Anda di halaman 1dari 28

Aldeídos e Cetonas.

Reações de Adição à Carbonila

Alunos:

Abraão Lázaro

Antônio Pergentino

Reatividade

Os aldeídos e cetonas são extremamente importantes na

síntese orgânica. A presença de carbonila nesses grupos de compostos, faz com que as reações que os envolvem sejam bem semelhantes.

Uma importante diferença em relação a esses grupos é

quanto as reações de oxi-redução.

A ligação carbono oxigênio da carbonila é polarizada, com o Carbono suportando carga parcial positiva e o oxig~enio suportando carga parcial negativa.

A ligação carbono – oxigênio da carbonila é polarizada, com o Carbono suportando carga parcial positiva
Carbonila não protonada: Carbonila protonada: Moderadamente eletrofílica fortemente eletrofílica
Carbonila não protonada: Carbonila protonada: Moderadamente eletrofílica fortemente eletrofílica
Carbonila não protonada:
Carbonila protonada:
Moderadamente eletrofílica
fortemente eletrofílica

Adição de Água

Adição de Água

Adição de Álcoois à Carbonila

Adição de Álcoois à Carbonila Protonação da carbonila
Adição de Álcoois à Carbonila Protonação da carbonila

Protonação da carbonila

Hemiacetal

Adição de Álcoois à Carbonila Protonação da carbonila

Reação de Polimerização

O Formaldeído em presença de pequenos traços de água, polimeriza- se formando o paraformaldeído, um polímero linear, muito resistente e de alta temperatura de fusão, conhecido como Delrin.

Reação de Polimerização O Formaldeído em presença de pequenos traços de água, polimeriza- se formando o

Trioxano

Adição de Cianeto de Hidrogênio

Adição de Cianeto de Hidrogênio

Condensação de Benzoína

Condensação de Benzoína Benzoína
Condensação de Benzoína Benzoína

Benzoína

Adição de Bissulfito de Sódio

O Bissulfito de Sódio possui a característica de reagir com compostos

carbonílicos, produzindo um precipitado cristalino . Graças a essa propriedade, essa substância é utilizada para purificar compostos carbonilados e separá-los de outras substâncias.

Adição de Bissulfito de Sódio O Bissulfito de Sódio possui a característica de reagir com compostos

Condensação com amoníaco e seus

derivados.

A reação geral é a seguinte:

Condensação com amoníaco e seus derivados. A reação geral é a seguinte: Sob catálise ácida,o amoníaco

Sob catálise ácida,o amoníaco e muitos de seus derivados condensam-se com compostos carbonilados,eliminando

água.(Allinger-1976)

O ácido serve para ativar o C=O e facilitar a desidratação,mas sem inibir o nucleófilo.

Condensação com amoníaco e seus derivados.

A velocidade da reação é muito afetada pelo pH.A posição exata do

máximo de velocidade depende da natureza do grupo G.(Allinger-1976)

Condensação com amoníaco e seus derivados. A velocidade da reação é muito afetada pelo pH.A posição

IMAGEM:GOOGLE

Condensação com amoníaco e seus derivados.

Dependendo da natureza do grupo G- teremos uma das

seguintes espécies sendo formadas:

  • Iminas;

  • Enaminas;

  • Oximas.

Condensação com amoníaco e seus derivados- tipo 1.

Se o grupo G for aminas primárias(R-NH2 ou ArNH2)?

Ocorrerá uma adição eletrofílica em aldeídos e

cetonas formando carbinolaminas,as quais

desidrataram formando iminas substituídas,de acordo com a seguinte reação(ocorre mais rapidamente com pH 4 ou 5):

Condensação com amoníaco e seus derivados- tipo 1. Se o grupo G for aminas primárias( R-NH

Reações de derivados de amina primária.

Reações de derivados de amina primária.

Mecanismo da reação com aminas primárias e suas derivações.

  • 1. Um par de elétrons não compartilhados do nitrogênio da amina é atraído para o carbono parcialmente positivo do grupo carbonila.

