Anda di halaman 1dari 10

EXERCICIOS

1) (FUNCAB) Os sofistas, mestres da retórica e da


oratória, opunham-se aos pressupostos de que as leis e
os costumes sociais eram de caráter divino e universal.
Deu-se assim, entre eles, o:
 a)naturalismo.
 b)ceticismo filosófico.
 c)relativismo.
 d)cientificismo.
 e)racionalismo.
 2- FUNCAB) A filosofia de Sócrates se estrutura em torno da sua
crítica aos sofistas, que, segundo ele, não amavam a sabedoria
nem respeitavam a verdade. O ataque de Sócrates à sofística
NÃO tem como pressuposto a ideia de que:
 a)o confronto de opiniões na política democrática afasta a
possibilidade de se alcançar a sabedoria.
 b)a verdade das coisas é obtida na vida cotidiana dos homens e,
portanto, pode ser múltipla e inacabada.
 C) a ciência (epistéme) é acessível a todos os homens, contanto
que estejam dispostos a renunciar ao mundo das sensações.
 D)o conhecimento verdadeiro só pode ser resultado de um
diálogo contínuo do homem com os outros e consigo mesmo.
 E)o autoconhecimento é a condição primária de todos os outros
conhecimentos verdadeiros.
 3- (Colégio Pedro II) Pode-se dizer que o conjunto das idéias
sofistas (tal como apresentado por Platão) se opõe ao propósito
teórico dos pré-socráticos no tocante a que:
 A) os sofistas especulam sobre a origem de todas as coisas e os
pré-socráticos admitem a possibilidade da verdade.
 B)os sofistas não defendem a possibilidade de verdades
universais e os pré-socráticos buscam o princípio de todas as
coisas.
 C) os sofistas investigam o nomos buscando saber por que tudo é
como é e os pré-socráticos voltam-se para a physis ocupando-se
com saber como o princípio perpassa o múltiplo.
 D)os sofistas entendem que a linguagem representa a realidade e
os pré-socráticos buscam as regras da linguagem.
 4 (UEM/2008) – Sócrates representa um marco importante da história
da filosofia; enquanto a filosofia pré-socrática se preocupava com o
conhecimento da natureza (physis), Sócrates procura o conhecimento
indagando o homem. ASSINALE o que for CORRETO (S).
 A) Sócrates, ao afirmar que só sabia que nada sabia, queria, com isso,
sinalizar a necessidade de adotar uma nova atitude diante do
conhecimento e apontar um novo caminho para a sabedoria.
 B)Sócrates, para não ser condenado à morte, negou, diante dos seus
juízes, os princípios éticos da sua filosofia.
 C)Tal como os sofistas, Sócrates costumava cobrar dinheiro pelos seus
ensinamentos.
 D)O método socrático compõe-se de duas partes: a maiêutica e a
ironia.
 E)Discípulo de Sócrates, Platão utilizou, como protagonista da maior
parte de seus diálogos, o seu mestre.
 5 - CONUPE) Na Grécia antiga, principalmente na cidade de Atenas no século
V a.C., desenvolveu-se uma corrente de pensadores conhecidos como Sofistas.
Tidos como “sábios”, eram pagos para ensinar os jovens principalmente a arte
da argumentação. Abaixo, CONSIDERE as afirmações sobre a importância que
esta (arte) tinha em seu pensamento.
I – Os sofistas não acreditavam na verdade absoluta, para eles o importante era
conseguir convencer os outros de suas ideias.
II – Os sofistas acreditavam que uma boa argumentação era a única maneira de
se chegar ao conhecimento da verdade absoluta.
III – Os sofistas acreditavam que através dos argumentos era possível se chegar
à melhor solução em cada caso.
 A)Apenas a I é verdadeira.
 B)Apenas a III é verdadeira.
 C)Apenas a II é falsa.
 D)Apenas a I é falsa.
 E)Apenas a II é verdadeira.
 6- (UEM) Sócrates foi um dos mais importantes filósofos da antiguidade. Para
ele, a filosofia não era um simples conjunto de teorias, mas uma maneira de
