Anda di halaman 1dari 22

O CÓDIGO

DEONTOLÓGICO DOS
Na vida profissional o advogado é um servidor da
justiça e do direito. Na sua actividade tem obrigação
de total independência e isenção.
O que é o direito?

Conjunto de
regras e princípios
que visam à
protecção de bens
jurídicos
fundamentais.
Exemplos de alguns tipos
DIREITO
Direito penal
Conjunto de normas que ligam
ao crime e visam a protecção de
bens jurídicos fundamentais.
Exemplo:
► homicídios;
► negligencia;
► abuso sexual;
► violência doméstica;
► escravidão;
► burla;
► bigamia.
Direito civil
Conjunto de normas que regulam
as relações entre os particulares
que se encontram numa situação
de equilíbrio de condição.
Exemplo:
► contratos;
► sucessões(heranças,
partilhas);
► adopção;
► filiação;
► casamento;
Direito da família
Conjunto dos princípios e normas
de direito publico e privado,
destinados a regular as relações
decorrentes da união ou do
parentesco entre as pessoas.

Exemplo:
► paternidade;
► divórcio;
Direito internacional
Conjunto de normas que regula as
relações externas daqueles que
compõem a sociedade
internacional.

Exemplo:
► Tratado de Bruxelas;
► Declaração universal
dos
direitos do Homem;
► organizações
Direito do trabalho
Conjunto de normas que regem as
relações entre empregados e
empregadores.
Exemplo:
► relações laborais;
► despedimentos,
► férias,
► trabalhador-estudante,
► contratos de trabalho,
► segurança higiene e
saúde no
Direito constitucional
Conjunto de normas que estruturam
basicamente o estado.
Exemplo:
► constituição
portuguesa;
► organização do poder
politico;
► garantia e revisão da
constituição;
► organização económica;
► direitos e deveres
fundamentais.
Léon Duguit grande publicista francês
A advocacia rege-se pelo
espírito de servir a verdade,
justiça e direito, pilares que
assentam a dignidade da
profissão.

“ TORNAR A SOCIEDADE E O
HOMEM CADA VEZ MAIS
JUSTOS”
Apresentação
de alguns
artigos do
código
deontológico.
Artigo 1.º
(Do advogado como servidor da
justiça e do direito, sua
independência e isenção)
1. O advogado deve, no exercício da profissão e fora dela,
considerar-se um servidor da justiça e do direito e, como
tal, mostrar-se digno da honra e responsabilidades que lhe
são inerentes.

2. O advogado, no exercício da profissão, manterá sempre


e em quaisquer circunstâncias a maior independência e
isenção, não se servindo do mandato para prosseguir
objectivos que não sejam meramente profissionais.

3. O advogado cumprirá pontual e escrupulosamente os


deveres consignados neste Código e todos aqueles que a
lei, usos, costumes e tradições lhe impõem para com os
magistrados, os outros advogados, os clientes e quaisquer
Do segredo profissional
Artigo 5.º
1) O segredo profissional é um(Âmbito)
direito e um dever fundamental do advogado
que, no exercício da sua profissão, é depositário dos segredos e informações
confidenciais dos seus clientes.
2) A obrigação de segredo profissional não está limitada no tempo.
3) O advogado deve exigir dos seus associados, empregados ou de qualquer
pessoa que consigo colabore na prestação de serviços profissionais, a
observância desse segredo profissional.
4) Nomeadamente o advogado é obrigado a segredo profissional no que
respeita:
A) A factos referentes a assuntos profissionais que lhe tenham sido revelados
pelo cliente ou por sua ordem ou conhecidos no exercício da profissão;
B) A factos que, em virtude de cargo desempenhado na Associação de
Advogados, qualquer colega, obrigado quanto aos mesmos factos ao segredo
profissional, lhe tenha comunicado;
C) A factos comunicados por co-autor, co-réu ou co-interessado do cliente ou
pelo representante;
D) A factos de que a parte contrária do cliente ou respectivos representantes
lho tenham dado conhecimento durante negociações para acordo amigável e
que sejam relativos à pendência.
5) A obrigação do segredo profissional existe, quer o serviço solicitado ou
Artigo 13.º
(Defesa dos direitos
É dever dohumanos)
advogado protestar contra as
violações de direitos humanos e
combater as arbitrariedades de que tiver
conhecimento no exercício da profissão.
ONDE SE
APLICAM
ESTES
ARTIGOS?
Violência doméstica já matou 40 mulheres
2008-10-31

São cerca de 40 as mulheres assassinadas, de Janeiro até


agora, vítimas de violência doméstica. O número é alarmante
e corresponde a um aumento significativo, em relação a 2007,
quando se verificaram um total de 25 homicídios, menos 15
do que os ocorridos só nos dez primeiros meses do ano em
curso.
De acordo com dados de Setembro último, do Observatório de
Mulheres Assassinadas, um departamento da União de
Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR), os distritos de Lisboa
e do Porto são os de maior incidência de homicídios de
mulheres vítimas de violência doméstica, praticados por
maridos, ex-maridos, companheiros ou ex-companheiros,
namorados ou ex-namorados.
"24 Horas" recorre para o Tribunal da Relação
2006-03-01

O "24 Horas" vai recorrer para o Tribunal da Relação de


Lisboa da decisão do Tribunal de Instrução Criminal (TIC) que
autoriza o acesso a computadores de jornalistas, disse ontem
o director do jornal. "Vamos recorrer para a Relação e utilizar
todos os meios jurídicos que possam impedir a violação do
segredo profissional dos jornalistas do 24 Horas", afirmou
Pedro Tadeu, citado pela Agência Lusa.
O jornal "Público" noticiou ontem que o juiz do TIC de Lisboa
encarregue de investigar o caso da alegada divulgação
indevida por parte de jornalistas do "24 Horas" do chamado
"envelope 9", anexo ao processo de pedofilia da Casa Pia,
considerou que o acesso ao sistema informático dos
repórteres, com eventual devassa do sigilo profissional, é
inferior ao crime que está em discussão. "Não nos
conformamos", afirmou Pedro Tadeu, acrescentando que os
advogados do jornal e do Sindicato de Jornalistas (SJ) estão a
estudar formas de impedir que seja violado o segredo
profissional.
“DESABAFOS”

Há "desabafos" que, uma vez feitos, e mesmo "politicamente


incorrectos", não deixam de ser verdades como punhos.
Os candidatos a bastonário da Ordem dos Advogados e o próprio em
mandato reagiram cada um a seu modo, como não poderia deixar de
ser.
Obviamente, os advogados têm uma ética e uma deontologia. Estão
na defesa dos cidadãos "vítimas" ou "arguidos". Mas, sobretudo, têm
clientes. E, nos clientes, há de uns e de outros.

(Paquete de Oliveira , sociólogo e professor)


 
FONTES RETIRADAS…
Numa sociedade baseada no
respeito pela Lei, o advogado
desempenha um papel
importante, servir o propósito
de uma boa administração da
justiça ao mesmo tempo que
serve os interesses daqueles
que lhes confiam a defesa.
Para além disso, o advogado
deve ser um conselheiro para
com o seu cliente.
TRABALHO ELABORADO
POR…

Dr. CARLOS Dra. ALEXANDRA


Dr. MARCO

1ºH CP