Anda di halaman 1dari 26

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA

FACULDADE DE CIÊNCIAS E
TECNOLOGIA
Departamento de Ciências Sociais
Aplicadas
Secção Ciências da Educação

Educação Ambiental:
Representações dos jovens e
professores face ao ambiente
Por: Jorge Manuel Fernandes

Defesa de Dissertação para obtenção do grau de Mestre


em Ciências da Educação - Especialidade Educação e
Desenvolvimento
Orientador(a): Professora Doutora Maria Manuela
Malheiro Ferreira
Co-orientador: Mestre Fernando M. S.
1
Alexandre
ÍNDICE:
 Introdução

 Problema de investigação

 Questões da investigação

 Objectivos

 Importância do estudo

 Desenvolvimento metodológico

 Considerações finais
2
INTRODUÇÃO
A Educação Ambiental é um convite a uma viagem
de diferentes correntes de pensamento e acção.

Mas sua meta deverá ser provocar mudanças


individuais e sociais de forma a tornar uma
sociedade viável em termos ambientais, mais
5
Problema de Investigação: Qual o
contributo das práticas de Educação
Ambiental das Escolas nas
representações e acção de cidadania
dos jovens face ao ambiente?

6
Algumas questões da
Investigação
Qual a influência do conhecimento e informação na
modelação das representações?

Como é que as representações se relacionam com


as atitudes e a acção de cidadania ambiental?

O que sucede com as acções/projectos em meio


formal, quais os obstáculos e condições para uma
EA efectiva?
Quais as concepções de ambiente traduzidas nos
projectos e acções realizados em meio formal?

Será que a EA, nas acções em meio formal,


responde à pluralidade de perspectivas éticas e
Quais foram os objectivos
do estudo?
Objectivo geral:
■ Averiguar as representações dos professores e
jovens face ao ambiente e qual o seu contributo
para uma Educação Ambiental que vise a
construção de uma cidadania activa.

Objectivos específicos:
■ Verificar como a EA formal se efectua através da concepção e
realização das acções/projectos e qual a sua influência no aumento da
participação e envolvimento crítico fundamentado.

8
■ Identificar qual o grau de conhecimento e informação dos
alunos face ao ambiente e se houve aumento da
preocupação e consciência ambiental derivada da
participação em projectos e acções de ambiente.

 Identificar as representações e perspectivas éticas de


ambiente dos professores e alunos e sua congruência com
as práticas escolares e princípios/fundamentos conceptuais
emergentes.

9
Qual a
importância do
estudo ?
Porquê o estudo das representações sobre o
ambiente nas escolas?
 Possibilita o acesso a informações de como a EA
contribui para a construção de uma consciência
activa e para uma cidadania participada das
questões relativas ao ambiente.
 Permite uma melhor compreensão dos
referenciais éticos de ambiente dos jovens, da
sua apreensão da realidade contextual de
vivência, dos seus quadros socioculturais e
convicções ambientais.
Importância do Estudo 10
Porquê o estudo das representações sobre
o ambiente?

Importância do estudo 11
Qual a metodologia
utilizada?
Estudo de caso no qual a metodologia utilizada
foi de natureza mista: qualitativa e quantitativa,
tendo como objecto os significados que alunos e
professores atribuem ao ambiente e a
acções/projectos desenvolvidos pelas escolas.

▪Tratou-se de um estudo de caso para permitir


entender melhor as condições contextuais
acreditando que estas são pertinentes para o
fenómeno em estudo (Yin, 1991).
Desenvolvimento metodológico 12
texto e sujeitos de Investigaç
 Duas Escolas com 3º ciclo do ensino básico
situadas na Área Metropolitana de Lisboa
onde se desenvolveram projectos de
Educação Ambiental:
• Escola Secundária da Ramada – Concelho
de Odivelas.
• Escola E.B. 2,3 António Bento Franco –
Ericeira – Concelho de Mafra.
Alunos e professores de duas turmas de cada
escola do 9º ano de escolaridade.

Desenvolvimento metodológico 13
Técnicas e Instrumentos
 Entrevistas individuais efectuadas aos professores e em
grupo aos alunos a que se seguiu a administração de
um questionário.
 Dimensão qualitativa – Entrevistas:

 Dois professores coordenadores de projectos de


educação ambiental.
Quatro professores seleccionados de acordo com o
seu envolvimento e interesse pela temática do
ambiente.
 Nove alunos do 9º ano envolvidos
diferenciadamente em acções/ /projectos de educação
 Questionário:
ambiental.
Duas turmas do 9º ano de escolaridade da Escola E.B
2,3 de Mafra seleccionadas aleatoriamente
(Questionário prévio – grupo de controlo).

Duas turmas de cada escola do 9º ano de escolaridade


seleccionadas aleatoriamente tendo na sua 14
composição alguns alunos participantes em
Porquê a utilização da análise de desenhos do
questionário?
As representações visuais revelam aspectos
cognitivos e emocionais que podem não se expressar
por palavras.
Investigações anteriores evidenciam que os desenhos
revelam o impacto das próprias experiências vividas
pelos alunos, os contextos culturais e regionais e o
papel dos processos formais e informais de
aprendizagem.

