Anda di halaman 1dari 70

PORQUE OS HOMENS

ANSEIAM POR VOAR


DESDE OS TEMPOS
MAIS REMOTOS?

FRUSTRAÇÃO?

SUPER HOMENS?
1709
AR AQUECIDO
E
HIDROGÊNIO
Eles construíram um balão
que subiu até
1800 m (6000 pés).
Os irmãos Montgolfier
Poucos meses mais tarde, desenvolveram a idéia de um
eles demonstraram sua balão de ar aquecido quando
maquina para o rei Luis XVI, observaram pequenos
com uma ovelha, um galo e pedaços de papel sendo
um pato. Vôos com levados para cima com a
passageiros humanos foram fumaça.
feitos dois meses mais tarde.
VOOU 8800M
SOBRE PARIS

1785

CRUZOU O CANAL DA
MANCHA
Henson e
Stringfellow's
"Aerial Steam
Carriage"

Uma das maiores dificuldades que Infelizmente, os únicos


havia era encontrar um motor que motores disponíveis eram a
fosse leve e potente. Muitos vapor que eram muito
modelos poderiam ter voado em fracos e pesados para um
1845 se houvessem motores vôo com sucesso.
adequados.
1884

ENERGIA ELÉTRICA
AS PRIMEIRAS
VIAGENS AÉREAS
A MOTOR
Wilbur e Orville Wright

Em 17 de dezembro de 1903 em Kitty Hawk, Carolina do


Norte, os irmãos Wright voaram o Flyer I. O vôo durou 12
segundos, tendo percorrido 36.5 m a uma altitude de 3 m e
a uma velocidade de 48 km/h . Wilbur Wright fez, no
mesmo dia um vôo mais longo de 59 segundos.
O AVIÃO FOI LANÇADO DE
TRILHOS NUMA COLINA DE 30 M,
COMO COSTUMAVA FAZER COM
OS PLANADORES, CONTRA UM
VENTO FORTE.
12 HP
Santos-Dumont, Em 1897, voou seu primeiro balão
Alberto (1873-1932), em Paris. Em 1901, ele ganhou um
nasceu em Palmira prêmio voando um dirigível de Saint-
(hoje Santos Dumont), Cloud até a Torre Eiffel e voltou, uma
Minas Gerais. viagem de menos de uma hora.
O Primeiro Vôo do "Mais pesado que o
O "14-BIS"
possuía 12 metros
de envergadura e
10 metros de
comprimento. A
superfície total era
de 80m2. Tinha as asas em
forma de diedro. Os
O Primeiro Vôo do "Mais pesado que o ar Todo o conjunto lemes de direção e
O motor a gasolina do pesava, com o profundidade foram
tipo "Antoinette" aviador, cerca de colocados à frente
construído por Leon 210Kg. As da aeronave, numa
Levavasseur era em "V" superfícies eram concepção contrária
com 16 cilindros ; de seda a de hoje, as asas
inicialmente com a japonesa, com ficam atrás, com o
potência de 24 HP, foi, armações de motor, enquanto a
porém, modificado para bambu e juntas "cauda" situava-se a
50 HP. de alumínio. frente.
Santos Dumont conseguiu Portanto, Santos Dumont havia
realizar, em 23 de Outubro resolvido o problema do vôo num
de 1906, o primeiro "vôo aparelho mais pesado que o ar: o
mecânico" de mundo, "14-BIS" realizou uma corrida
devidamente sobre o Campo de Bagatelle,
homologado, alcançando desprendeu do solo, voando em
a distância de 60m, a uma linha reta e pousando em seguida,
altura que variava entre sem qualquer avaria.
2m e 3m.
De Março a Junho de 1907 fez experiências com o aeroplano
com asa de madeira n° 15, e com o dirigível n° 16, misto de
dirigível e avião, mas desiste desses projetos por não obter
bons resultados. O número 17 seria cópia do número 15.