viver. Sobre o pensamento e a vida de Sócrates, assinale o que for incorreto.
 A) Nas conversações que mantinha nos lugares públicos da Atenas do século V
a.C., Sócrates repetia nada saber para, assim, não responder às questões que
formulava e motivar seus interlocutores a darem conta de suas opiniões.
 B)Sócrates acreditava que passar a vida filosofando, isto é, a examinar a si
mesmo e a conduta moral das pessoas.
 C)A maiêutica socrática é a arte de trazer à luz, por meio de perguntas e de
respostas, a verdade ou os conhecimentos mais importantes à vida que cada
pessoa retém em sua alma.
 D)O exercício da filosofia, para Sócrates, consistia em questionar e em
investigar a natureza dos princípios e dos valores que devem governar a vida.
Assim se comportando, Sócrates contraiu inimizades de poderosos que o
executaram sob a acusação de impiedade e de corromper a juventude.
 E) Em polêmica com Aristóteles, para quem a cidade nasce de um acordo ou de
um contrato social, Sócrates escreveu a República, na qual demonstra ser o
homem um animal político.
 7. (Uncisal 2012) O período pré-socrático é o ponto inicial das reflexões
filosóficas. Suas discussões se prendem a Cosmologia, sendo a determinação
da physis (princípio eterno e imutável que se encontra na origem da natureza e
de suas transformações) ponto crucial de toda formulação filosófica. Em tal
contexto, Leucipo e Demócrito afirmam ser a realidade percebida pelos
sentidos ilusória. Eles defendem que os sentidos apenas capturam uma
realidade superficial, mutável e transitória que acreditamos ser verdadeira.
Mesmo que os sentidos apreendam “as mutações das coisas, no fundo, os
elementos primordiais que constituem essa realidade jamais se alteram.” Assim,
a realidade é uma coisa e o real outra.
 Para Leucipo e Demócrito a physis é composta
 a) pelas quatro raízes: o úmido, o seco, o quente e o frio.
 b) pela água.
 c) pelo fogo.
 d) pelo ilimitado.
 e) pelos átomos.
 8. (Ueap 2011) O VÉU E A ASA
 O VOO
 O ALVO
 de TALES: ÁGUA
 ALMA
 (Herbert Emanuel, do Livro Nada ou Quase Uma Arte)
 O poema faz referências explícitas a um filósofo pré-socrático. Na história da
filosofia, entende-se por pré-socráticos aqueles filósofos que antecederam
Sócrates. Entre as alternativas abaixo, assinale a que contém somente filósofos
pré-socráticos.
 a) Tales de Mileto / Santo Agostinho / Heráclito.
 b) Parmênides / Anaximandro / Empédocles.
 c) Parmênides / Pitágoras / Aristóteles.
 d) Anaxágoras / Platão / Demócrito.
 e) Anaxímenes / Xenófanes / Boécio.
 9. (Enem 2015) A filosofia grega parece começar com uma ideia absurda, com a
proposição: a água é a origem e a matriz de todas as coisas. Será mesmo
necessário deter-nos nela e leva-la a sério? Sim, e por três razões: em primeiro
lugar, porque essa proposição enuncia algo sobre a origem das coisas; em
segundo lugar, porque o faz sem imagem e fabulação; e enfim, em terceiro
lugar, porque nela embora apenas em estado de crisálida, está contido o
pensamento: Tudo é um.
 NIETZSCHE. F. Crítica moderna. In: Os pré-socráticos. São Paulo: Nova
Cultural. 1999
 O que, de acordo com Nietzsche, caracteriza o surgimento da filosofia entre os
gregos?
 a) O impulso para transformar, mediante justificativas, os elementos sensíveis
em verdades racionais.
 b) O desejo de explicar, usando metáforas, a origem dos seres e das coisas.
 c) A necessidade de buscar, de forma racional, a causa primeira das coisas
existentes.
 d) A ambição de expor, de maneira metódica, as diferenças entre as coisas.
 e) A tentativa de justificar, a partir de elementos empíricos, o que existe no real.