Anda di halaman 1dari 26

| 

  
  
 
  
  
  
  
ë ´ Esta é a história de Jacó.Tendo José
dezessete anos, apascentava os rebanhos
com seus irmãos; sendo ainda jovem,
acompanhava os filhos de Bila e os filhos de
Zilpa, mulheres de seu pai; e trazia más
notícias deles a seu pai. Ora, Israel amava
mais a José que a todos os seus filhos,
porque era filho da sua velhice; e fez-lhe
uma túnica talar de mangas compridas.
Vendo, pois, seus irmãos que o pai o amava
mais que a todos os outros filhos, odiaram-
no e já não lhe podiam falar pacificamente.
Teve José um sonho e o relatou a seus
irmãos; por isso, o odiaram ainda mais.µ
ü  
   

 

 
 
    
ëY  
  



    



   
  
  
    
  !
   "
#$"%&     

 ' (     


"

) #$"#&

ü | 
ë |  é um termo da língua inglesa
(bully = ´valentãoµ) que se refere a
todas as formas de atitudes agressivas,
verbais ou físicas, intencionais e
repetitivas, que ocorrem sem
motivação evidente e são exercidas por
um ou mais indivíduos, causando dor e
angústia, com o objetivo de intimidar
ou agredir outra pessoa sem ter a
possibilidade ou capacidade de
se defender, sendo realizadas
dentro de uma relação desigual
de forças ou poder.
  
 
ë a) º  direto, que é a forma mais
comum entre os agressores masculinos e
ë b) º  indireto, sendo essa a forma
mais comum entre mulheres e crianças,
tendo como característica o isolamento
social da vítima. Em geral, a vítima teme
o(a) agressor(a) em razão das ameaças
ou mesmo a concretização da violência,
física ou sexual, ou a perda dos meios de
subsistência.
   

ë ações repetitivas contra a mesma
vítima num período prolongado de
tempo;
ë desequilíbrio de poder, o que
dificulta a defesa da vítima;
ë ausência de motivos que justifiquem
os ataques.
ë sentimentos negativos mobilizados
e as seqüelas emocionais.
á* +"Y'"! 
   


VIOLÊNCIA REPETIDA
ENTRE COLEGAS

      
ë §oral ² quando a agressão é contra o
status, incluindo calúnias, boatos, fofocas,
mentiras e menosprezo;
ë Física ² quando consiste em empurrões,
beliscões, socos, pontapés ou quando
atinge os pertences com depredação,
roubo etc.;
ë Emocional ² quando causa medo,
ansiedade, pavor, tristeza e desânimo
através de ameaças, engodos, zombaria,
escárnio;

      
ë Social ² consistindo em discriminação,
exclusão, racismo, sexismo, classismo;
ë Sexual ² quando envolve assédio sexual
verbal ou físico, com comentários
maliciosos e obscenos, toques e carícias
não consentidas etc.;
ë Espiritual ² quando atenta contra a fé, as
convicções ou as práticas religiosas.
 !   
  
ë Alvos são as pessoas que sofrem a
violência.
Os alvos da Violência Repetida entre
Colegas sofrem marcas que podem
perdurar pela vida toda: medo, angústia,
desânimo, problemas de auto-estima,
dificuldade de concentração, falta de
confiança, problemas de relacionamento,
ferimentos, tentativas de suicídio etc.
 !   
  
ë Autores são popularmente vistos como
vilões, mas frequentemente são pessoas
que aprenderam a violência ao sofrerem
repetido abuso na violência doméstica, e
não é raro que o autor seja ao mesmo
tempo alvo. Seu caráter é deformado
pela integração desse comportamento
nos relacionamentos futuros na família,
no trabalho etc.
 !   
  