Mecanismo da reação com aminas primárias e suas derivações . 1. Um par de elétrons não

2. Um próton é transferido a partir do nitrogênio para o ânion de oxigênio.

Mecanismo da reação com aminas primárias e suas derivações . 1. Um par de elétrons não

3. O grupo hidroxila protonado é um íon para produzir oxônio, que facilmente libera uma molécula de água.

Mecanismo da reação com aminas primárias e suas derivações . 1. Um par de elétrons não

Mecanismo da reação com aminas primárias e suas derivações.

4. Um par de elétrons não compartilhados do nitrogênio migram para o positivo

de oxigênio, causando a perda de uma molécula de água.

Mecanismo da reação com aminas primárias e suas derivações . 4. Um par de elétrons não

5. Um próton do nitrogênio carregado positivamente é transferido para a água, levando à formação de imina.

Mecanismo da reação com aminas primárias e suas derivações . 4. Um par de elétrons não

Condensação com amoníaco e seus derivados- tipo 2.

Se o grupo G for aminas secundárias(R2NH): Ocorrerá uma adição eletrofílica formando carbinolaminas,as quais desidrataram formando enaminas,de acordo com a seguinte reação:

Condensação com amoníaco e seus derivados- tipo 2. Se o grupo G for aminas secundárias(R 2

Mecanismo da reação com aminas secundárias.

  • 1. Ataque do nucleófilo N nos elétrons pi do C eletrofílico do

grupo C = O.

  • 2. Saída do próton.

  • 3. A remoção do próton neutraliza a carga + no N.

  • 4. Protonação do grupo OH e remoção de um próton de um dos C adjacentes,permitindo a saída de uma molécula de água e a formação da enamina.

Conversão de compostos carbonilados a halogenetos.

Vários reagentes podem ser usados na conversão de um aldeído ou de uma

cetona em um derivado dihalogenado geminal,usando- se,frequentemente,os derivados poli-halogenados de fósforo ou de enxofre,que atuam como ácidos de Lewis pela expansão de seus

octetos.(Allinger-1976)

Conversão de compostos carbonilados a halogenetos. Vários reagentes podem ser usados na conversão de um aldeído

Adição de compostos organometálicos.

Os reagentes de Grignard,também conhecidos como compostos organometálicos,reagem por adição nucleofílica com formaldeído para a formação de álcoois primários,com todos os outros aldeídos para formar álcoois secundários e com cetonas para produzir álcoois terciários.(www.cliffsnotes.com)

De modo que,os compostos organometálicos são muito importantes para

aumentar a cadeia carbônica dos compostos com os quais estiver reagindo.

Mecanismo base da reação principal com Grignard.

  • 1. Formação do organometálico,por meio da adição de um halogenoalqueno a pequenos pedaços de magnésio em um frasco com éter.

Mecanismo base da reação principal com Grignard. 1. Formação do organometálico,por meio da adição de um

2. O reagente de Grignard acrescenta todo o carbono-oxigênio dupla

ligação.

Mecanismo base da reação principal com Grignard. 1. Formação do organometálico,por meio da adição de um

3.O ácido diluído é então adicionado a este para hidrolisá-lo.

Mecanismo base da reação principal com Grignard. 1. Formação do organometálico,por meio da adição de um

O que são Ilídeos?

São compostos de fósforo ou de enxofre,gerados pela reação dos sais

apropriados com bases fortes e condensam-se facilmente com aldeídos e cetonas.(Allinger-1976)

O que são Ilídeos? São compostos de fósforo ou de enxofre,gerados pela reação dos sais apropriados

Adição de ilídeos.

A reação de aldeídos e cetonas com iletos de fósforo (reação de Wittig)

produz alcenos,a grande vantagem é que não há ambiguidade na localização da ligação dupla no produto.Enquanto a reação com iletos de enxofre produz epóxidos.

Adição de ilídeos. A reação de aldeídos e cetonas com iletos de fósforo (reação de Wittig)

Exemplos de reações com ilídeos de enxofre.

Exemplos de reações com ilídeos de enxofre.

Mecanismo de adição de ilídeos.

Mecanismo de adição de ilídeos. IMAGEM:www2.chemistry.msu.edu

IMAGEM:www2.chemistry.msu.edu

Obrigado!!!!!