Testa o primeiro modelo de um aeroplano em Novembro,


um pequeno avião apelidado pelos franceses de
Demoiselle, com a série 19, 20, 21 e 22. Pesando 110
quilos, o Demoiselle era uma aeronave com motor de 35
HP e estrutura de bambu.
Era um avião pequeno, de O piloto ia sentado abaixo da asa
tração dianteira, com a hélice logo atrás das rodas. O comando era
girando no bordo de ataque composto por um volante que
da asa alta de grande diedro, controlava, através de cabos, o
o leme e o estabilizador eram conjunto leme/estabilizador. Os
de contorno poliédrico, cabos de sustentação da asa e
montados em uma estrutura reforço de estrutura eram cordas de
em forma de cruz e unidos à piano. Construído em apenas em
fuselagem por meio de uma quinze dias, o Demoiselle nº 19 tinha
junta que permitia o como fuselagem uma única haste de
movimento do conjunto em bambu, com seis metros de
todas as direções. comprimento, e a asa era formada
por uma estrutura simples.
1908
1ª GUERRA MUNDIAL
1927
VARIG
SINDICATO CONDOR
NYRBA DO BRASIL
1930 a 1939
PANAIR DO BRASIL
1930 a 1939
PANAIR DO BRASIL
VASP

Ministério de Viação e Obras Públicas


O GRANDE NÚMERO DE
AERONAVES DISPONÍVEIS
A PREÇOS REDUZIDOS,
TORNOU O TRANSPORTE
AÉREO UMA ALTERNATIVA
ATRAENTE (LUCRO FÁCIL)

1941
FOI CRIADO O
M. AER.
PARTICIPAÇÃO DA OACI
1944
CONVENÇÃO SOBRE AVIAÇÃO CIVIL INTERNACIONAL
“CONVENÇÃO DE CHICAGO”

Administrar seus princípios e


promover o desenvolvimento
ordenado da aviação civil
1940 a 1954
62 EMPRESAS AÉREAS
25 INICIARAM A OPERAÇÃO

CÉUS ABERTOS
CRUZEIRO DO SUL
LÓIDE AÉREO
NACIONAL*
REAL*
AEROVIAS DO
BRASIL*
PARAENSE
SADIA
HISTÓRICO
1958 22 Empresas Regulares

355 cidades atendidas

RECESSÃO

DÉCADA DE 60, INICIAM-SE AS FUSÕES


orte regulamentação (Concorrência controlada
EM 1969, INSTITUÍDO O SAC
ÓRGÃO CENTRAL O DAC
HISTÓRICO

1975 4 Empresas Regulares

92 cidades atendidas

(N)
SITAR (SE)
(NE)
VOTEC / BRC (C)
(S)
HISTÓRICO 80
V CONAC (Nov91)

MERIDIONAIS
Número de
Empresas
ATUAL
ATÉ 1992 AGO 1999
23 EMPRESAS
DOMÉSTICAS
6 NACIONAIS TRANSPORTE
4 NACIONAIS
AÉREO REGULAR

5 REGIONAIS 17 REGIONAIS

1 NÃO-REGULAR
7 NÃO-REGULARES
SITUAÇÃO ANTERIOR
O SISTEMA DE AVIAÇÃO CIVIL

EMPRESAS DE AVIAÇÃO
MANUTENCÃO DECEA GERAL

SINDICATOS EMPRESAS DE
DE CLASSE COMAR TÁXI AÉREO E DE
CTA
AGÊNCIA SERVIÇO AÉREO
ESPECIALIZADO
NACIONAL
INDÚSTRIA
AERONÁUTICA DE
EMPRESAS DE
AVIAÇÃO CIVIL
TRANSPORTE
EMPRESAS DE AÉREO REGULAR
SERVIÇOS E NÃO-REGULAR
GER
AUXILIARES
DIRENG DIRSA

ÓRGÃOS E CENIPA ENTIDADES


EMPRESAS DE AERODESPORTIVAS
SERVIÇOS
AEROPORTUÁRIOS
-INFRAERO - COMISSÕES E
-DEP. AEROVIÁRIOS- SUBSISTEMAS DE ESCOLAS DE
FUNCIONAMENTO AVIAÇÃO
- PREFEITURAS -
INTEGRADO
Universo de Trabalho
VÔOS E MOVIMENTOS
EMPRESAS AÉREAS Movimentos
Tráfego Vôos
Mensais
Doméstico 837 74864
Regional 315 23678
➤ Regulares 23
➤ Não-Regulares (Charter) 01 Total Nacional 1152 98542

