Anda di halaman 1dari 10

INICIO

INTRODUÇÃO

O QUE É…?

MARCAS QUE
O DEFINEM

REALISMO
NAS ARTES
PLÁSTICAS

REALISMO
NA
LITERATURA

REALISMO
NO TEATRO

REALISMO
EM
PORTUGAL

CONCLUSÃO

FIM Júlio Carvalho -- Ricardo Silva -- Victor Andrade • GEI 2005 • Português • 29 de Maio de 2007 1/10
INICIO

INTRODUÇÃO

Neste trabalho vamos falar-vos do realismo.


O QUE É…? Esta corrente artística nasce na França no séc. XIX.
Veremos aqui os maiores expoentes desta corrente artística e bem como os seus
artistas mais importantes, já que estes marcaram a história desta forma de arte.
MARCAS QUE
O DEFINEM

REALISMO
NAS ARTES
PLÁSTICAS

REALISMO
NA
LITERATURA

REALISMO
NO TEATRO

REALISMO
EM
PORTUGAL

CONCLUSÃO

FIM Júlio Carvalho -- Ricardo Silva -- Victor Andrade • GEI 2005 • Português • 29 de Maio de 2007 2/10
INICIO

INTRODUÇÃO
O realismo nasceu como um movimento que estava contra o romantismo,
nessa altura, foram adoptadas novas formas de ver o mundo como por exemplo o
O QUE É…? positivismo que fizeram com que o povo visse o mundo de uma forma mais objectiva.

Na literatura e na pintura o autor realista procura representar o mundo tal


como o vê, assim ele reproduz, com o auxílio da observação e da documentação, um
MARCAS QUE
mundo sensível. O autor realista também procura representar a vida quotidiana, vendo
O DEFINEM
o homem de uma forma muito objectiva procurando assim representar a realidade
através da observação rigorosa dos factos e o uso de pormenores.
REALISMO
O realismo atinge o seu máximo com o naturalismo que lhe vem acrescentar
NAS ARTES
uma nova visão da vida feita a partir da confluência de forças mecânicas e exteriores
PLÁSTICAS
sobre as pessoas que as torna vitimas desse determinismo que lhes condiciona as
acções e o carácter.
REALISMO O realismo é contra o romantismo, esta arte tem um compromisso com o
NA presente e a objectividade.
LITERATURA
Presença do quotidiano:
REALISMO No realismo os artistaa representam os problemas sociais sem quaisquer
NO TEATRO preconceitos, as personagens do realismo são muito próximas de pessoas normais já
que esta corrente literária foca muito o quotidiano.

REALISMO Preferência pela narração:


EM Os artistas realistas deram importância ao “O QUE acontece e o POR QUE
PORTUGAL acontece”.

CONCLUSÃO

FIM Júlio Carvalho -- Ricardo Silva -- Victor Andrade • GEI 2005 • Português • 29 de Maio de 2007 3/10
INICIO

INTRODUÇÃO
- Reacção aos ideais românticos e consequente negação do subjectivismo.

O QUE É…? - Pressupostos ideológicos de índole materialista, ligados a um liberalismo reformador


ou ao socialismo utópico.

MARCAS QUE - Procura de representação do presente, ao contrário do Romantismo que se volta para
O DEFINEM o passado ou para um futuro utópico.

- Descrição da realidade tal como ela é, procurando temas de alcance colectivo.


REALISMO
NAS ARTES - Negação da arte pela arte
PLÁSTICAS
- Tratamento verdadeiro do material, procurando a verosimilhança no arranjo dos
factos seleccionados.
REALISMO
NA - Os incidentes do enredo decorrem do carácter das personagens - indivíduos
LITERATURA concretos, reconhecíveis, afastando-se dos tipos genéricos, personagens portanto
vulgares, imprevisíveis, complexas.
REALISMO
NO TEATRO - Verosimilhança das situações e dos traços de carácter.

- Objectivismo, materialismo, racionalismo: o autor não confunde os seus sentimentos


REALISMO e pontos de vista com as emoções e motivos das personagens.
EM
PORTUGAL - Ataque às instituições tradicionais conservadoras: Família, Igreja, Estado.

CONCLUSÃO -Do ponto de vista da estrutura, a ficção realista distingue-se pelo predomínio da
personagem sobre o enredo, da caracterização sobre a acção, num compromisso do
retrato com a análise da realidade.

FIM Júlio Carvalho -- Ricardo Silva -- Victor Andrade • GEI 2005 • Português • 29 de Maio de 2007 4/10
INICIO

INTRODUÇÃO

Este movimento artístico teve maior relevo na pintura, nas pinturas realistas
O QUE É…? vemos as representações do quotidiano, onde vemos um ambiente muito melancólico e
triste.

MARCAS QUE O principal pintor realista foi Gustave Coubert.