ë Testemunhas são erradamente colocadas
fora da situação, mas ao presenciar a
Violência Repetida entre Colegas as
pessoas também são profundamente
afetadas. Pesquisas recentes indicam o
aumento de problemas psicológicos como
angústia, ansiedade e depressão, bem como
o aumento no uso de drogas. Ao reagirem à
violência que presenciam, as testemunhas
podem ser envolvidos por ela, ao
permanecerem alheias, desenvolvem a
covardia e a omissão.

 | |
ë Ismael x Isaque
ë Rapazinhos x Elizeu
ë Sambalate x Neemias
ë Penina x Ana
  

 

ë afastar-se dos autores até que o problema seja
solucionado;
ë não ficar sozinhos com o agressor porque
sempre será mais seguro falar com ele perto
de outras pessoas;
ë jamais responder às provocações porque essa
reação fará com que o outro aumente as
humilhações;
ë nunca manter a agressão e o agressor em
segredo.
  

 

´Não apliques o coração a todas as
palavras que se dizem, para que não
venhas a ouvir o teu servo a
amaldiçoar-te, pois tu sabes que
muitas vezes tu mesmo tens
amaldiçoado a outros.µ
(Eclesiastes 7:21-22)
  

 

´Ouvistes que foi dito: Amarás o teu
próximo e odiarás o teu inimigo.
Eu, porém, vos digo: amai os vossos
inimigos e orai pelos que vos
perseguem;µ (§ateus 5:43-44)
  

 

´Não torneis a ninguém mal por mal;
esforçai-vos por fazer o bem perante
todos os homens; se possível, quanto
depender de vós, tende paz com todos os
homens; não vos vingueis a vós mesmos,
amados, mas dai lugar à ira; porque está
escrito: A mim me pertence a vingança;
eu é que retribuirei, diz o Senhor. Pelo
contrário, se o teu inimigo tiver fome, dá-
lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de
beber; porque, fazendo isto, amontoarás
brasas vivas sobre a sua cabeça. Não te
deixes vencer do mal, mas vence o mal
com o bem.µ (Romanos 12:17-21)
  

 

´A resposta branda desvia o furor, mas a
palavra dura suscita a ira.µ
(Provérbios 15:1)

´O ódio excita contendas, mas o amor


cobre todas as transgressões.µ
(Provérbios 10:12)
  

 

ë Investigar as causas de agirem assim.
ë §ostrar o que atraem para si mesmos.
´até que entrei no santuário de Deus e
atinei com o fim deles.µ (Salmos 73:17)
ë Encaminhar para tratamento adequado.
ë 
       

', "

,   - "
 ', . 

 /"
/"   /
0"/ - 1
. 23
$4$56
  

 

´ E dentre esses se contam Himeneu e
Alexandre, os quais entreguei a Satanás,
para serem castigados, a fim de não mais
blasfemarem.µ (1 Timóteo 1:20)
  
" # 
´Irmãos, se alguém for surpreendido
nalguma falta, vós, que sois espirituais,
corrigi-o com espírito de brandura; e
guarda-te para que não sejas também
tentado.µ (Gálatas 6:1)
  
" # 
´§eus irmãos, se algum entre vós se
desviar da verdade, e alguém o
converter, sabei que aquele que converte
o pecador do seu caminho errado
salvará da morte a alma dele e cobrirá
multidão de pecados.µ Tiago 5:19,20
CONCLUSÃO

³ Mulheres receberam, pela


ressurreição, os seus mortos. Alguns
foram torturados, não aceitando seu
resgate, para obterem superior
ressurreição; outros, por sua vez,
passaram pela prova de escárnios e
açoites, sim, até de algemas e prisões.
Úoram apedrejados, provados, serrados
pelo meio, mortos a fio de espada;
andaram peregrinos, vestidos de peles
de ovelhas e de cabras, necessitados,
afligidos, maltratados (homens dos
quais o mundo não era digno), errantes
pelos desertos, pelos montes, pelas
covas, pelos antros da terra.
Ora, todos estes que obtiveram bom
testemunho por sua fé não obtiveram,
contudo, a concretização da promessa,
por haver Deus provido coisa superior a
nosso respeito, para que eles, sem nós,
não fossem aperfeiçoados.´ (Hebreus
11:35-40)