➤ Táxi Aéreo 275 Empresas Nacionais 96 7624

➤Aviação Agrícola 280 Empresas Estrangeiras 297 11804


➤ Publicidade Aérea 50 Total Internacional 393 19428
➤ Aerolevantamento 27 Total Geral 1545 117970
➤ Aeroinspeção 30 AERONAUTAS REGISTRADOS
➤ Demonstração Aérea 05 PILOTO
Asa Asa
TOTAL
Fixa Rotativa
➤ Aerocinematografia 32 Linha Aérea 9190 870 10060
➤ Aerofotografia 27 Comercial 19756 2745 22198
➤Aeroreportagem 24 Privado 57571 4494 62065
➤ Combate a Incêndio 11 Subtotal 86517 8109 94323
COMISSÁRIO/DOV 25644 - 25644
MECÂNICO DE VÔO 2105 - 2105
Total 805 Total Geral 114266 8109 122072
Universo de Trabalho
AGÊNCIAS DE CARGA AÉREA 1008
EMPRESAS AUXILIARES DE TRANSPORTE
340
AÉREO
AERONAVES ATIVAS
➤ Aviões 9.809
➤ Helicópteros 972
Total 10.781
OFICINAS DE MANUTENÇÃO 443
AERÓDROMOS HELIPONTOS
740
➤ Públicos ➤ Públicos 21
1.58
➤ Privados ➤ Privados 764
2.324
Total Total 785
ESCOLAS DE 4 1.77
100 CURSOS DE AVIAÇÃO
AVIAÇÃO 0
FACULDADES 19 AEROCLUBES 191
EQUIPAMENTOS DO DAC PARA TREINAMENTO DE
PILOTAGEM
➤ AVIÕES 374
➤ SIMULADORES
 Monomotores 60
 Bimotores 14
A AN AC
A ANAC é uma autarquia
sob regime especial, com Criada pela Lei
independência n°11.182, de 27 de
administrativa, autonomia setembro de 2005,
financeira, ausência de com sede e foro no
subordinação hierárquica Distrito Federal,
e vinculada ao Ministério atualmente está
da Defesa, cuja finalidade instalada
é regular e fiscalizar as provisoriamente no
atividades da Aviação Civil Rio de Janeiro
e de infra-estrutura (R.Santa Luzia 651 –
aeronáutica e Castelo)
aeroportuária
ESTRUTURA DA ANAC

DIRETORIA
GABINETE

ASSESSORIAS PROCURADORIA

Relações com Usuários


AUDITORIA INTERNA
Parlamentar
Comunicação Social GERÊNCIA-GERAL DE
INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE
Técnica ACIDENTES AERONAÚTICOS

OUVIDORIA GERÊNCIA-GERAL DE
CERTIFICAÇÃO DE PRODUTOS
CORREGEDORIA AERONAÚTICOS
ESTRUTURA DA ANAC

SUPERINTENDÊNCI
AS

Administração Infra-Estrutura
e Finanças Serviços Segurança Aeroportuária
Aéreos Operacional

Estudos,
Relações Pesquisas e
Internacionais Capacitação para a
Aviação Civil
SERVIÇOS AÉREOS

OUTORGAS OPERAÇÕES ACOMPANHAMENTO FISCALIZAÇÃO


DE SERVIÇOS DE SERVIÇOS DE SERVIÇOS DE SERVIÇOS
AÉREOS AÉREOS AÉREOS AÉREOS
Gerência de Gerência de Gerência de
Análise e Controle Operações Acompanhamento
de Processos Domésticas de mercado

Gerência de Gerência de
Operações Processamento
Internacionais e Divulgação
de Informações
A SSA é responsável pelo planejamento,
controle e pela coordenação dos serviços
aéreos públicos.
Entre outros assuntos, a
SSA trata da normatização monitoramento
dos serviços aéreos das tarifas de
públicos, autorização para transporte
funcionamento jurídico de doméstico de
empresas de serviços passageiros e
aéreos (transporte aéreo e carga e análise
serviços especializados) e a econômico-
concessão e autorização financeira das
para prestação de serviços empresas
aéreos públicos. aéreas
INFRA-ESTRUTURA
AEROPORTUÁRIA