O DEFINEM
Outros pintores realistas importantes foram:
• Honoré Daumier;
REALISMO • Jean-François;
NAS ARTES • Millet;
PLÁSTICAS • Édouard Manet.

REALISMO
NA
LITERATURA

REALISMO
NO TEATRO

REALISMO
EM
PORTUGAL

CONCLUSÃO

FIM Júlio Carvalho -- Ricardo Silva -- Victor Andrade • GEI 2005 • Português • 29 de Maio de 2007 5/10
INICIO

INTRODUÇÃO

Este movimento artístico na literatura esforça-se em prosa, o romance


O QUE É…? social, psicológico e de tese são as principais formas de expressão.

No realismo vemos que os autores fazem muito uso da critica, já que, como
MARCAS QUE estes vêm a realidade social, conseguem criticar a igreja católica, e a burguesia.
O DEFINEM
O realismo tem vários temas de discussão entre eles estão:
• A escravidão;
REALISMO • Preconceitos (raciais, sexuais, etc);
NAS ARTES • O mais importante nome da literatura realista foi Honoré de
PLÁSTICAS Balzac.

REALISMO
NA
LITERATURA

REALISMO
NO TEATRO

REALISMO
EM
PORTUGAL

CONCLUSÃO

FIM Júlio Carvalho -- Ricardo Silva -- Victor Andrade • GEI 2005 • Português • 29 de Maio de 2007 6/10
INICIO

INTRODUÇÃO

O QUE É…? No teatro vemos que as peças são situações de vida normal onde os actores são
personagens comuns.

No realismo deixa-se de lado a linguagem cara para o teatro e passa-se a usar linguagem
MARCAS QUE
do povo para ressaltar ainda mais os problemas sociais como o analfabetismo.
O DEFINEM
O 1º representante do teatro realista foi Alexandre Dumas
REALISMO
NAS ARTES
PLÁSTICAS

REALISMO
NA
LITERATURA

REALISMO
NO TEATRO

REALISMO
EM
PORTUGAL

CONCLUSÃO

FIM Júlio Carvalho -- Ricardo Silva -- Victor Andrade • GEI 2005 • Português • 29 de Maio de 2007 7/10
INICIO

INTRODUÇÃO

O realismo entrou em Portugal no ano de 1865 devido a questão coimbrã e as


O QUE É…? conferencias do casino.

O autor que introduziu o realismo em Portugal foi Eça de Queiroz, este fixou os
MARCAS QUE problemas sociais que haviam na época e começou a escrever romances do tipo
O DEFINEM psicológicos, sociais, mas também começou a escrever criticas sobretudo a igreja e a
burguesia, claro que ele tinha outros temas para criticar como por exemplo o vício, a
corrupção, tudo isto escrevendo uma linguagem clara, objectiva e directa.
REALISMO
NAS ARTES Artistas do realismo em Portugal:
PLÁSTICAS • Eça de Queiroz;
• Antero de Quental;
• Teófilo Braga;
REALISMO
• Cesário Verde.
NA
LITERATURA

REALISMO
NO TEATRO

REALISMO
EM
PORTUGAL

CONCLUSÃO

FIM Júlio Carvalho -- Ricardo Silva -- Victor Andrade • GEI 2005 • Português • 29 de Maio de 2007 8/10
INICIO

INTRODUÇÃO

Neste trabalho vimos que o realismo veio se opor ao romantismo, vimos


O QUE É…?
que nas varias formas de arte em que o realismo actuou deu uma grande importância a
critica social tal como ao quotidiano para que as suas criticas fossem ainda mais
fidedignas e reais.
MARCAS QUE Espero que como nós, tenham aprendido algo sobre o realismo, pois
O DEFINEM veremos que na obra Os Maias o realismo está na sua força máxima.

REALISMO
NAS ARTES
PLÁSTICAS

REALISMO
NA
LITERATURA

REALISMO
NO TEATRO

REALISMO
EM
PORTUGAL

CONCLUSÃO

FIM Júlio Carvalho -- Ricardo Silva -- Victor Andrade • GEI 2005 • Português • 29 de Maio de 2007 9/10
INICIO

INTRODUÇÃO

BIBLIOGRAFIA
O QUE É…?
• http://www.avanielmarinho.com.br/naturalismorealismo4.htm ; visto em
21/05/2007
MARCAS QUE
O DEFINEM • http://www.exames.org/apontamentos/HstArte/histarte-realismo.doc ; visto
em 28/05/2007
REALISMO
NAS ARTES • http://www.paulacruz.com/bin/documentos/Realismo-Naturalismo.doc ; visto
PLÁSTICAS em 28/05/2007

REALISMO
NA
LITERATURA

REALISMO
NO TEATRO

REALISMO
EM
PORTUGAL

CONCLUSÃO
SAIR
FIM Júlio Carvalho -- Ricardo Silva -- Victor Andrade • GEI 2005 • Português • 29 de Maio de 2007 10/10