 180° =
= −3,50 × 105 J
Fa = 350 N
vi = 0 m/s
1.1.5 Teorema da Energia Cinética

Atividade

1 RESOLUÇÃO

Dados: 1 Cálculo do trabalho da resultante das forças


m = 1200 kg
𝑾𝑭𝐑 = 𝑾𝑷𝒙 + 𝑾𝑭𝐚
d = 1000 m
g = 10 m s-2 𝑾𝑭𝐑 = 𝑾𝑷𝒙 + 𝑾𝑭𝐚

inclinação = 7% 𝑾𝑭𝐑 = 8,4 × 105 + −3,50 × 10𝟓

Fa = 350 N 𝑾𝑭𝐑 = 4,9 × 105 J

vi = 0 m/s
1.1.5 Teorema da Energia Cinética

Atividade

1 RESOLUÇÃO

Dados: 2 Cálculo da velocidade final do bloco


m = 1200 kg 𝑾𝑭𝐑 = ∆𝑬𝐜
d = 1000 m 𝟏 𝟏
𝟒, 𝟗 × 𝟏𝟎𝟓 = 𝒎𝒗𝐟 𝟐 − 𝒎 × 𝟎𝟐
g = 10 m s-2 𝟐 𝟐
𝟒, 𝟗 × 𝟏𝟎𝟓 = 𝟎, 𝟓 × 𝟏𝟐𝟎𝟎 × 𝒗𝐟 𝟐
inclinação = 7%
𝟒, 𝟗 × 𝟏𝟎𝟓
Fa = 350 N 𝒗𝐟 𝟐 =
𝟔𝟎𝟎
vi = 0 m/s
𝟒, 𝟗 × 𝟏𝟎𝟓
𝒗𝐟 = ≈ 𝟐𝟖, 𝟔 𝐦/𝐬
𝟔𝟎𝟎

𝒗𝐟 ≈ 𝟏𝟎𝟐, 𝟗 𝐤𝐦/𝐡