Fig.1. Vencedor do International Best Prize no 8th International Environmental 15


Children`s 2007, representante da Suiça.
CONCLUSÕES
GERAIS
Tanto os alunos como os professores se bem que
com algumas contradições por parte dos
primeiros, revelam uma postura em relação à
natureza de crítica ao primado do
antropocentrismo e uma anuência aos novos
valores ecológicos.
O ambiente é percepcionado na sua maioria pelos
alunos, de um modo negativo e pessimista
enquanto que a natureza é percepcionada de modo
positivo sendo que os desenhos e citações descritas
se relacionam com a crise ambiental.
Considerações Finais 16
Exemplo de uma visão negativa, sobre o ambiente futuro (questão 3.6), pelo
inquérito nº 36, da Escola E.B. 2,3 António Bento Franco – Ericeira. A figura ao
retratar uma cobra torna-a como um juízo de valor, simbolizando a “traição”.
Embora expresse uma concepção do ambiente abrangente, a figura simboliza
17
uma perspectiva futura de um ambiente planetário de pecado.
Os inquéritos e as entrevistas revelam que os
problemas de maior apreensão de ambiente são os
relacionados com a poluição em geral, sendo que os
temas que gostariam de resolver através de um
projecto são aqueles mais mediáticos e trabalhados
pelas acções de Educação Ambiental.
Os alunos não obtiveram um conhecimento
consistente e articulado de conceitos e assuntos de
ambiente para participarem activamente. Assim as
suas acções tendem a ser mais intencionais em vez de
devidamente consciencializadas. Contudo, os alunos
participantes em projectos, genericamente apresentam
resultados um pouco mais favoráveis.

Considerações Finais 18
Exemplo de uma representação do ambiente futuro (questão 3.6), pelo
inquérito nº 2 da Escola E.B. 2,3 António Bento Franco - Ericeira. 19
Há uma percepção clara da crise ambiental
expressa pela preocupação ambiental e uma maior
familiarização com os temas desenvolvidos pelas
acções/projectos das escolas.

 Parecem predominar as acções e projectos


relacionados com uma concepção de ambiente
como um recurso, embora, vários docentes
manifestassem uma representação do ambiente
crítica e social, com o objectivo de transformação.

Considerações Finais
Os projectos e acções de EA não integraram a
corrente humanista pois os aspectos relacionados com
a conservação e recuperação do património histórico-
cultural não foram abordados.
Os alunos revelaram um desconhecimento e, na sua
maioria, um desinteresse em se envolver nas
associações de ambiente. No entanto, os
projectos/acções de ambiente sequenciais e contínuos
parecem influenciar uma maior predisposição e
motivação para os alunos se envolverem futuramente
em associações de ambiente e em práticas de
cidadania

Considerações Finais
Os alunos participantes em projectos manifestam
maior interesse na defesa do ambiente e não são
evidentes resultados que atribuam maior importância
à acção individual e colectiva para a resolução da
crise ambiental.

A realização de projectos parece ter desenvolvido


uma maior capacidade de envolvimento e sentido
crítico. Porém, parece-nos essencial um maior
enquadramento dos problemas em assuntos de EA
contextuais e de base, de forma a questionar-se as
causas, processos e motivos da crise ambiental.

Considerações Finais 22
As acções e projectos desenvolveram um maior
sentido crítico nos alunos entrevistados face aos alunos
inquiridos do questionário. Contudo, necessitam mais de
encorajar os alunos a agir nas suas convicções
ambientais questionando mais os motivos e causas dos
problemas de ambiente.

Considerações finais
ALGUMAS RECOMENDAÇÕES
GERAIS PARA O CONTEXTO DE
APRENDIZAGEM:
•Adequação do currículo onde o
contexto é tomado em conta mas com
uma visão global

• Necessidade de se trabalharem com


aspectos de ambiente ligados a
situações optimistas
• Realização de actividades de
outdoor em espaços diversificados

• Trabalhar-se como uma componente crítica social,


problematizadora, com temas controversos que contraste com a
uniformidade e o dogmatismo do pensamento único. Que haja
um diálogo com outras representações do mundo, sublinhando a
diversidade e a pluralidade. Considerações finais 24
CONSIDERAÇÕES PARA
FUTURAS INVESTIGAÇÕES

 Análise das concepções dos professores sobre as


dimensões do actual projecto global tecnológico e sua
influência no ambiente e sociedades tradicionais.

 Análise de acções/projectos de EA com uma amostragem


maior e de uma forma contínua e sequencial para se
averiguar quais as influências das representações e
práticas dos professores.
 Análise de mais estudos sobre as concepções valorativas
da Ética ambiental e sua possível (ou não) influência no
ensino-aprendizagem.
 Formulação de quadros teóricos integradores para mais
investigações consistentes sobre a análise das
representações visuais sobre o ambiente e natureza.
Considerações Finais 25
A Terra não nos foi doada pelos nossos
pais, mas sim emprestada pelos
nossos filhos

E. Burke

26