INFRA-
CERTIFICAÇÃO E FACILITAÇÃO OUTORGA E
ESTRUTURA E SEGURANÇA
OPERAÇÕES FISCALIZAÇÃO
TÉCNICA
Gerência de
Gerência de Gerência de Gerência de Tarifas
Programas de
Desenvolvimento Certificação Aeroportuárias e
Facilitação e
de Aeroportos Operacional Preços Específicos
Segurança

Gerência de
Serviços
Operacionais
A SIE trata dos
assuntos
relacionados com Entre suas atividades
Tarifas da Infra- está o gerenciamento
Estrutura do Programa Federal de
Aeronáutica Auxílio a Aeroportos (
(Aeroportuária e de PROFAA).
Uso das
Comunicações e dos
Auxílios a
Navegação Aérea
em Rota), infra-
estrutura
aeroportuária,
programas e
SEGURANÇA
OPERACIONAL

PADRÕES CERTIFICAÇÃO VIGILÂNCIA


OPERACIONAIS OPERACIONAL OPERACIONAL

Gerência de Padrões para Gerência de Certificação de


Empresas Aéreas e de Gerência de
Empresas, Escolas e
Manutenção Aeronáutica Fiscalização e
Centros de Treinamento
Diagnóstico

Gerência de Padrões de Gerência de Certificação de Gerência de


Avaliação de Aeronaves Escolas de Aviação Civil e Controle da Aviação
Centros de Treinamento Geral e
Aerodesportiva
MÁQUINA
HOMEM
Matrícula
Capacitação Psicofísica
Homologação
Habilitação Técnica
Manutenção
Desempenho Profissional
Controle

GERAC

ENTIDADES
EMPRESAS
AERODESPORTIVAS
Homologação Técnica
Homologação
Vistorias
Fomento
Controle
Incentivo à Inst. Prof.
A SSO tem a A SSO também edita
responsabilidade algumas publicações,
sobre os assuntos como os Regulamentos
ligados ao controle Brasileiros de
e fiscalização das Homologação
áreas de instrução ( Aeronáutica,
aeroclubes, escolas conhecidos como RBHA,
etc), formação de que esclarecem regras,
pilotos, comissários requisitos e todos os
e mecânicos de vôo procedimentos
, manutenção e necessários para o
registro de desempenho das
aeronaves, além de atividades de
todas as aeronautas,
atividades aerodesportivas
oficinas de manutenção
. , aeroclubes, entre
ADMINISTRAÇÃO
E FINANÇAS

PLANEJAMENTO,
RECURSOS RECURSOS
ORÇAMENTO E
LOGÍSTICOS HUMANOS
FINANÇAS

Gerência de Gestão Gerência de Gerência de


Orçamentária e Financeira Administração Informática e
Organização
Institucional
Gerência de Contábil
Responsável por propor, atualizar
e acompanhar o orçamento anual
e
plurianual da ANAC,
planejamento, coordenação e
controle dos recursos humanos,
suprir e dar suporte às áreas da
Agência com recursos de
informática necessários ao
desenvolvimento das atividades
ESTUDOS, PESQUISAS E
CAPACITAÇÃO PARA A AVIAÇÃO
CIVIL

ESTUDOS E SUPORTE AO
CAPACITAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO
RECURSOS HUMANOS DA AVIAÇÃO CIVIL

Gerência de Gerência de
Gerência de Estudos
Suporte ao Estudos de
e Pesquisas
Desenvolvimento Ergonomia na
Organizacional Aviação Civil
Gerência de Capacitação
de Recursos Humanos
A SEP tem, entre suas
principais Seus cursos são
atribuições, a voltados para o
coordenação das sistema de aviação
atividades referentes civil, bem como
à instrução para o
profissional e aos planejamento
estudos e pesquisas aeroportuário do
relativas ao Estudos e pesquisas para o
país
transporte aéreo e à desenvolvimento de
infra-estrutura projetos na área de fatores
aeroportuária, junto à humanos ou ergonomia no
aviação civil. setor aeroespacial
RELAÇÕES INTERNACIONAIS

