Anda di halaman 1dari 39

Gestão Ambiental nas

Organizações - MPE ’ s

Rosália Rocha
Analista II – SEBRAE-BA
Gestão Ambiental nas
organizações

Definição de gestão ambiental e como se altera o sentido da sua integração


nas organizações ao longo das últimas três décadas.
Gestão ambiental
envolve :
Planejamento, organização e orientação à empresa para alcançar metas
(ambientais);

A sua introdução requer decisões nos níveis mais hierárquicos da


administração, pois se trata de um elemento corporativo por natureza;

Pode se tornar um instrumento importante para as organizações nas suas


relações com os consumidores, público em geral , instituições governamentais
etc.
Evolução da incorporação
do conceito
Antes de 1980 – departamentalização – e as atribuições do responsável pela
questão ambiental nas organizações estavam voltadas para a conformidade
do cumprimento das normas e/ou quaisquer outros dispositivos de
regulamentação ambiental;

Durante os anos 80, as atividades dos departamentos se orientaram


progressivamente para elaboração de programas de prevenção, com a
formação de pessoal etc a responsabilidade deste setor se estendia à
aplicação de normas internas e de proteção;
Evolução da incorporação
do conceito
A partir dos anos 80, a atenção do departamento ambiental é voltada as
possibilidades de desenvolvimento em torno das questões ambientais (busca
de oportunidades estratégicas e elaboração de políticas ambientais);

A partir dos anos 90 nova fase histórica, voltada para introdução de uma
perspectiva de sustentabilidade; proliferação de engajamentos
coletivos(acordos, convênios coletivos ); maior interação entre as esferas
público e privada e maior envolvimento da sociedade civil organizada(ONGs).
A quê vem a Gestão
Ambiental
As contribuições da gestão ambiental são agrupadas em três esferas:
produtiva, da inovação e estratégica;

Na esfera produtiva intervém tanto no respeito às regulamentações públicas


quanto na elaboração e implementação de ações ambientais;

Na esfera da inovação intervém tanto no controle do respeito às


regulamentações/controles/emissões a ser respeitados, quanto para definir
projetos de desenvolvimento (de produtos e tecnologias);
A quê vem a Gestão
Ambiental?
Na esfera estratégica fornece avaliações sobre os potenciais de
desenvolvimento e sobre as restrições ambientais emergentes( resultantes
tanto das regulamentações quanto da concorrência).

Identificadas estas possíveis contribuições, o que leva as empresas a se


preocupar com a integração da gestão ambiental em sua estrutura
organizacional?

FAUCHEUX et all .. (1997), identificam dois conjuntos de razões estratégicas


que explicam a integração da gestão ambiental pelas empresas: as defensivas
e as proativas.
A quê vem a Gestão
Ambiental?
As defensivas seriam entrar em conformidade com a legislação
vigente(década de 80);

As proativas seriam quando a introdução da gestão ambiental na empresa se


faz com o objetivo de prevenir e antecipar com respeito a regulamentação.
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL
INTRODUÇÃO
•Antecedentes
•Dos primórdios aos dias atuais que a
forma de exploração do modo de produção
vem atingindo a natureza. É no
capitalismo que as relações dos homens
com a natureza acirram-se porque cada
uma age de acordo com seus interesses,
criando um sistema competitivo onde o
maior objetivo é o lucro e, a natureza
é assim, visceralmente atingida;
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL

•Dentro desta ótica, surgem duas teses


que procuram esclarecer as causas do
desequilibro ecológico: o crescimento
populacional e o desenvolvimento
tecnológico;
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL
Pode - se pensar numa evolução que seguiu três
etapas :

•Na primeira etapa, deu-se a percepção de


problemas ambientais localizados e atribuídos à
ignorância, negligência ou dolo das pessoas e dos
agentes produtores e consumidores de bens e
serviços;
•As ações para coibir estas práticas são de
natureza (reativa, corretiva e repressiva, tais
como proibições, multas) atividades típicas de
controle da poluição;
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL
•Na segunda etapa, a degradação ambiental
estaria voltada aos limites territoriais dos
estados nacionais e os problemas ambientais
decorrentes dos modelos de gestão adotados;
•Acrescentam-se novos instrumentos para prevenção
da poluição e a melhoria dos sistemas produtivos
por outros mais eficientes e limpos, e o estudo de
impacto ambiental;
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL
•Na terceira etapa, a degradação ambiental é
percebida como um problema planetário que atinge
a todos e que decorre do tipo de desenvolvimento
praticado pelos países;
•Entre os vários problemas de caráter planetário
mais intensamente discutidos nesta terceira etapa
destaca-se: a poluição de rios
internacionais , a chuva ácida provocada por
emissões de gases em diversos países , a
depleção da camada de ozônio e o efeito
estufa ;
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL

•Estes novos conceitos não se


preocupam apenas com a degradação do
ambiente físico e biológico, mas
incorporam dimensões sociais,
políticas e culturais, como a pobreza
e a exclusão social, é o que vem
sendo chamado de desenvolvimento
sustentável.
POLITICA
AMBIENTAL

• Conceito

• Instrumentos
POLITICA AMBIENTAL

Lei sobre Política Nacional do Meio Ambiente (Lei n.


6938) – 1981;
Problema está centrando em fazer cumprir a lei: os
sistemas de gestão ambiental apresentam maiores
déficits que os marcos normativos;
Um exemplo é o Zoneamento econômico-ecológico: O ZEE
estabelece medidas e padrões de proteção ambiental
destinados a assegurar a qualidade ambiental, dos
recursos hídricos e do solo e a conservação da
biodiversidade.
POLITICA
AMBIENTAL

Visa garantir o
desenvolvimento sustentável e
a

melhoria das condições de


vida da população.
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL
PROBLEMÁTICA GERAL

•É no período que sucede a 2ª Guerra Mundial que


se verifica de modo acentuado uma preocupação com
o meio ambiente numa perspectiva global;
•O Pós-Guerra trouxe inúmeras conseqüências
negativas para o meio ambiente, devido ao surto de
desenvolvimento acelerado que se verificou em
diversos países;
•Em 1969, o Governo da Suécia propôs à Organização
das Nações Unidas (ONU) a realização de uma
conferência internacional para tratar desses
problemas de ordem mais global;
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL
•Em 1972 foi realizada em Estocolmo a Conferência
das Nações Unidas sobre Meio Ambiente Humano, a
qual apresentou muitas diferenças e conflitos
entre vários países na forma de perceber os
problemas relacionados com o binômio
desenvolvimento-meio ambiente;
•Surge o conceito de eco desenvolvimento do
confronto entre os partidários do desenvolvimento
a qualquer custo (países pobres) e, os países
ricos defendiam o crescimento zero para os países
de forma geral (crise energética e alta taxas de
crescimento da população);
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL

•Para a Comissão Mundial sobre o meio


Ambiente e Desenvolvimento (CMMAD),
conhecida como Comissão Brundtland,
desenvolvimento sustentável “é aquele
que atende às necessidades do
presente sem comprometer a
possibilidade das gerações futuras
atenderem as suas próprias
necessidades”.
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL
•Entre os objetivos de políticas desse conceito de
desenvolvimento recomendados pela Comissão
destaca - se :
Retomar o crescimento como condição necessária para
erradicar a pobreza;

Mudar a qualidade do crescimento para torná-lo mais justo,


eqüitativo e menos intensivo em matérias-primas e energia;

Atender às necessidades humanas essenciais de emprego,


alimentação, energia, água e saneamento;

Manter um nível populacional sustentável;

Conservar e melhorar a base de recursos naturais;

Reorientar a tecnologia
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL
EXPANSÃO DO CAPITALISMO NO BRASIL E
IMPACTOS AMBIENTAIS

•O Brasil no final do século passado


experimentou importantes mudanças
sócio-econômicas e político-culturais
traduzidas na (expansão da produção
cafeeira, no fim do trabalho escravo,
na imigração estrangeira e na
proclamação da República;
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL
•Estas mudanças levaram a uma industrialização
dependente derivadas, sobretudo, da "revolução de
30" e do golpe militar de 1964 em que o Brasil
vivenciou uma industrialização crescente
modificando o meio ambiente, com a geração de
problemas antes inexistentes;
•Nesse contexto a sociedade brasileira passou por
um processo de urbanização trazendo consigo
graves problemas sociais, fruto da secular
concentração de renda, e fortes impactos
ambientais;
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL

•Conforme dados IBGE a população urbana que era de


31,24% em 1940 passou a ser de 78,35% em 1996;
•A Mata Atlântica que originalmente cobria cerca de 1,3
milhão de Km2, correspondendo a 15% da área territorial do
Brasil, foi significativamente desmatada reduzida para
aproximadamente 5% de sua área original;
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL

•A industrialização gerou poluição da água e do


ar a exemplo do ocorrido na cidade de Cubatão,
que ganhou notoriedade nos anos 80, por ter sido
considerada a cidade mais poluída do mundo.
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL
A QUESTÃO ECOLÓGICA COMO QUESTÃO MUNDIAL: A
EXPANSÃO DA DEFESA DO MEIO AMBIENTE

•O Advento da Consciência Ecológica e a Propagação dos


Movimentos Ambientalistas
•O nascimento da consciência ecológica e a emergência dos
movimentos em defesa do meio ambiente foram precedidos
por tristes episódios;
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL

•A explosão das primeiras bombas atômicas em


Hiroshima e Nagasaki, patrocinada pelos EUA em
1945, causaram grande destruição de vidas humanas
e do meio ambiente;
•Surgiram os movimentos antinucleares e pacifistas
que muito contribuíram na eclosão dos movimentos
ambientalistas;
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL

•Nos meados da década de sessenta do século XX, a


preocupação ecológica surge como forma de
contestação ao modo de vida existente nas
sociedades capitalistas. Emergiram movimentos
diversos que procuraram transcender a crítica
feita ao capitalismo até então voltada aos
problemas de ordem econômica;
•Um símbolo das novas preocupações foi o livro
"Primavera Silenciosa" da bióloga Rachel Carlson,
lançado em 1962, comprovando que os pesticidas
usados na agricultura dos Estados Unidos eram os
responsáveis pelo desaparecimento de inúmeras
espécies;
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL

•Naquele período, a crítica ao produtivismo e ao


consumismo foi ampliada com o surgimento do
movimento hippie que buscava revalorizar
filosofias, nas quais a natureza era vista como
sagrada, enaltecendo estilos de vida não-urbanos
derivados de índios, indianos, camponeses e
ciganos;
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL
•Nesse contexto surgiram, também, os movimentos das
mulheres, dos negros e o movimento ecológico que
se ocuparia com:
•O desenvolvimento de lutas em torno de questões
as mais diversas: extinção de espécies,
desmatamento, uso de agrotóxicos, urbanização
desenfreada, explosão demográfica, poluição do ar
e da água, contaminação de alimentos, erosão dos
solos, diminuição das terras agricultáveis pela
construção de grandes barragens, ameaça nuclear,
guerras bacteriológica, corrida armamentista,
tecnologias que afirmam a concentração de poder,
entre outras. ( GONÇALVES, 1989, p 12).
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL

•A ampliação das preocupações com as


múltiplas dimensões que envolvem as
relações do desenvolvimento com o
meio ambiente culminou nesse final de
século com a realização da
Conferência Rio 92.
HISTÓRIA DA DEGRADAÇÃO
AMBIENTAL

•“como um poderoso instrumento para


estimular, no Norte e no Sul, ações
concretas para traduzir o conceito
geral de transição para o
desenvolvimento sustentável em
estratégias locais e múltiplas, isto
é agir localmente enquanto se pensa
globalmente”
•(SACHS,1993, p. 64).
Benefícios
Econômicos
Economia de Custo
- Economias devido a redução do consumo de água e outros insumos ;
- Economias devido a reciclagem , venda e aproveitamento de resíduos
e diminuição de efluentes;
- Redução de multas e penalidades por poluição .

Incremento de receitas
- Aumento da contribuição marginal de produtos verdes que podem ser
vendidos a preços mais altos;
- Aumento da participação no mercado devido a inovação dos produtos
e menos concorrência;
- Linha de novos produtos para novos mercados ;
- Aumento da demanda para produtos que contribuam para diminuição
da poluição.
Benefícios
Econômicos
Benefícios Estratégicos
- Melhoria da imagem institucional ;
- Renovação do portfólio de produtos;
- Aumento da produtividade ;
- Alto comprometimento do pessoal ;
- Melhoria nas relações de trabalho ;
- Melhoria e criatividade para novos desafios ;
- Melhoria das relações com os órgãos governamentais ,
comunidade e grupos ambientalistas;
- Acesso assegurado ao mercado externo;
- Melhor adequação aos padrões ambientais .
OBRIGADA

Rosália Rocha e Rocha


Email: rosalia.rocha@ba.sebrae.com.br
Fone: (77) 9979-2970 - 3424-1660