DE RELAÇÕES
INTERNACIONAIS

Gerência de Coordenação Gerência de Estudos e Gerência de Estudos e


com Organismos Negociações com as Negociações com a
Internacionais Américas e Europa, África e
Ásia/Pacífico Oriente Médio
A SRI tem por
finalidade o A SRI tem orientado as
estudo, o suas relações
planejamento, a aeronáuticas
orientação e a internacionais, visando
aos interesses aero-
coordenação dos
comerciais brasileiros e
assuntos relativos também ao bom
à aviação civil relacionamento com as
internacional. nações amigas.
BELÉM GER
MANAUS
RECIFE
GER 7 GER 1

GER 2
BRASILIA
GER 6

GER 3
RIO DE JANEIRO
GER 4

SÃO PAULO

GER 5

PORTO ALEGRE
Departamento de
Controle do Espaço
Aéreo
O DECEA é responsável pelo planejamento,
implantação, operação e manutenção da infra-
estrutura de proteção ao vôo no espaço aéreo
brasileiro, prestando os serviços de:
• Controle de Tráfego Aéreo;
• Meteorologia;
• Coordenação das missões de Busca e Salvamento;
• Informações Aeronáuticas, incluindo a produção e
distribuição de todas as cartas e publicações de uso
aeronáutico.
Departamento de
Controle do Espaço
Aéreo
Os CINDACTA, além do
controle de tráfego aéreo,
exercem também o
controle das missões de
defesa aérea.
ÁREA DE RESPONSABILIDADE
22 milhões de Km²
20º
FIR
FIR PIARCO

IBO
PANAMÁ
FIR
FIR 10º

PARAMAR
CURACA
MAIQUETIA

OFIR
ROCHAMBEA

FIR
FIR
U
BOGOTÁ
FIR 00º
GUAYAQUIL FIR
FIR
MANAUS
BELÉM
PO
RT FIR
O
VE 10º
FIR LH FIR
LIMA O .FI1G5-C OBERTUA EADR OTA
CAH.SGO MANUEIDTBOVRS SANTRÉMIPÓÁ BELÉM FORTALEZ EF.D
LODCRUZEIBANGTS PORTVELHNAICFÉJ ORESTALBCNGHIMF LUSÃCARJGIO.PTÁNMD APETROLISVDN NORATLMCEIÓH A

PLAIEGNMD TADO GOCANUSTIÇ U


NEMPLÀAID AMENTOR
RAGUIJOÃESB.CHPDM LAB.RIGMTÇSP EGUROAP.JSTD
IMCATNDUV. GREJASOQU.TNBI COUT

147

RECIFE
FIR FIR
LA PAZ BRASÍLIA FIR
RE F
ATLÂNTICO 20º
SIS IR

FIR NC
IA
ANTOFAGASTA

B
FIR 30º

TI
A
R
CORDOBA
RI
FI

CU

FIR
SANTIAGO FIR
MONTEVIDÉO 40

FIR FIR
PUERTO MONTT EZEIZA
13 FIR INTERNACIONAIS
50º
FIR FIR
PUNTA ARENAS COMODORO RIVADÁVIA

90º 80º 70º 60º 50º 40º 30º 20º 10º 0º


COBERTURA VHF - FL 250

COBERTURA
ATUAL
COBERTURA RADAR
PLANEJADA - FL 300
SISTEMA INTERNACIONAL DE BUSCA E SALVAMENTO
Satélite Geoestacionário
INMARSAT COSPAS / SARSAT
Estação de Recepção

Satélites de Busca e
Salvamento

Centro de Controle
de Missão -
CINDACTA I

Equipe
SAR

Aeronave
acidentada Centro de
portadora do Coordenação
beacon de
Salvamento
Volta

SISTEMA DE VIGILÂNCIA
DA AMAZÔNIA

Próximo
Volta
A AMAZÔNIA LEGAL BRASILEIRA

• 5,2 milhões de Km2 equivalente a:


– 55% do território dos EUA A M A Z Ô N IA

– 50% da superfície da Europa


Ocidental

• 60% do território brasileiro


• 12% da população do país
• 3,2 habitantes / Km2
• 1/3 das florestas tropicais do
planeta
• maior bacia de água doce do
planeta
Anterior Próximo
Volta

COMPARAÇÃO DE ÁREAS

AMAZÔNIA
Área: 5.200.000 km2

30 Estados dos E.U.A


Área: 5.286.182 km2

Anterior Próximo
Volta

Anterior Próximo
1º LOTE DE PCD
Volta
A SEREM INSTALADAS

Anterior Próximo